Manuela D’Ávila cria lei do poliamor, que libera casamento entre pais e filhos #boato

Boato – A deputada Manuela D’Ávila criou um projeto de lei que libera a prática do poliamor e legaliza o casamento entre pais e filhos. Proposta vai ser votada na Câmara.

Quando uma notícia falsa circula com muita força na internet, ela acaba sofrendo “mutações” com o passar do tempo. É justamente isso que aconteceu na história que fala do projeto de lei que legalizaria o casamento entre pais e filhos e o chamado “poliamor” (casamento entre mais de duas pessoas).

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/33KpUO3

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Hoje, pela manhã (bem manhã), publicamos um desmentido sobre o caso explicando que, na realidade, foi feita uma interpretação errada do projeto de lei, que, na realidade, se chama Estatuto da Família do Século XXI. Com o decorrer do dia, uma nova história começou a circular: a de que Manuela D’Ávila seria a autora do projeto. A tese se espalhou por meio de mensagens no WhatsApp, Facebook e até em posts de blogs favoráveis ao governo. Leia:

Versão 1: ESQUERDA MALDITA: PROPOSTA DA MANUELA D’ÁVILA VICE DE HADDAD, LEGALIZAÇÃO DE CASAMENTO ENTRE PAIS E FILHOS VAI A VOTAÇÃO NA QUARTA DIA 21 DE AGOSTO A MESMA QUE FOI MENTIR NA IGREJA CATÓLICA, FALANDO QUE ERA A FAVOR DA FAMÍLIA ” TRADICIONAL” A MESMA QUE É MÃE DE UMA GURIA, É ESSE FUTURO PERNICIOSO QUE ELA QUER PRA GERAÇÃO FUTURA DA FAMÍLIA DELA? vai pra cuba

Versão 2: Vejam. vai ser votada uma Lei chamada do Poliamor. Vale tudo. Casamento entre pais e filhos, irmãos e irmãs etc. É de autoria do Orlando Silva do PCdoB e Manuela D’Avila, aquela que durante a campanha, para enganar os tolos foi à missa, comungou e rezou o Padre Nosso com os braços abertos, fazendo teatro.

Manuela D’Ávila criou lei do poliamor, que libera casamento entre pais e filhos?

Muita gente começou a compartilhar a informação na internet e já saiu condenando a ex-deputada federal e ex-candidata a vice-presidência. Mas será mesmo que Manuela D’Ávila propôs o tal projeto de lei do Estatuto da Família do Século XXI e será que o projeto “libera” o poliamor e o casamento? As respostas para as duas perguntas são, respectivamente, não e não. Vamos aos fatos.

Como já mencionamos no início do texto, a tese de que o projeto, que está na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, tem algo a ver com poliamor ou casamento entre pais e filhos já foi desmentida. Por isso, vamos deixar o link para você saber mais detalhes:

Agora, vamos à parte que aponta que Manuela D’Ávila tem participação no projeto. Ela faz menos sentido ainda. Primeiro porque Manuela não é mais deputada federal. Segundo porque a autoria do Estatuto da Família do Século XXI é do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).

O que aconteceu, na realidade, foi um processo que, aos poucos, foi ligando Manuela D’Ávila a fake news do projeto. No começo, os textos sequer citavam o nome dela. Depois, os textos começaram a ser acompanhados de uma imagem de Orlando Silva com Manuela. Em seguida, começou a ser dito que o projeto era de Orlando Silva “do partido de Manuela” para, finalmente, textos começarem a apontar que o projeto era da ex-candidata a vice-presidente.

Resumindo: assim como o Estatuto da Família do Século XXI nada tem a ver com casamento entre pais e filhos e com poliamor, Manuela D’Ávila não é autora do projeto de lei. Ou seja: esse é mais um caso de fake news que surgiu de outra fake news.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)