Flávio Bolsonaro diz que pai pode tirar a vida de um filho gay #boato

Boato – Flávio Bolsonaro, candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, declarou que o Estado não deve se intrometer se um pai desesperado tirar a vida de um filho gay.

Na reta final da campanha eleitoral, o que não tem faltado na internet são ataques contra os postulantes ao poder. Se falarmos, então, da “família Bolsonaro”, a coisa sobe a níveis estratosféricos. De reportagem “vasculhando” processos de família a acusações sobre o comportamento dos filhos de Bolsonaro na web, o que não faltam são “bombas”. Claro que, no meio de tudo isso, a boataria está inclusa.

A última que circula online dá conta de que Flávio Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro e candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, teria falado que o Estado não deveria se meter se um pai matar um filho homossexual. A mensagem está em um “meme” que, em uma das versões, teve mais de 11 mil compartilhamentos no Facebook. Leia:

“Se um pai tira a vida de um filho gay, é uma questão familiar. Não acho que o Estado deva se intrometer ou julgar a atitude de um pai desesperado”. Flávio Bolsonaro. Candidato ao Senado pelo Rj. É esse senador que você quer para o Rio de Janeiro??? No Rio De Janeiro #OFilhoDeleNão Lindberg 131

Flávio Bolsonaro disse que pai pode tirar a vida de um filho gay?

Muita gente se aproveitou do post para xingar o candidato ao Senado e pedir voto para outros candidatos. Mas será mesmo que Flávio Bolsonaro afirmou mesmo que “está liberado” os pais matarem os filhos homossexuais? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Ao bater o olho na mensagem, já ficamos desconfiados. O primeiro motivo para isso é óbvio: a tal frase é um absurdo. Você pode até não concordar com as ideias de quem defende Bolsonaro, mas fazer apologia para que pais matem filhos é demais, não?

O segundo motivo é que Flávio, que (de acordo com pesquisas de intenção de voto) estaria eleito para o Senado, já foi vítima de um boato muito parecido. Há poucos dias, o Boatos.org tratou de outro meme (muito similar a esse) que apontava que ele falou que a polícia estaria liberada para matar quem estivesse com guarda-chuva nas mãos e numa favela.

Com base no absurdo e no histórico, fomos atrás de mais informações. Dado o fato de que se trata de uma afirmação absurda, é de se pressupor que viraria notícia (até porque alguns grandes veículos de mídia estão “babando” por pautas para bater em Bolsonaro). Mas sabe o que há a respeito do assunto com exceção do “meme”? Nada. Não há uma matéria em veículos de mídia confiáveis, nem posts nas páginas do candidato e tampouco qualquer registro da declaração em vídeo.

Resumindo: a história que aponta que Flávio Bolsonaro disse que “se um pai tira a vida de um filho gay, é uma questão familiar” é falsa. Ela “brotou” em redes sociais e saiu sendo compartilhada sem que ninguém consultasse a fonte da informação. Balela.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)