Paulo Guedes diz que, se todos os presidentes fossem monitorados como Bolsonaro é, o Brasil seria um dos países mais ricos do mundo #boato

Boato – Paulo Guedes disse que se todos os presidentes fossem monitorados pela mídia como Bolsonaro é, o Brasil estaria entre os países mais ricos do mundo.

A esta altura, não é novidade que o presidente Jair Bolsonaro é um crítico à cobertura da imprensa. O capitão reformado já criticou e acusou a imprensa de “agir de má fé” e atacou jornalistas. Ao que tudo indica, o ministro da Economia, Paulo Guedes, também adotou o discurso do presidente (pelo menos é o que afirma uma publicação na internet).

O texto que viralizou online aponta para uma declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a cobertura “excessiva” da mídia. Segundo a publicação, o ministro teria dito que se todos os presidentes fossem monitorados como Bolsonaro, estaríamos entre os dois países mais ricos do mundo. Leia o que diz a mensagem:

Estamos juntos… Acorda Gigante… Se todos os outros presidentes fossem monitorados 24rs/dia pela mídia como é o atual Presidente Bolsonaro, teríamos os melhores hospitais, escolas, transportes, segurança, saneamento, turismo, moradia, enfim, estaríamos entre os dois países mais ricos do mundo. Paulo Guedes.   

Paulo Guedes diz que, se todos os presidentes fossem monitorados como Bolsonaro é, o Brasil seria o melhor país do mundo?

A publicação fez sucesso e ganhou muitos adeptos. Mas será mesmo que o Paulo Guedes disse que se todos os presidentes fossem monitorados como Bolsonaro é, o Brasil seria o melhor país do mundo? A resposta é não. Para entender os motivos, continue lendo.

De cara, o texto já levanta suspeitas. O motivo está no enredo clássico de boatos online. É vago, alarmista e sem datas e fontes confiáveis. Outro detalhe também chama atenção: o personagem já é famoso nas páginas do Boatos.org. Aqui já apareceram histórias sobre o visual do ministro durante o pronunciamento do presidente, críticas à ação do STF contra Moro e declarações do ministro sobre o fim do auxílio reclusão.

Pois bem, mesmo que a informação fosse real, a suposta declaração do Paulo Guedes não refletiria a realidade. Entre os últimos presidentes, tivemos o ex-presidente Lula que foi condenado em segunda instância no caso do triplex do Guarujá e no processo do sítio de Atibaia, o ex-presidente Michel Temer que se tornou réu em processos derivados das investigações da Operação Lava Jato, a ex-presidente Dilma Rousseff que perdeu o cargo.

Todos eles, durante o mandato presidencial, tiveram uma cobertura massiva da imprensa. Dito isso, saiba que, no caso do presidente Bolsonaro, a postura da imprensa não poderia ser diferente. Primeiro porque “monitorar” o presidente é uma pauta de interesse público. Além disso, a imprensa também é responsável pelo controle do poder público, denúncia de irregularidades e, principalmente, com a informação.

Por fim, ao buscar pela suposta declaração, nada encontramos. Nem precisamos dizer que, se a declaração fosse verdadeira, o caso seria noticiado em pelo menos um veículo de mídia – o que não é o caso.

Resumindo: Paulo Guedes não disse que se todos os presidentes fossem monitorados como Bolsonaro é, o Brasil seria o melhor país do mundo. A história não passa de muito alarmismo e falta de informação.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Faip9f
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK