Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Coronel Hudson é morto após se recusar a participar de reunião com Alexandre de Moraes #boato

Coronel Hudson é morto após se recusar a participar de reunião com Alexandre de Moraes #boato

Coronel Hudson é morto após se recusar a participar de reunião com Alexandre de Moraes, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – O coronel Hudson da Polícia Militar do Paraná foi morto após se recusar a participar de uma reunião com Alexandre de Moraes.

Nos últimos dias, estamos vendo algumas histórias que apontam que “figuras-chave” de manifestações contra o resultado das eleições teriam morrido por conta de Alexandre de Moraes. Hoje, desmentimos uma fake news que aponta que um caminhoneiro havia sido morto por causa de uma multa por conta de bloqueios. Agora a história aponta para um membro da polícia do Paraná.

De acordo com mensagens que circulam online, o coronel Hudson Leônico Teixeira, comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, teria sido morto após se recusar a participar de uma reunião com Alexandre de Moraes (na realidade, Hudson não participou da reunião sob a alegação oficial de que não teria “agenda”).

“URGENTE : CORONEL HUDSON DA PMPR QUE RECUSOU REUNIÃO COM MORAES É EXECUTADO A TIROS EM CURITIBA”, diz a mensagem que circula online. Em algumas versões, a mensagem é acompanhada de uma foto de Hudson e da imagem de um homem assassinado.

Coronel Hudson é morto após se recusar a participar de reunião com Alexandre de Moraes?

Vídeo: é falso que Sadia esteja dando prêmios para quem compartilhar no WhatsApp

Por conta da notícia bombástica, a história viralizou com força em redes sociais. Porém, a informação que aponta para a morte do coronel Hudson Leônico Teixeira é falsa. A imagem não é do comandante-geral da PM e a própria corporação já negou a informação.

Além do histórico de fake news (que comentamos no início do texto), há ainda as características da mensagem que nos deixam desconfiados da balela (ela é vaga, alarmista, tem erros de português e não cita qualquer fonte confiável). E ao buscar por fontes confiáveis, logo chegamos à balela.

A própria Polícia Militar do Paraná desmentiu a informação. Mais do que isso, publicou uma nota de repúdio em relação à fake news. De acordo com a corporação, a informação é mentirosa e será apurada para responsabilização dos criadores. Leia:

A Polícia Militar do Paraná, por meio do Comando-Geral, vem a público repudiar as falsas mensagens que circulam por redes sociais e grupos de WhatsApp em que afirmam que o Comandante-Geral da PMPR, Coronel Hudson Leôncio Teixeira, foi morto a tiros, em Curitiba. A PMPR ressalta que a informação é mentirosa e que vai apurar o caso para identificar e responsabilizar os indivíduos que a criaram e propagaram

Ao olhar o Instagram do coronel Hudson, achamos diversas mensagens e publicações. Ou seja: não só o comandante-geral da PM do Paraná está vivo como também continuou postando em redes sociais.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que o comandante-geral do Paraná, coronel Hudson, morreu. O boato foi desmentido pela Polícia Militar do Paraná e o próprio continua, normalmente, postando em redes sociais.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2oQa6tD
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso