Mourão vai à Amazônia (área militar) para projeto de controle contra ONGs internacionais #boato

Boato – Por conta de queimadas, Mourão decide ir à Amazônia para combater incêndios e defender a soberania brasileira das ONGs esquerdistas. 

Após o início da série de queimadas, em 2019, na Amazônia brasileira (que já é a maior nos últimos anos), a vida do brasileiro não anda fácil. Especialmente, a vida do jornalista brasileiro. Tudo isso porque as fake news relacionadas ao assunto não param de pipocar na internet.

Aqui no Boatos.org, nossa equipe já desmentiu diversas histórias: fotos de animais afetados pelas queimadas, histórias sobre a prisão de supostos culpados, dentre outras. E hoje, claro, não poderia ser diferente: mais boatos sobre a situação na Amazônia.

Dessa vez, sobrou até para os ONGs. De acordo com uma postagem que está circulando nas redes sociais, o vice-presidente general Mourão teria ido à Amazônia (que teria virado uma área militar) para colocar “ordem na casa”. Segundo o texto (e as imagens que acompanham a publicação), a intenção do general Mourão seria combater os focos de incêndios e defender a soberania brasileira contra às ONGs internacionais. Confira:

Confira também

Versão 1: “A AMAZÔNIA É DO BRASIL! O vice-presidente Mourão entra em cena com o maior projeto de controle da Amazônia, recebendo o apoio dos satélites da NASA. A ordem é combater queimadas, prender suspeitos e defender a nossa soberania. Agora, a Amazônia é área militar. Selva !!”.

Versão 2: “Mourão entra em cena com o maior projeto de controle da Amazônia jamais visto! Agora o bicho vai pegar. Bom dia Nação! SELVA O tiro saiu pela culatra, agora a *AMAZÔNIA* está tomada pelo EB a pedidos dos brasileiros, as ONGs perderam de vez o espaço . Mourão entra em cena com o maior projeto de controle da Amazônia jamais visto! A ordem e clara, combater as queimadas e prender os SUSPEITOS. Com o apoio dos satélites da Nasa, em 5 dias, vamos ter um mapeamento total. Acabou o mimimi. Acabou o Fake News, Acabou a palhaçada. *EB* – Exército Brasileiro *BRASIL*”.

Versão 3: “A esquerda PETISTA hipócrita que leva no bico milhares de pessoas totalmente desinformadas , onde as mesmas levantavam Bandeira vermelha enquanto a Amazônia ardia em chama por ANOSSS, vai continuar com esse CIRCO , ou querem mais agora ? O tiro saiu pela culatra, agora a *AMAZÔNIA* está tomada pelo EB a pedidos dos brasileiros, as ONGs perderam de vez o espaço . Mourão entra em cena com o maior projeto de controle da Amazônia jamais visto!”.

Mourão foi à Amazônia (área militar) para projeto de controle contra ONGs internacionais?

A publicação foi motivo de frisson nas redes sociais e muita gente acabou comemorando a decisão do governo Bolsonaro. Mas, por outro lado, a notícia também causou preocupação, principalmente pelo mal-estar que está se instalando entre Brasil e União Europeia. Mas será que essa história da Amazônia ter virado área militar e o general Mourão ter ido ao local para colocar ordem na casa é verdadeira? A resposta é não e os detalhes você confere a seguir.

Vamos lá! Uma rápida lida nos textos que estão circulando nas redes sociais já é suficiente para causar desconfiança. A mensagem é vaga, não dizendo quando ou onde (exatamente) o general Mourão teria ido. Além disso, é bastante alarmista (afirmando que o vice-presidente e o Exército vão colocar ordem na situação), possui diversos erros de português e não cita fontes confiáveis. Como já sabemos, todas essas são características de boatos online.

Vale ressaltar que, na última semana, o que a equipe do Boatos.org mais tem visto são fake news sobre a situação na Amazônia. Esse volume de informações sobre um mesmo tema não era visto desde às eleições presidenciais de 2018. Prova disso foi a publicação especial sobre as 18 fake news que circularam (ou ainda circulam) sobre a Amazônia.

Retornando ao texto da história de hoje, um detalhe chamou bastante a atenção: a passagem que fala sobre a Amazônia ter virado área militar. É importante esclarecer que o decreto do presidente Jair Bolsonaro (chamado de Garantia da Lei e da Ordem) libera o uso das Forças Armadas para ações preservação ambiental na Amazônia Legal e não cita, em nenhum momento, que a região tenha virado área militar. A história, inclusive, já foi desmentida pela equipe do Boatos.org.

Ao buscar pela origem das fotos usadas na publicação, nossa equipe chegou à verdade: Mourão não foi para a Amazônia combater incêndios ou ONGs internacionais. A imagem do general usando a farda do Exército Brasileiro no meio da Amazônia, na realidade, foi usada para ilustrar um tuíte onde o vice-presidente afirmava já ter “morado lá” e criticar a ideia de crise no local.

Por fim, novamente, nos deparamos com uma quantidade enorme de fotos compartilhadas fora de contexto. Nesse caso, identificamos que as fotos utilizadas na publicação são de anos diferentes (algumas delas foram retiradas de reportagens de 2018, outras de 2017, 2016, também de 2015 e 2013). Algumas sequer são da Amazônia (uma delas, na verdade, mostra a academia das Agulhas Negras) e do Exército Brasileiro (como essa foto que mostra uma missão norte-americana na Austrália).

Em resumo: a história que diz que o general Mourão foi à Amazônia combater os incêndios e as ONGs internacionais, após o local virar área militar, é falsa! Nem a Amazônia virou área militar e muito menos Mourão foi à região para colocar ordem na casa. A imagem do vice-presidente fardado, na verdade, foi usada em um tuíte do general para mostrar que ele já “morou lá” e fazer uma crítica sobre a ideia de crise que está sendo construída em torno da situação. Ou seja, mais uma vez temos uma balela sobre a situação na Amazônia. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)