João Doria tomou a vacina da Pfizer e se negou a tomar Coronavac #boato

Boato – O governador de São Paulo, João Doria, optou por tomar a vacina da Pfizer em vez de tomar a vacina Coronavac, da Sinovac e Instituto Butantan.

A vacinação está avançando (a passos lentos) no Brasil e, mesmo com quase quatro meses de imunização, ainda tem gente discutindo vacina A ou vacina B. Isso é possível de ser visto em uma série de mensagens que apontam que o governador de São Paulo, João Doria, teria recusado a Coronavac, vacina da empresa chinesa Sinovac e do Instituto Butantan.

Mensagens dão conta de que João Doria resolveu se imunizar com a vacina da Pfizer em vez de tomar a vacina Coronavac. Em alguns casos, a prova seria ele “estar na fila da Pfizer”. Em outros, a justificativa estaria em ele “querer entrar em Miami”. Confira algumas dessas mensagens que circulam online:

Versão 1: *João Agripino Doria na fila para tomar a vacina da Pfizer! Ué, mas ele publicou fotos tomando a coronavac! E você acreditou, né? Sorria você foi enganado!* Versão 2: DÓRIA ANUNCIA QUE VAI TOMAR VACINA DA PFIZER. LÓGICO!! SE TOMAR CORONAVAC NAO ENTRA EM MIAMI !!

João Doria tomou a vacina Pfizer e se negou a tomar Coronavac?

É claro que a história não iria demorar a se espalhar em redes sociais. Porém, não é verdade que João Doria resolveu tomar a vacina da Pfizer em vez da Coronavac e tampouco há provas de que ele tenha feito isso.

Assim como em tantos outros boatos desmentidos aqui, a mensagem e o histórico já começam a entregar a farsa. O texto tem características de boatos online como ser vago, alarmista, com erros de português e não cita nenhuma fonte confiável que comprove que Doria tomou o imunizante da Pfizer.

Além disso, não é de hoje que boatos envolvendo João Doria e a Coronavac circulam por aí. Já desmentimos fake news que apontavam para “propina da Sinovac a Doria”, que ele (junto com o filho de Lula) seria dono da Sinovac ou que havia assinado o contrato com a Sinovac para compra de vacinas em 2019.

Novamente, a mensagem que circula online é falsa. A prova está, inclusive, nas imagens publicadas por Doria no dia 7 de maio de 2021 (data que se vacinou). É possível ver claramente que a vacina aplicada é a do Butantan (exemplo aqui e aqui). Em nenhum momento, a mídia noticiou que ele tomou a “vacina da Pfizer”.

Resumindo: a história que aponta que João Doria se negou a tomar a Coronavac e tomou a vacina Pfizer é falsa. Além de a tese só ter brotado em redes sociais, imagens mostram que ele se imunizou com a vacina da empresa chinesa Sinovac.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet