Bolsonaro se beneficiou de fraude de cédulas falsas nas eleições de 1994 #boato

Boato – Bolsonaro se beneficiou de fraude de cédulas falsas nas eleições em 1994. À época, o atual presidente da República era candidato a deputado federal e foi eleito por votos impressos fraudados nas urnas.

Após 25 anos da implementação das urnas eletrônicas nas eleições no Brasil, o equipamento criado para modernizar a votação está na berlinda com a possível volta do voto impresso a partir do ano que vem, uma das pautas da minirreforma eleitoral (que tem o apoio da direita brasileira).

Obviamente, o assunto também virou debate nas redes sociais entre os eleitores, para variar, com direito ao compartilhamento de fake news. Desta vez, uma publicação que está circulando principalmente no Facebook, entre internautas contrários à ideia, dá conta de que o presidente Jair Bolsonaro teria se beneficiado da fraude de cédulas falsas nas eleições de 1994, quando foi eleito, à época, como deputado federal.

A postagem traz a informação junto com um print de uma matéria antiga publicada no Jornal do Brasil, em 17 de novembro de 1994, falando sobre o suposto pleito fraudulento. Confira, a seguir, o texto original da publicação que está rodando online:

Agora faz sentido….!!!!! Em 1994 cédulas eleitorais falsas foram identificadas na urna. Um dos beneficiados pela fraude era o então candidato a Deputado Federal Jair Bolsonaro.

Bolsonaro se beneficiou de fraude de cédulas falsas nas eleições de 1994?

A “denúncia” sobre Bolsonaro ter se beneficiado do esquema de fraude nas eleições de 1994 não demorou muito para ganhar compartilhamentos e viralizar. No entanto, a informação não procede.

Na realidade, a matéria é real. Ela consta na página 7 do Jornal do Brasil de uma das edições publicadas naquele ano e as citações sobre o tal esquema fraudulento eram verdadeiras, uma vez que as irregularidades mencionadas não foram as únicas registradas por veículos de imprensa na ocasião.

Porém, não é verdade que Jair Bolsonaro, então eleito como deputado federal no pleito, foi beneficiado pela fraude. O boato chegou até a ser desmentido pelo projeto Comprova, que apontou os “furos” que derrubam essa tese.

O fake desconsidera que, como diz a própria reportagem à época, Bolsonaro só teria angariado um voto a mais, caso a Justiça Eleitoral não tivesse descoberto a fraude nas cédulas naquele ano.

Isso porque ele foi o terceiro candidato mais votado no Rio de Janeiro naquelas eleições. Além do mais, a notícia não indica qualquer evidência de que ele tenha participado do episódio.

A votação chegou até a ser anulada e realizada uma segunda, em que, aliás, Jair Bolsonaro recebeu ainda mais votos. No entanto, em 1996, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) restabeleceu o resultado do primeiro pleito por entender que a maioria dos votos foi válida.

Em todo caso, toda essa confusão só comprova que o retorno do voto impresso pode não ser o melhor caminho para as eleições de 2022. Isso porque poderia trazer uma série de consequências para a transparência do pleito, para a democracia e, inclusive, para os próprios eleitores, como falamos em outro artigo aqui no Boatos.org.

Uma delas seria a utilização do voto impresso como comprovante em casos de compra de votos ou de coação para que se vote em certo candidato. Se isso não bastasse, a votação impressa poderia aumentar os custos das eleições (o que não seria nada interessante dado o cenário atual do país) e ser passível de fraudes se não for bem administrada.

Resumindo: A publicação que dá conta de que Bolsonaro se beneficiou de fraude de cédulas falsas nas eleições de 1994 não é verdadeira. A notícia antiga que acompanha a postagem é real, mas a mensagem erra ao dizer que Bolsonaro foi beneficiado pelo esquema fraudulento no pleito, já que, além de não haver qualquer evidência de sua participação, ele foi o terceiro candidato a deputado federal mais votado no Rio de Janeiro naquele ano.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1