General Lessa denuncia Bolsa Ditadura e pede “estado de guerra”, mostra vídeo #boato

Boato – Vídeo que passou agora cedo na Band mostra o general Lessa mandando um duro recado ao STF. Ele pediu “estado de guerra”, pena de morte, criticou estrangeiros e denunciou “Bolsa Ditadura”.

É fato que a internet está inundada de discursos de ódio. Graças a ação de grupos radicais (com a ajuda de robôs) e de gente que compra discursos fáceis, falas antidemocráticas (para não dizer desumanas) ganham mais espaço do que deveriam. Não bastasse isso, muitas dessas falas transcendem a seara da opinião e chegam à desinformação. É o caso da história de hoje.

Uma fala de um homem em uma tribuna viralizou na internet e está sendo creditada da seguinte forma: “General Lessa, agora cedo ao vivo Band, manda um recado duro para o STF. O RECADO FOI DADO, ALTO E CLARO!”. No vídeo (que, obviamente, não será exibido aqui), o homem pede que o Brasil entre em “estado de guerra”, incita a pena de morte, critica a migração de venezuelanos e ajuda a países da África.

Além disso, ele citou o nome de diversos artistas e políticos que receberiam uma tal de “Bolsa Ditadura”. Entre os nomes estariam Chico Buarque, Gilberto Gil e Caetano Veloso. Todos ganhariam R$ 33 mil por mês.

General Lessa denunciou Bolsa Ditadura, pede “estado de guerra” e mandou recado ao STF?

O vídeo atribuído ao “general Lessa” na Band ganhou força na internet e gerou elogios e críticas. Só que há dois problemas: além de o vídeo estar repleto de informações erradas (e nem estamos falando das opiniões), não é o general Lessa que está no vídeo e nem ele “passou na Band”.

O que houve, na realidade, foi uma “confusão” com dois vídeos. É fato que, em algum momento da história recente (mais exatamente em 2017), o general da reserva Luiz Gonzaga Schroeder Lessa falou na Rádio Bandeirantes do Rio Grande do Sul algo relacionado à intervenção militar (fala que também gerou críticas). Porém, o vídeo em questão não é dele.

Na verdade, o vídeo que está circulando na web já foi atribuído ao general Santos Cruz (que hoje é odiado pelos radicais do governo) e foi alvo de uma verificação do nosso site. O vídeo, na realidade, é do vereador de Angra dos Reis Thimóteo Cavalcanti.

Para além disso, o vídeo tem a informação errada que apontava que Chico Buarque, Gilberto Gil e Caetano Veloso receberiam uma aposentadoria (desmentida aqui). Quando desmentimos o boato que o vídeo seria de Santos Cruz, informamos que os artistas entrariam na Justiça contra o vereador. Eles entraram e, em 2019, a Justiça definiu que o vereador em questão se retratasse publicamente em relação ao assunto. A retratação pode ser vista no vídeo abaixo. Vale dizer que o próprio vereador alertou para o perigo de se compartilhar notícias sem checar a veracidade delas:

Resumindo: para além da questão da opinião, o fato é que nem o vídeo em questão é do “general Lessa” tampouco ele está com informações corretas. A prova disso é que o próprio autor das declarações se retratou após decisão judicial sobre o assunto.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

– Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
– Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
– Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
– Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
– Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2XrGSBD
– Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet