Glenn Greenwald tem infarto e é internado às pressas após overdose de cocaína #boato

Boato – O jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, acabou de ser internado às pressas na clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. O motivo foi uma overdose por uso de cocaína e ele teve um infarto.

Desde que publicou diálogos sobre conversas entre o ministro da Justiça Sérgio Moro e membros da força-tarefa da Operação Lava Jato, o jornalista Glenn Greenwald tem sido alvo de ameaças e notícias falsas na internet. Nesta semana, já desmentimos a informação que ele tinha sido “preso tentando fugir do país”. Não demorou muito para “outra bomba aparecer”.

De acordo com sites simpáticos ao presidente Jair Bolsonaro, Glenn Greenwald teria sido internado por causa de uma overdose de cocaína na clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. Em algumas versões é dito que ele “sofreu um infarto”. É importante citar que os artigos deixam uma dubiedade sobre a data da internação (26/07 ou “fim de semana”). Leia algumas das “manchetes” que viralizaram por aí:

URGENTE: Glenn Greenwald é internado às pressas no Rio de Janeiro. A Clínica São Vicente, na Gávea, Rio de Janeiro, confirmou ao site na madrugada desta sexta-feira (26/7), que Glenn Edward Greenwald, jornalista do Intercept, foi internado lá às pressas e transferido em seguida para o Hospital Samaritano, no Botafogo, também no Rio de Janeiro.

Glenn Greenwald teve infarto e foi internado às pressas após overdose de cocaína?

A informação caiu como (mais uma) bomba na internet e dividiu as pessoas que não nutrem muita simpatia pelo jornalista. Algumas preferiam falar que ele é “um viciado”. Outras falavam que era uma “farsa para que não seja preso”. O segundo grupo esteve mais perto da verdade porque a informação não procede. Vamos aos fatos.

Logo de cara, a informação de que ele teve um infarto e “acabou de ser internado” é derrubada. Ao buscar nas fontes citadas na matéria, a clínica São Vicente, por meio da assessoria de imprensa, negou ao Boatos.org que o jornalista está internado por lá. A assessoria do Hospital Samaritano disse a mesma coisa: que Glenn não está internado no local.

Além disso, o próprio Glenn e o seu marido David Miranda negaram, de forma indireta, a informação. Glenn relembrou uma publicação que indagava de onde vinha o financiamento do site que publicou a informação e David Miranda fez um vídeo no dia 26/07 “mostrando” que todos estão bem.

De certa forma, ficou uma dúvida sobre ele “ter sido internado no fim de semana”. Mas um pouco de lógica derruba esta tese também. Ao olhar pelas atividades de Glenn Greenwald, que incluem incessantes publicações em redes sociais, publicações no Intercept e entrevistas (como essa para o site Metrópoles, concedida em 25 de julho). Seria uma atividade estafante para quem teve um infarto, não?

Vale apontar que a recomendação médica após um caso de infarto é de três a cinco dias de repouso absoluto (e semanas de recuperação). A média é 30 dias, de acordo com esse estudo. Algo que, se a informação tivesse sido real, foi quebrado (o que também não faz muito sentido).

Mais do que isso, causa estranheza que uma informação de tamanho impacto não ter sido publicada em fontes confiáveis (oficiais ou da mídia). Será que não “daria tempo” para a mídia (que tem entrado em contato com o jornalista, como é possível ver aqui) “descobrir” sobre a overdose?

Para terminar, descobrimos que a informação foi desmentida na internet por outras fontes como o Estadão (por meio do Estadão Verifica), o e-farsas, o SRDZ e Catraca Livre e outros.

Resumindo: a história que aponta que Glenn Greenwald foi internado após overdose de cocaína e teve um infarto não procede. Além de não ter circulado em fontes confiáveis e não fazer muito sentido, a informação foi negada pelos hospitais citados e pelo próprio jornalista e família.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)