Repórter Laurene Santos, atacada por Bolsonaro, foi flagrada sem máscara durante a pandemia #boato

Boato – Laurene Santos, repórter atacada por Jair Bolsonaro após questionar o uso de máscaras, é flagrada sem máscara em plena pandemia. 

Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro protagonizou mais um ataque à imprensa. Durante um evento, em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, a repórter Laurene Santos, da TV Vanguarda, afiliada da Rede Globo, foi atacada pelo presidente após questioná-lo sobre o uso de máscara de proteção. O episódio causou polêmica e viralizou nas redes sociais e é claro que entrou na mira das fake news.

Depois do episódio, imagens da repórter sem máscara circularam no Facebook e WhatsApp com a informação de que Laurene não estava usando a máscara de proteção durante a pandemia e até no dia da entrevista coletiva com Bolsonaro. “UÉ!!!!!!! na escola de especialista na formatura de ontem sem máscara?? A hipocrisia destes da Globo chega a ser vergonhoso”, diz uma das mensagens.

Repórter Laurene Santos, atacada por Bolsonaro, foi flagrada sem máscara durante a pandemia?

O assunto rendeu muitos comentários nas redes sociais e o que não faltou foram críticas à “hipocrisia” da repórter e da Rede Globo, mas o que quem compartilhou não sabia é o que o registro não era recente.

A história, por si só, já levanta suspeitas. Os indícios aumentam quando olhamos para as características da mensagem, que é vaga, alarmista, sem datas e fontes confiáveis, e o histórico de boatos de “fulano furando a quarentena” (veja aqui, aqui e aqui). 

Não precisamos nem fuçar muito para desvendar o boato, já que a própria repórter explicou o caso. No Twitter, Laurene explica que o registro foi feito antes da pandemia, na cidade de Aparecida e afirma que a imagem “está sendo compartilhada nas redes sociais com uma informação falsa”. A repórter também desmentiu a informação pelo Instagram.

Pois bem, a imagem, onde Laurene está sem máscara, é de julho de 2019. A imagem foi publicada originalmente no Instagram por seu colega, o cinegrafista Anderson Carlos, que também aparece no registro. No mesmo dia em que a repórter foi hostilizada pelo presidente Bolsonaro, Anderson Carlos republicou o registro de 2019 e prestou solidariedade à colega.

Resumindo: a repórter Laurene Santos, xingada por Bolsonaro, não foi flagrada sem máscara durante a pandemia. Isso porque a imagem compartilhada não é atual. Na verdade, o registro é de 2019, período em que não era obrigatório o uso do aparato de proteção.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso