Dilma declara guerra ao Islã e ao Estado Islâmico, diz informação errada

Boato – Dilma declarou guerra ao Estado Islâmico e contra o Islã após o ataque terrorista em Paris.

E lá vamos nós desmentir mais um boato (provavelmente não será o último) relacionado ao ataque terrorista que aconteceu na noite de 13 de novembro de 2015. Depois de falarmos sobre a suposta Terceira Guerra Mundial, sobre a possibilidade do Estado Islâmico atacar o Brasil, sobre a tentativa do Estado Islâmico atacar o Cristo Redentor e sobre a homenagem a da França, vamos falar sobre Dilma.

Dilma quer declarar guerra ao terrorismo, diz boato
Dilma quer declarar guerra ao terrorismo, diz boato

Durante a reunião dos Brics, no dia 15 de novembro, Dilma disse que a “comunidade internacional deveria combater o terrorismo”. Isso suscitou a informação de que ela estaria declarando guerra ao Estado Islâmico, ao terrorismo e ao Islã. Leia texto publicado no Facebook:

Meu deus, ela declarou Guerra ao Islã e agora somos oficialmente inimigos do ISIS. Isso vai dar uma m…. Boa sorte pra quem se alistou esse ano. É tudo culpa da tampa. (que tampa??)

Leia outro texto:

Dilma declara guerra ao terrorismo e brasileiros protestam na internet

Brasileiros protestam por não quererem o Brasil envolvido nesta guerra, já que não conseguimos resolver, sequer, nossos problemas

Mas será mesmo que o Brasil declarou guerra ao terrorismo, Estado Islâmico e ao Islã? Antes que você fique com medo de ser mandando para lutar com o Exército Brasileiro na Síria, saiba que a resposta é não. Vamos primeiro falar das declarações de Dilma. Assista ao vídeo abaixo:

Há um oceano de diferenças entre defender o combate ao terrorismo e declarar guerra. Se você for ver, Dilma falou algo relacionado à primeira opção. Essa matéria do G1 que fala do encontro não cita nenhuma vez o termo guerra. Só como comparação: a França declarou, mais uma vez, “guerra” ao Estado Islâmico. Como resultado, realizou ataques na Síria neste domingo (15).

Agora a segunda parte, e pior. Não há guerra contra o Islã. É preciso que fique bem claro que o Estado Islâmico não representa todos os muçulmanos e islâmicos do mundo. O Estado Islâmico é apenas um grupo radical que segue uma interpretação considerada errada do Alcorão. Ou seja, não tem nada a ver com os muçulmanos.

Resumindo: Dilma não declarou guerra a ninguém, islâmico não é a mesma coisa que terrorista e você não precisa se alistar para ir à Síria. Ah, e antes que eu me esqueça: o Brasil não está nas prioridades do Estado Islâmico.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)