Hoax: PT comprou e violou as urnas eletrônicas nas eleições 2014

Boato – O jornalista Gunther Schweitzer revelou o escândalo de corrupção que mudou os rumos da eleição no Brasil.

Para fechar com “chave de ouro” o ciclo da boataria nas eleições de 2014 no Brasil não poderia faltar essa história. Logo após a revelação dos resultados das eleições, começou a circular na internet um texto que apontava que o PT teria armado todo os resultados do pleito por meio de corrupção. Ou seja, o PT comprou e violou as urnas eletrônicas.

De acordo com o texto, Marina Silva já sabia da história, Wall Street Journal of Americas e a VEJA vão revelar a história de que Lula, Dilma e outros membros do governo se reuniram com Dias Toffoli e Ronald Rhovald para comprar as eleições. Helmans Aleatorius também participou do esquema. Por fim, o texto tem a assinatura de Gunther Schweitzer. Leia (mas leia mesmo):

ELEIÇÕES 2014 – DIVULGADO O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA!

O PSDB PEDE AO TSE, AUDITORIA DAS URNAS ELETRÔNICAS !

Talvez, isso explique a razão de Marina Silva ter declarado a seguinte frase:‘”Se as pessoas soubessem o que aconteceu nas Eleiçoes de 2014, ficariam enojadas!”. Todos os anti-nazistas ficaram chocados e tristes por assistir a maneira como o Aécio perdeu as Eleições. Não deveriam.

O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas e a VEJA e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado:

O PT COMPROU e VIOLOU as URNAS ELETRÔNICAS. Alguns ministros, Deputados do PT e a Presidenta Dilma foram avisados, às 08:00 do dia 04 de setembro(1 mês antes das eleições), em uma reunião de emergência envolvendo o Sr. José Inácio Lula da Silva (na única vez que o ex-Presidente compareceu a uma reunião no TSE), a Presidenta Dilma, o Ministro José Dias Tofolli, o Sr. José Maduro Presidente da Venezuela, O Sr Gilberto Carvalho, e o Sr. Ronald Rhovald, representante da OAS. Membros do staff da Presidenta e os e ministros permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel.

A princípio muito contrariado, o Ministro Tofolli se recusou a violar as urnas eletrônicas por um grande valor em dinheiro. A aceitação veio através do pagamento total de US$7.000.000,00 mais um bônus de US$4000.000,00 para todos os integrantes da alta corte do TSE , num total de US$ 35.000.000,00 trinta e cinco milhões de dólares) através da empresa OAS.

Além disso, cada um dos sete Ministros aceitaram um depósito mensal numa off shore nas Maldívias pelos próximos 4 anos nas mesmas bases de prêmios que os membros da cúpula de elite da empresa, como Paulo Lindolfo, José Beirão, Lúcio Hippolito e Helmans Aleatorius.

Mesmo assim, o Ministro Luiz Fux se recusou, o que obrigou Lula a afastá-lo e colocar o Ministro substituto Teori Zavascky em seu lugar, dizendo que Fux estava com problemas simples nas costas (em primeira notícia divulgada às 15:30 no centro de imprensa).

A sua situação só foi resolvida após o representante da OAS ameaçar denunciar propina paga anos antes para o Ministro, no valor de US$ 30.000 e ainda lhe garantir um depósito vitalício , no valor de US$90.000.,00 (noventa mil dólares) ao longo da sua carreira.

Assim, combinou-se que o Aécio seria derrotado durante a apuração das urnas do Nordeste, porém a apatia que se abateu sobre a militância psdbista ante os resultados das pesquisas do IBOPE (também compradas) fez com que Aécio perdesse também em Mias Gerais e em Pernambuco, sem que absolutamente nenhuma violação àquelas urnas fossem feitas.

O Sr. Fidel Castro, presidente de Cuba, aplaudiu a colaboração dos Ministros brasileiros, uma vez que a vitória de Dilma trouxe equilíbrio à América do Sul num momento de crise jamais registrada naquela região, com crescente xenofobia e o reaparecimento do neoliberalismo.

Garantiu, também, a Lula, através de seu filho, Lulinha, que o seu pai teria seu caminho facilitado para ser Presidente em 2018. Passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda a política! Desde, já agradeço, Um abraço.

Gunther Schweitzer

Central Globo de Jornalismo*

Muito bom. Admito que, ao ler o original, o editor desta humilde página deu muitas risadas. O enredo é digno de filme hollywoodiano, com conspirações à rodo. Mas é claro que toda a informação é só balela.

Apesar de o texto ter sido replicado incansavelmente por pessoas que estavam descontentes com os resultados das eleições, a história é só uma adaptação de outros “filmes” que já vimos no Boatos.org. A história de que a Espanha teria entregue os resultados da Copa das Confederações e a de que o Brasil entregou a Copa de 2014 para Alemanha.

Como já dizemos aqui no Boatos.org, a história surgiu após a derrota do Brasil para a França na Copa de 1998. O tal jornalista Gunther Schweitzer não existe. Ou melhor, o Gunther existe, mas não é jornalista. É apenas um desses caras que encaminhou um e-mail e colocou a assinatura corporativa no final. À época da história da Copa do Mundo de 2014, a ESPN falou com Gunther, que é professor de educação física.

Outros nomes como Ronald Rhovald (que foi uma adaptação de Ronaldo Rivaldo) também voltam a aparecer na trama das eleições. Agora, há outros nomes inclusos na história como os dos executivos Paulo Lindolfo, José Beirão, Lúcio Hippolito e do grande Helmans Aleatorius.

Ficou bem claro que a história é falsa. É apenas mais uma trolagem que apareceu na web e foi compartilhada. Quanto à possibilidade das urnas realmente terem sido fraudadas, falamos sobre isso no texto que fala da segurança das urnas eletrônicas e da que o PT é acusado de usar software livre para fraudar as eleições.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet