Doleiro Alberto Youssef é dono de lotérica em Brasília, diz informação falsa

Boato – Doleiro Alberto Youssef é dono da lotérica em que premiado da Mega-Sena de R$ 200 milhões fez aposta.

O nome do dono da lotérica em que o bilhete premiado da Mega-Sena que pagou R$ 200 milhões foi comprado tem gerado polêmica na internet. O Boatos.org já desmentiu a informação de que o dono, Nasser Youssef Nasr, era um ex-deputado condenado no Espírito Santo. Agora vamos à segunda parte do desmentido: será que Alberto Youssef é um dos donos da lotérica. É essa informação que tem sido levantada em alguns textos na internet.

FRAUDE NA MEGA SENA: Premio acomulado sai para lotérica do doleiro Alberto Youssef, Circula pelas redes sociais um vídeo mostrando suposta fraude. Segundo o autor da produção, o proprietário da lotérica onde foi feito o jogo que levou R$ 205 milhões pertenceria ao doleiro Alberto Youssef, envolvido na operação Lava Jato.

É óbvio que o sobrenome chama atenção. Mas como desmentimos no texto do Boatos.org que fala sobre o dono da lotérica, não há ligação entre Alberto Youssef e Nasser Youssef Nasr.

Para além disso, chegamos à informação de que Alberto Youssef, ao assinar a delação premiada da Operação Lava-Jato, abriu mão de todos os bens que tinha. Eles não eram poucos. Porém, na sua maioria eram imóveis do ramo hoteleiro. Veja a lista neste link do Estadão ou logo abaixo:

Dentre as propriedades estão: todos os bens em nome da GFD administrados pela Web Hotéis Empreendimentos; 74 unidades autônomas do Condomínio Hotel Aparecida, bem como o empreendimento Web Hotel Aparecida, em Aparecida do Norte (SP); 37,23% do imóvel do Web Hotel Salvador, na capital baiana; Web Hotel Príncipe da Enseada, localizado em Porto Seguro (BA); seis unidades autônomas do Hotel Blue Tree Premium, em Londrina (PR); 34,88% das ações da empresa Hotel Jahu S.A, em Jaú (SP); 50% do terreno do loteamento Granjas Reunidas Ipitanga, em Lauro de Freitas (BA), de 4.800m² avaliado em R$ 5,3 milhões bem com o empreendimento que está sendo construído no local; um imóvel de 300m² localizado em Camaçari (BA).

Como é possível ver, não há lotéricas inclusas entre os bens. E mesmo se tivesse, a Justiça teria bloqueado e Alberto não seria mais dono. Além disso, Alberto não tem nenhum parente próximo chamado Nasser Youssef. Esse link do processo da Lava-Jato aponta Kalim Youssef como pai de Alberto.

Resumindo: a lotérica em que o bilhete premiado na Lava-Jato foi comprado não é de Alberto Youssef. É de um Youssef. Mas o nome do dono é Nasser Youssef Nasr (que, por sinal, não é ex-deputado).

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet