Link Brigadas Populares é uma armadilha para mapear militantes de esquerda #boato

Boato – Site Brigadas Populares está mapeando esquerdistas de todo o Brasil através de link na internet. O objetivo é que sejam caçados.

A internet é um prato cheio para golpes e armadilhas. Recentemente, aqui no Boatos.org, desmentimos (dentre tantas outras) a história de que o Orkut estaria liberando todos os perfis, fotos e publicações de antigos usuários. Só que nem sempre esses alertas de “grandes riscos” procedem. É o caso do assunto de hoje.

De acordo com publicações nas redes sociais, um grupo chamado Brigadas Populares está usando um link na internet para identificar todos os comunistas do Brasil. O objetivo do grupo seria “catalogar os comunistas” do país para caçá-los após a posse de Jair Bolsonaro.

Ainda de acordo com a publicação, nenhuma organização de esquerda está por trás do ato e se trata de uma armadilha para os militantes. “ARMADILHA!!! Não se alistem. Não coloquem seus dados. Nenhuma organização de Esquerda do Brasil tá participando disso. Armadilha para mapear os militantes em todo Brasil”, diz a mensagem.

Link do site Brigadas Populares é uma armadilha para mapear militantes de esqeurda do Brasil?

A notícia causou frisson na internet, especialmente pelo clima deixado pelas eleições presidenciais. Muitos militantes de esquerda, inclusive, começaram a ficar preocupados com a informação. Mas será que o grupo Brigadas Populares é falso e está mesmo mapeando comunistas para persegui-los depois? A resposta é não e os detalhes você confere a seguir.

Vamos lá! A mensagem, por si só, já nos deixa com um pé bem atrás: ela é vaga, alarmista e não cita fontes confiáveis (ou seja, possui algumas das características de boatos online, acendendo um alerta bem grande).

Para desvendar esse mistério, decidimos ir atrás de mais informações do grupo Brigadas Populares. Descobrimos que se trata sim de um movimento de esquerda e que ele já existe há 7 anos. A organização se identifica como militante, popular e de massa.

Outro ponto que denuncia essa farsa é a afirmação de que ninguém da esquerda apoia o grupo. Apesar de não fazer parte de nenhum partido com registro eleitoral, o grupo Brigadas Populares concorreu em algumas eleições com candidatos do PSOL.

Nas eleições gerais de 2018, a organização lançou 4 candidatos próprios: Andréia de Jesus (candidata à Deputada Estadual) e Bruno Cardoso (candidato à Deputado Federal) em Minas Gerais, Anjuli Tostes (candidata à deputada federal) no Distrito Federal e João Silvestre (candidato à Deputado Federal) em Santa Catarina.

Por fim, vale ressaltar que a organização desmentiu toda essa história. Em nota, elas afirmaram que a informação é falsa e que a organização realiza trabalho de base nas periferias e apoia moradores de ocupações. O cadastramento, na verdade, é para criar uma rede online para “fortalecer a resistência” (isto é, é uma estratégia digital).

Tem circulado no whatsapp uma mensagem em que se afirma que as BDB – Brigadas em Defesa do Brasil seriam uma “armadilha”, e solicitando que os militantes não realizem sua inscrição. Essa informação não corresponde à verdade. As Brigadas Populares são uma organização militante que realiza há 7 anos trabalho de base nas periferias, apoiando moradores de ocupações na luta pelo direito à moradia, à educação e à cidade. As Brigadas estão presentes em 12 estados da federação e no DF.

Em resumo: a história que diz que o grupo Brigadas Populares está mapeando comunistas no Brasil é falsa. O grupo é ligado à esquerda sim, já concorreu com candidatos pelo PSOL e o link divulgado na internet diz respeito à uma estratégia digital. Ou seja, nada a ver com mapeamento e caça à comunistas. Sendo assim, é boato.

Em tempo: esse não foi o único boato envolvendo a mobilização do Bragadas Populares nos últimos dia. Também circulou na internet uma mensagem dizendo que eles seriam a “esquerda” se organizando para uma guerra civil com uma batalha armada. A informação também não procede e foi desmentida aqui.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)