Bolsonaro votou contra a transposição do rio São Francisco quando era deputado #boato

Boato – Bolsonaro votou contra a transposição do rio São Francisco quando era deputado. Agora, como presidente, inaugurou a obra dizendo que é dele.

presidente Jair Bolsonaro inaugurou, na última sexta-feira (26/06), mais um trecho da obra de transposição do rio São Francisco, considerada a maior obra hídrica do Brasil. No “evento” (não houve presença de autoridades ou público), Bolsonaro acionou a abertura da comporta de Pernambuco, que deverá encher o reservatório de Jati, no Ceará.

No entanto, pelo fato de a construção ter sido iniciada no segundo governo Lula, o assunto está dando o que falar na internet. E uma publicação que começou a circular recentemente nas redes sociais, especialmente no Facebook, não só critica a inauguração como denuncia que Bolsonaro supostamente votou contra a transposição do rio São Francisco quando era deputado e que, agora, como presidente, apesar de ter sido o responsável por inaugurá-la, a obra teria sido construída 94% por Lula e Dilma, e não por ele. Confira, a seguir, as versões do texto original da publicação que estão rodando online:

Confira o desmentido no vídeo:

Versão 1: Bolsonaro falando que fez a obra da transposição mas qnd era parlamentar,votou contra. Vai vendo o nível da pilantragem!!! Versão 2: O deputado Bolsonaro votou CONTRA a transposição do S. Francisco. Agora, como presidente, foi inaugurar a obra feita 94% por LULA e DILMA, e diz que é dele Versão 3: Como deputado, Bolsonaro votou CONTRA a transposição das águas do Rio São Francisco, que ele acabou de “inaugurar”.

Bolsonaro votou contra a transposição do rio São Francisco quando era deputado?

Obviamente, a publicação viralizou e deixou muitos internautas revoltados, especialmente os lulistas. Mas será mesmo que Bolsonaro votou contra a transposição do rio São Francisco quando era deputado? A resposta é não!

Para começar, as versões da mensagem original que está sendo compartilhada pelos quatro cantos da internet carregam todas as características de fake news: são vagas (não fornecem informações mais precisas, como a data em que Bolsonaro teria votado contra a obra enquanto deputado), alarmistas (têm o intuito de acirrar a polarização política), possuem erros de português e não citam fontes confiáveis que possam confirmar o que está sendo dito.

Em segundo lugar, não é de hoje que surgem boatos online com frases soltas como essa e, inclusive, muitos deles, nós já desmentimos aqui no Boatos.org, como, por exemplo, o que dizia que Bolsonaro ordenou o fechamento do Inmetro com uma canetada e outra história falsa que dava conta de que o carro usado por Adélio no dia do ataque a Bolsonaro seria de Jean Wyllys, entre tantos outros.

Além disso, ao buscarmos sobre o assunto, nada encontramos em fontes confiáveis. Ao contrário disso, encontramos até um desmentido do site Aos Fatos, que aponta que, diferente do que diz a tal publicação que está sendo compartilhada, a transposição do rio São Francisco não passou por um projeto de lei e, portanto, tampouco passou por votação no Congresso Nacional, o que já elimina qualquer chance de Bolsonaro ter votado contra (ou a favor) quando era deputado.

Na verdade, a obra foi estabelecida por meio de um decreto presidencial assinado em 2006 pelo então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. O documento institui o sistema de gestão do chamado PISF (Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional), que, em teoria, teria o objetivo de melhorar as condições de abastecimento d’água e atenuar os impactos de mudanças climáticas nas regiões em questão, além de promover o uso eficiente dos recursos hídricos pelos setores usuários, estimulando o desenvolvimento sustentável.

Resumindo: A publicação que dá conta de que Bolsonaro votou contra a transposição do rio São Francisco quando era deputado não é verdadeira. Isso seria impossível, já que sequer houve projeto de lei sobre a obra, que foi estabelecida por meio de um decreto presidencial. Portanto, jamais poderia haver qualquer votação no Congresso Nacional.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2M3r9Bt