Milícia fará atentados na manifestação pró-Bolsonaro do dia 26 só para culpar a esquerda #boato

Boato – “A página” descobriu “com exclusividade” que milícias do Rio de Janeiro e PM de São Paulo e Paraná vão realizar atentados na manifestação pró-Bolsonaro do dia 26/05 só para culpar políticos de esquerda e mídia.

Durante as eleições do ano passado, o Boatos.org desmentiu uma história que apontava que a “esquerda” iria disfarçar militantes para realizar atentados durante os protestos do “Ele Não” (contra a candidatura de Bolsonaro). Tempos depois, a história se repete com um “detalhe” diferente. Agora, a acusação é contra a direita.

De acordo com textos que estão circulando na internet, as milícias do Rio de Janeiro, a PM de São Paulo e do Paraná, o MPF do Paraná e o “deputado Francischini” estão organizando atentados para serem realizados nas manifestações pró-Bolsonaro (no dia 26 de maio). O objetivo seria colocar a culpa em políticos de esquerda, na Globo e em blogueiros. Leia a mensagem (alerta textão):

Atenção!!! Essa página descobriu com exclusividade uma articulação das milícias do RJ em conjunto com setores da PM de SP e PR no intuito de praticarem atentados nas manifestações pró-Bolsonaro do dia 26 (se é que irão ocorrer mesmo) para colocar a culpa nos movimentos e partidos de esquerda e com isso utilizarem o atentado como pretexto para o governo dar um golpe contra a democracia, fechando o congresso, STF e demais instituições que ousarem optar por seguir a constituição ao invés do bolsonarismo.

Existem alguns “kamikazes” escolhidos como bois de piranha, no estilo Adélio Bispo. Eles já estão se articulando desde o momento em começaram a fazer o convite para o ato. Nosso informante afirmou que os organizadores do ato também estão envolvidos com o atentado. Escolheram os deputados Paulo Pimenta, Alessandro Molon e Glauber Braga e a deputada Jandira Feghali, dois jornalistas das organizações globo, um da folha e um da veja, bem como alguns blogueiros contrários a Bolsonaro como “culpados e orquestradores” do atentado, juntaram um monte de gente para dar uma ideia de organização terrorista contra Bolsonaro.

As “delações” dos kamikazes já estão sendo elaboradas inclusive com apoio de um membro do MPF de Curitiba (ele não obteve a informação) e do deputado Francischini. Nosso informante se arriscou intensamente para conseguir obter discretamente essas informações e para preservar sua vida não podemos jamais fazer qualquer referência de quem ele seja, mas pedimos que todos vocês espalhem essa informação para ao menos sustar o interesse desses criminosos de cometerem esse atentado. Não nos importa se alguém quer sair nas ruas e passar vergonha defendendo o fascismo, mas não queremos que essas pessoas imbecis sejam usadas de sacrifício para objetivos obscuros da extrema direita golpista e fascista do Brasil. Se alguém tem que morrer, que os fascistas chefes morram primeiro.

Milícia fará atentados na manifestação pró-Bolsonaro do dia 26 só para culpar a esquerda?

A mensagem se espalhou muito na internet (inclusive entre grupos apoiadores de Bolsonaro). Mas será mesmo que a informação procede? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Quando nos deparamos com o texto, já percebemos duas coisas. A primeira é que se trata de um boato dos mais perigosos. Além de causar pânico (que pode ter consequências como esvaziar a manifestação ou causar reações desproporcionais de quem se sentir ameaçado), esse tipo de teoria “dá ideia”. Imagine só se algum maluco (tipo Adélio) achar que essa teoria é o álibi perfeito para que seja feito algo contra o “outro lado”?

A segunda coisa que percebemos é que a teoria é tão absurda (e sem noção) como a que viralizou acusando a “trama da esquerda no Ele Não”. Se você ler o texto, pode perceber que há diversos detalhes e acusações graves (com direito a nomes), mas não há nenhuma prova para embasá-las. Apenas joga as palavras no ar.

Ao buscar pela fonte da informação, a gente descobre que ela foi dada “com exclusividade pela página”. É isso aí! Um grande escândalo, envolvendo milícias, PM, MPF e políticos e o único lugar que consegue o “furo” é uma página que não se dá nem ao trabalho de se apresentar. É claro que isso nos deixa mais desconfiados. As suspeitas aumentam quando não conseguimos ver nada sobre o assunto em fontes confiáveis. A única referência é o mesmo “textão” que viralizou.

Também é importante dizer que a mensagem tem as principais características de boatos (vaga, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis). Por fim, a tese se baseia em outras informações falsas como, por exemplo, a que aponta que a facada em Bolsonaro foi forjada (desmentida aqui).

Resumindo: veja só o que temos. A acusação de “armação” durante as manifestações é muito parecida com um boato (com sinal trocado) já desmentido por aqui, se baseou em outros boatos já desmentidos aqui, não aponta nenhuma prova, não tem nenhuma informação em fontes confiáveis e tem como fonte “a página” (qual, não sabemos). Com isso, já podemos cravar que se trata de mais um boato que circula online.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)