Ciro Gomes é pego em grampo com chefe do Comando Vermelho #boato

Boato – Vídeo mostra Ciro Gomes conversando com o chefe do Comando Vermelho sobre pagamentos à facção e falando sobre Bolsonaro.

Como sempre acontece, é clássico que boatos voltem a circular na internet graças a pequenas modificações. É o caso da história de hoje, que cita o ex-candidato à Presidência da República Ciro Gomes. De acordo com mensagens que circulam online, ele teria sido flagrado com um membro do Comando Vermelho.

Um vídeo de um suposto diálogo vazou na internet junto com mensagens que apontam que Ciro Gomes teria falado em pagamento à facção criminosa e feito uma citação a Bolsonaro. Leia a mensagem que circula online e assista ao vídeo:

Versão 1: Ciro Gomes é pego em grampo onde chefe de facção, COMANDO VERMELHO, cobra pagamentos e Ciro afirma que Camilo vai pagar Versão 2: Ciro Gomes é pego em um grampo com um chefe do COMANDO VERMELHO, afirma que Camilo Santana vai pagar a dívida e ainda culpou Bolsonaro de ter cometido uma “irresponsabilidade” em ter transferido os líderes das facções e quebrando assim a “rede de comunicação” do crime… Bandido !!! #CiroGomesCriminoso

Transcrição do áudio: LÍDER DA FACÇÃO: “O quê não posso “mano” é ficar parado sabendo aí, que tem aí 700 a 800 mil. De compromisso e ajudas a serem pagas aí pro comando aí”. CIRO GOMES: “O Camilo tá pagando, e eu não quero isso (COBRANÇA). A “bucha é outra, mas pro mal também. Porra, tão torturando alguém e o responsável sou eu”. LÍDER DA FACÇÃO: “Eu aprendi o que eu tenho que ver o que eu vou fazer pelo “comando”, e não o que o “comando” vai fazer por mim”. CIRO GOMES: “Esse argumento eu entendo. O Bolsonaro fez uma coisa que eu a considerava uma irresponsabilidade. Transferiu os chefes do PCC, do Comando Vermelho, dessas facções pros presídios federais e cortou a rede de comunicação. Então veja, não foi o Bolsonaro que criou a crise, mas ele está agravando, está aprofundando a crise”.

Ciro Gomes foi pego em diálogo com chefe do Comando Vermelho?

Como foi possível ver nas mensagens em questão, muita gente começou a imputar crimes a Ciro Gomes. Apesar disso, a informação que aponta que ele foi “grampeado” com um membro do Comando Vermelho é falsa. Falsa e antiga.

Não faz muito tempo, o Boatos.org desmentiu um boato que se utilizava do mesmo vídeo. Na ocasião, a mensagem que acompanhava a filmagem apontava que Ciro Gomes havia conversado com um membro do PCC. Como o desmentido feito no caso vale para hoje, relembre sobre o que falamos (troque apenas PCC por Comando Vermelho) e assista ao vídeo sobre o assunto.

Confira o desmentido em vídeo:

Para começar, as versões da mensagem das publicações que estão compartilhando o áudio carregam todas as características de fake news: são vagas (não dizem quando foi instalado o grampo telefônico e divulgado o áudio), alarmistas (têm o intuito de causar debates políticos entre os internautas), possuem erros de português e não citam fontes confiáveis que possam confirmar a veracidade do material.

Em segundo lugar, boatos envolvendo Ciro Gomes já são bastante comuns na internet. Aqui no Boatos.org, nós já desmentimos alguns deles, como, por exemplo, aquele que dizia que Ciro Gomes teria batido Patrícia Pillar quando ela era sua esposa; outro sobre a sua família ser dona de 77 empresas de carros-pipa no Ceará; e até um que apontava que Ivo Gomes, irmão de Ciro Gomes, teria gravado um áudio falando sobre a transposição do rio São Francisco, PT e Bolsonaro.

E assim como nestes casos, ao procurarmos pela informação, nada encontramos. Ao contrário disto, ao buscarmos por partes específicas do suposto diálogo entre Ciro Gomes e o tal líder da facção, descobrimos que ele foi montado com partes de escutas telefônicas da Polícia Federal em investigações e entrevistas de Ciro.

A primeira parte da conversa, por exemplo, com a fala do suposto líder do PCC sobre “700 a 800 mil” e a outra sobre “fazer pelo comando”, foram retiradas de um áudio grampeado pela Polícia Federal do Paraná em uma investigação que levou à prisão de 28 pessoas em sete estados, em agosto de 2019. À época, inclusive, o conteúdo que citava o PT de forma negativa e favorecia Sério Moro foi vazado para a imprensa, o que foi considerado uma tentativa de “armação” ou “retaliação”, pelo fato de o áudio ter sido interceptado pela Polícia Federal do Paraná, que estava sob o comando de Moro, desafeto do PT.

E, apesar de não encontrarmos a origem de algumas falas ditas como de Ciro Gomes, como a parte que ele cita o Camilo Santana, descobrimos que todo o diálogo foi retirado de uma entrevista que ele deu ao Maurício Meirelles. Por exemplo, o trecho em que ele fala “a ‘bucha’ é outra, mas pro mal também”, aparece por volta dos 2m45s de vídeo; a parte do “torturando alguém”, ele fala por volta dos 3m10; enquanto o trecho sobre a “transferência dos chefes de facções para presídios federais” aparece mais ou menos em 20m56s; e, por fim, o trecho sobre a “crise” é possível assistir por volta de 22m13s de vídeo.

Resumindo: a história que aponta que Ciro Gomes foi gravado em uma conversa com membros do Comando Vermelho é falsa. Não passa de um boato reciclado e “recompartilhado” na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet