Edinho Silva, prefeito de Araraquara, comprou pé de alface a R$ 18 e de couve a R$ 21 #boato

Boato – Em Araraquara (SP), prefeito do PT Edinho Silva fez compra de pé de alface a R$18 e de couve a R$21 e MP ignorou.

O ano de 2023 mal começou e o mundo da política já tem dado o que falar. Seja no âmbito federal (com a invasão e o quebra-quebra na Esplanada, que deixou centenas de presos), seja no âmbito estadual, com o afastamento do governador Ibaneis Rocha (afastado pelo STF, por ter supostamente facilitado a invasão na Esplanada).

E se engana quem pensa que a situação política nos municípios anda tranquila. Após eleições polarizadas em 2020, a situação de prefeitos e vereadores perdeu espaço para as eleições presidenciais de 2022. Mas parece que as coisas mudaram.

Confira também: Janja tirou foto com traficante? Saiba a verdade aqui!

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

De acordo com uma história que está sendo compartilhada nas redes sociais, o prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva, teria comprado pés de alface a R$18 e pés de couve a R$21. Segundo a publicação, o prefeito petista teria sido indiciado, mas o Ministério Público teria concluído que não existe nada de errado com a compra. Confira:

Versão 1: “Em ARARAQUARA couve Custa 21 reais e alface 18 reais. E o MP puxadinho aplaude PREFEITO DO PT VCS ELEGERAM  AGORA FAZ O ( L )”. Versão 2: “PREFEITURA DE ARARAQUARA PAGOU  R$ 18,99 O PÉ DE ALFACE E R$ 21,00 O MAÇO DE COUVE E O MINISTÉRIO PUBLICO RESPONDEU QUE NÃO HÁ NADA DE ILEGAL! ISSO SIGNIFICA QUE ESTAREMOS VIVENDO O AFUNDANDO DO BRASIL E A MORTE DECLARADA DA JUSTIÇA E LEIS DO PAÍS ADEUS BRASIL”.

Edinho Silva, prefeito de Araraquara, comprou pé de alface a R$ 18 e de couve a R$ 21?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Twitter e deixou muitos moradores revoltados. Entretanto, a história não é bem assim. A explicação fica por conta de detalhes equivocados da história.

Não é de hoje que prefeitos do PT passam por saias justas por conta de fake news.  A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que o prefeito do PT de Ouricuri (PE) teria sido preso com R$70 milhões em dinheiro. Também a que indicava que um vídeo mostra que o filho do prefeito do PT teria apanhado após agredir um policial e, por fim, a que apontava que um vídeo mostraria o prefeito de Alcobaça (BA), do PT, teria sido preso após denúncia de corrupção.

Ao pesquisar sobre o caso de hoje, descobrimos que a história não é bem assim. Na realidade, a história começou no dia 18 de julho de 2022, quando um vereador protocolou um requerimento solicitando mais informações sobre a Chamada Pública nº 1/2022, referente à aquisição de alimentos hortifrutis advindos da agricultura familiar. De acordo com o vereador, o prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva, teria pago preços abusivos pela unidade de alguns produtos, como a alface (R$18,33) e a couve (R$21,99).

Logo após o questionamento, a Prefeitura de Araraquara (SP) encaminhou o ofício nº 2.173/2022, com uma resposta à Câmara de Vereadores. No documento, a presidente da subcomissão de licitação, Michelle Vicentine de Arruda Gomes, explicou que o preço pago não é feito pela unidade do produto (que pesa cerca de 200 gramas), mas sim pelo quilo. Além disso, ela destacou que toda a logística de entrega dos produtos é realizada pelos próprios agricultores, que devem arcar com os riscos, os tributos, as taxas e os custos operacionais. Dessa forma, os preços não podem ser comparados com os valores praticados pelos supermercados, por exemplo. Por fim, ela também destacou que os valores ofertados pelos agricultores estavam dentro da média estimada no período em que a Chamada Pública foi lançada. E o Ministério Público não teve nada a ver com a situação.

Em resumo: a história que diz que o prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva, do PT, comprou pé de alface por R$18 e de couve por R$21 é falsa! Em julho de 2022, a Câmara de Vereadores solicitou uma explicação ao prefeito Edinho Silva sobre os valores pagos pelos produtos hortifrutis de agricultores familiares. Na oportunidade, a Prefeitura destacou que o valor pago foi pelo quilo e não pela unidade. Além disso, destacou que o valor não pode ser comparado aos preços praticados pelos supermercados, uma vez que os agricultores são os responsáveis por toda a logística de entrega dos produtos. Por fim, a Prefeitura ainda destacou que os valores pagos estão dentro da média estimada no período em que a Chamada Pública foi lançada. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso