Dona Nilma Marson morreu no “campo de concentração” da PF em Brasília #boato

Boato – A dona Nilma Marson, que frequentava o Quartel General pedindo intervenção militar, morreu no “campo de concentração” no ginásio da Polícia Federal.

Ontem, o Boatos.org desmentiu a história falsa que apontava que uma idosa de 77 anos havia morrido no local da triagem de manifestantes golpistas acusados de realizar atos de vandalismo na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Hoje, a história voltou a circular na internet com outra foto e outro nome.

Textos que viralizaram na internet apontam que a pessoa que morreu no “campo de concentração” da Polícia Federal em Brasília se chama Nilma Marson. Mensagens com a foto da senhora em questão estão circulando junto com a mensagem de que ela seria “frequentadora do QG”. Leia alguns dos textos que circulam online:

Confira também: É falso que Lulinha foi preso no Paraguai! Confira o desmentido em vídeo:

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

Versão 1: Soube agora a pouco q a Dona Nilma Marson, q frequentava o QG de Juiz de Fora, veio a óbito no ginásio em BRASILIA. Nossos sinceros sentimentos à família. Versão 2: Ou matando num “campo de concentração”. In memoria – Dona Nilma Marson, morta durante a prisão de Lula no DF. Descanse em Paz brava patriota Versão 3: Forças Armadas mais uma vítima de vocês. LUTO por Dona Nilma Marson que morreu pela pátria.

Versão 4: Mais uma vítima fatal do campo de concentração do presidente Lula da Silva! A Sra. Nilma Marson de Arapongas, PR, morreu dentro do ginásio da Polícia Federal onde estava sendo detida pela polícia federal sem ter cometido nenhum crime e onde 1200 pessoas continuam detidas e ainda não têm água, comida ou banheiros.

Dona Nilma Marson morreu no “campo de concentração” da PF em Brasília?

Não demorou para a história circular com todas as forças na internet e, claro, chamar atenção em redes sociais de bolsonaristas e golpistas. Porém, a história que aponta para a morte de senhora Nilma Marson é mais um fake.

Não é de agora que está circulando esse tipo de fake news gravíssima. Além de imputar um crime à PF e questionar (de forma errada) as prisões pelos atos de vandalismo no Congresso, STF e Palácio do Planalto, essas mentiras expõem pessoas que nada tem a ver com os atos golpistas.

Assim como na mentira de ontem, as mensagens que circulam online têm características de fake news como o tom alarmista, os erros de português e a falta de citação de fontes confiáveis que comprovem a informação.

Ao buscar por fontes confiáveis, nada encontramos a respeito do assunto. A Polícia Federal não divulgou nenhum óbito entre as pessoas que estavam na triagem no ginásio da Polícia Federal. Essa informação, aliás, foi desmentida ontem. Veja o que foi escrito:

A Polícia Federal informa que é falsa a informação de que uma mulher idosa teria morrido na data de hoje (9/1) nas dependências da Academia Nacional de Polícia.

Idosos, além de pessoas com comorbidades, com crianças e em situação de rua, aliás, foram liberadas do ginásio em questão na tarde do dia 10. Não há nenhuma pessoa nesta situação no local (além dos liberados, há mais de 700 presos).

Para terminar, temos a senhora em questão. Por meio de redes sociais, parentes de Nilma Marson desmentiram a informação. Veja o que escreveu a enteada dela:

Minha madrasta não morreu em Brasília. O Nome dela É Nilma Marson. Ela está na casa dela no Paraná, VIVA. Eu e meu irmão falamos com ela por telefone hoje. Estão compartilhando isso e ainda falando que ela morreu no campo de concentração (???). É inacreditável que eu tenha que vir aqui fazer isso. As pessoas espalham as coisas sem checar NADA [na foto da esquerda sou eu, meu irmão e ela, e na da direita é uma mais recente dela com uma amiga dela.]

Resumindo: é falsa a informação que aponta que a dona Nilma Marson morreu em Brasília por conta da triagem no ginásio da Polícia Federal. Não houve mortes no local e a senhora em questão, de acordo com parentes, está viva e bem.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/2M3r9Bt
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet