General Santos Cruz pede intervenção e denuncia Bolsa Ditadura, mostra vídeo #boato

Boato – General Santos Cruz, secretário de Segurança Nacional escolhido por Moro, afirma que Brasil precisa de estado de guerra para fuzilar “inimigos da nação” e denuncia “Bolsa Ditadura”. 

A situação da violência no Brasil vem se agravando ao longo dos tempos. Tanto que, segundo o Atlas da Violência, em 2016, foram registradas 62.517 mortes, o que equivale a 30,3 homicídios a cada 100 mil habitantes no país (uma taxa 30 vezes maior do que da Europa).

A “crise” na segurança pública do Rio de Janeiro, por exemplo, fez, inclusive, que o presidente Michel Temer determinasse uma intervenção militar no Estado em fevereiro de 2018.

E, segundo publicações nas redes sociais, parece que o secretário de Segurança Nacional, General Santos Cruz, escolhido por Sérgio Moro, concorda com uma medida mais restritiva para resolver o problema da segurança no país.

O vídeo que aparece nas postagens mostra um homem falando sobre o “absurdo da violência no Brasil” e sugerindo que a solução não seria uma intervenção militar, mas sim um estado de guerra para poder “combater os inimigos da nação”. Além disso, o homem também cita um boato sobre a Bolsa Ditadura que já desmentimos aqui no Boatos.org.

Esse ai é o Secretário de Segurança Nacional que foi nomeado hoje pelo Sergio Moro, Gen Santos Cruz!! Conhecido no meio Militar de General Fio Desencapado…. E ai agora o trem vai ou não???

Vídeo mostra general Santos Cruz pedindo intervenção e denunciando Bolsa Ditadura?

As postagens logo viralizaram nas redes sociais e o vídeo que acompanha as publicações deixou bastante gente chocada (outras tantas empolgadas) por conta das opiniões do suposto General Santos Cruz. Pois bem, apesar da história indicar que o homem é o general Santos Cruz, secretário de Segurança Nacional indicado por Sérgio Moro, a pessoa que aparece no vídeo não tem nada a ver com ele.

Não é preciso ir muito longe para resolver esse “mistério”. A própria legenda que aparece no vídeo já indica a verdade: o nome do homem é Thimóteo Cavalcanti. Ao buscar pelo nome, descobrimos que se trata de um vereador do PR de Angra dos Reis (RJ).

E, de acordo com notícias na imprensa, o trio citado por Cavalcanti nas imagens (Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil) prometeu processar o vereador por conta das declarações no vídeo. Entretanto, não sabemos, de fato, se isso se concretizou.

Além disso, procuramos referências sobre o general Santos Cruz ser “fio desencapado” (seja lá o que isso signifique), porém, os resultados não indicaram nada. Ao buscar sobre as características dele, esse perfil feito pelo UOL o classifica como “um homem pragmático, mas extremamente flexível e negociador”. Bem distante de um “fio desencapado”.

Em resumo: a história que diz que o General Santos Cruz, indicado por Moro, denunciou a Bolsa Ditadura e pediu que o Brasil entre em “estado de guerra” é falsa. O vídeo, na verdade, é real, mas o homem que aparece no vídeo não é general. Trata-se do vereador de Angra dos Reis (RJ) Thimóteo Cavalcanti.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)