Globo ensina, em vídeo, como assassinar o presidente Jair Bolsonaro #boato

Boato – A TV Globo é a responsável por um filme que ensina como realizar um atentado terrorista e assassinar o presidente da República Jair Bolsonaro.

Acabamos de falar no A Semana em Fakes que o que não tem faltado nos últimos tempos são acusações mútuas entre os dois lados do polo político nacional. Agora, temos mais um exemplo disso. Desta vez, a acusação vem de bolsonaristas contra a TV Globo.

Depois que imagens de um suposto atentado ao presidente Jair Bolsonaro começaram circular em redes sociais (vídeo, por sinal, de gosto mais do que duvidoso), bolsonaristas começaram a apontar os “dedinhos” para o suposto responsável pela produção: a TV Globo.

De acordo com mensagens, a produção seria uma espécie de “tutorial” de como assassinar o presidente da República e teria sido feita em locações do Projac. Leia algumas das mensagens que estão circulando por aí:

Versão 1: – TV Globo ensina como planejar um atentado terrorista e assassinar o Presidente da república, Jair Bolsonaro. Esse é o nível da nossa “imprensa”. – Isso é muito sério! Cadê o Ministério Público Federal – MPF? Versão 2: Se já sabem que a encenação da morte do presidente Bolsonaro foi na Globo, nas dependências do Projac, estão esperando o quê? Até quando vamos aturar tudo calados e apenas usar o conteúdo com marca d’água para subir o engajamento? Derrubem de vez a concessão da emissora!

Globo ensinou, em vídeo, como assassinar o presidente Jair Bolsonaro?

Não demorou para a acusação se espalhar com todas as forças, até o porque o vídeo não dava muitas pistas de quem seria o responsável pela produção em questão. Porém, a informação de que a Globo estaria criando o tutorial não procede.

Além do elementar (a mensagem tem características de fake news e não há uma fonte confiável apontando que a Globo é, de fato, responsável pelo vídeo em questão) apontar para a balela, a informação acabou sendo negada pela própria TV Globo. Em nota, a emissora apontou que não é responsável pela produção da cena em questão e que ela seria de um filme do cineasta Ruy Guerra. Leia:

A Globo desmente que pertençam a produções suas – seja para canal aberto, canais fechados próprios ou Globoplay – vídeo e fotos que estão circulando nas redes sociais de gravação de obra ficcional mostrando um atentado ao presidente da República. A Globo não tem nenhuma série, novela ou programa com esse conteúdo. Segundo foi informada, a gravação seria de um filme do cineasta Ruy Guerra chamado ‘A Fúria’, que pretende fechar a trilogia iniciada com ‘Os Fuzis’, de 1964, e ‘A Queda’, de 1976.

O Canal Brasil tem uma participação de apenas 3,61% nos direitos patrimoniais desse filme, mas jamais foi informado dessas cenas e, como é praxe em casos de cineastas consagrados, não supervisiona a produção. Embora tenha participação acionária no Canal Brasil, a Globo não interfere na gestão e nos conteúdos do canal.

É importante citar, também, que o vídeo em questão não é, ao contrário do que apontam algumas das mensagens que circulam online, “um tutorial de como matar Bolsonaro”. Apesar de ter, claramente, um caráter político e ser (como falamos no início do texto) de gosto duvidoso, não passa de uma obra de ficção.

Resumindo: é falso que o vídeo que está circulando online e mostra um suposto atentado contra o presidente Jair Bolsonaro seja de autoria da TV Globo. Depois da repercussão do caso, a própria emissora negou a autoria da cena em questão.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet