General Tácito Cavalcanti é o novo ministro da Defesa e anuncia que vai enquadrar o STF #boato

Boato – O general Tácito Cavalcanti foi escolhido como novo ministro da Defesa. Em entrevista coletiva, ele afirma que, “dentro da Constituição”, vai conversar com ministros do STF e apontar seus erros.

Até o próprio presidente Jair Bolsonaro jogar, por assim dizer, “água na fervura” de quem defendia uma intervenção militar no Brasil (algo que, por sinal, configuraria em um golpe), o que não faltava na internet era mensagem apontando que o STF seria fechado, que Bolsonaro governaria com plenos poderes e que até os “caminhoneiros do Brasil” ajudariam nisso.

O Boatos.org (com base em episódios parecidos e na atual popularidade do presidente) já havia apontado que a chance destes eventos ocorrerem eram quase nulas. “Coincidentemente”, as mensagens cessaram depois do recuo (com aquela ajuda do ex-presidente Michel Temer) por parte de Bolsonaro. Apenas hoje, mais de um mês depois do 7 de setembro, é que uma mensagem tem parecido aquecer os grupos intervencionistas.

Um texto está circulando pelos quatro cantos da internet e apontando que um general chamado Tático Cavalcanti havia assumido o Ministério da Defesa. O texto retrata o que seria a primeira conversa do novo ministro com jornalistas. Nela, Tácito Cavalcanti teria anunciado que iria, em uma reunião com STF e Congresso, apontar “erros” e “excessos”, faz críticas diretas a ministros do Supremo. No final, a mensagem tem um “a cobra vai fumar”. Leia trechos do texto que circula online:

Confira o desmentido em vídeo:

O Brasil inteiro foi pego de surpresa pela notícia da nomeação de um novo Ministro da Defesa. […] “Quem é esse tal de general Tácito Cavalcanti?” Perguntavam-se todos. As pesquisas feitas pela Imprensa pouco esclareceram a curiosidade. Descobriu-se apenas que era um general de carreira, tido como militar dedicado e humano, homem religioso, discreto, culto e afável, mas inflexível em matéria de disciplina e crítico feroz de todas as formas de corrupção. Essa última característica foi a que mais alarmou a elite política brasileira. […]

General Tácito. […] eu, como Ministro da Defesa, tentarei resolver, atuando como promotor do diálogo entre os Poderes e apontando os abusos e requerendo sua correção.” […] Eu solicitarei audiência com as mais altas autoridades da nação, como os presidentes do STF, do Senado e da Câmara, e outras lideranças importantes, e apontarei itens em que creio terem se excedido, ou em que precisem retomar seu protagonismo. […] O STF vem desrespeitando, coagindo e intimidando cidadãos humildes e altas autoridades. Hoje, ninguém no Brasil está a salvo de ser preso arbitrariamente por ordem do STF… exceto nós, militares de alta patente. […] *A cobra vai fumar!*

General Tácito Cavalcanti é o novo ministro da Defesa e anuncia que vai enquadrar o STF?

A história, por incrível que pareça, começou a ser compartilhada como “verdade absoluta” em grupos bolsonaristas e/ou a favor de uma intervenção militar no Brasil. Porém, não é verdade que o tal general Tácito Cavalcanti é o novo ministro da Defesa. Na verdade, nem há um general com esse nome.

Quem não se limita a consumir notícias apenas em grupos do WhatsApp ou em redes sociais já deve ter percebido que a história estava um tanto quanto estranha. A troca repentina de um ministro de governo viraria notícia em todos os principais veículos de mídia. Porém, não há qualquer informação sobre o assunto em fontes confiáveis.

Ao buscar em sites oficiais do governo sobre a tal nomeação, nada encontramos. Detalhe: ao buscar pelo nome Tácito Cavalcanti entre servidores públicos. Ou seja: não só o general não foi nomeado como também não existe nenhum general com este nome.

Pelo fato do texto ter sido bem escrito (pelo menos para uma corrente de WhatsApp), resolvemos buscar pela origem dele. E, sim, o que foi ocultado é que se trata de uma peça de ficção. É um conto escrito por Fernando Cavalcanti (mesmo sobrenome do general da história). No comentário da publicação original (que pode ser lida aqui), ele ressalta que se trata de um conto. “Caros amigos, infelizmente é ficção”, disse em um comentário.

Com isso, podemos perceber o que ocorreu. Uma pessoa escreveu uma peça de ficção (não vamos entrar no mérito do posicionamento dela) em uma rede social. O conteúdo foi muito compartilhado e, em algum momento, a autoria se perdeu. A partir daí, muita gente começou a pensar que a história era verdadeira. Sentimento que ficou “maior” com a inclusão do “A cobra vai fumar” (algo que não tinha no texto original).

Resumindo: não é verdade que um general chamado Tácito Cavalcanti assumiu o Ministério da Defesa. O texto que está circulando online é um conto que foi modificado, teve a autoria suprimida e ganhou algumas “palavrinhas” para viralizar.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet