Vaza áudio de Bolsonaro no hospital xingando enfermeira, Ibope e “teatro” #boato

Boato – Vazou um áudio do candidato Jair Bolsonaro (PSL) após a pesquisa Ibope. Na gravação, ele xinga a enfermeira do hospital Albert Einstein e pede “fim do teatro”.

Pelo jeito, vamos ter mais um dia aqui no Boatos.org só falando em eleições. Enquanto nem bem desmentimos os “boatos de ontem”, novas histórias falsas já apareceram na internet. A última delas usa como personagem (novamente) o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

De acordo com mensagens que circulam no WhatsApp, Bolsonaro teria sido flagrado em um áudio brigando com o filho dele, Eduardo, pedindo para sair do hospital, xingando a enfermeira do Albert Einstein e reclamando da subida de Fernando Haddad após a divulgação da pesquisa Ibope. Veja algumas versões da mensagem que acompanha o áudio, leia a transcrição e escute o arquivo.

Versão 1: VAZA ÁUDIO DE BOLSONARO NO HOSPITAL SOBRE PESQUISA IBOPE. VAZA ÁUDIO: O MICO QUER CALAR MOURÃO. Versão 2: Bomba! Suposto áudio de Bolsonaro p… no hospital xingando e Chamando as enfermeiras de p… Nem pra tirar uma injeção aquelas putas sabem! como que eu vou ganhar a eleição?

Versão 3: Bolsonaro xingando enfermeira de p… e v… Áudio de conversa de Bolsonaro e seu filho vasa nas redes sociais… Não sei a procedência nem a originalidade desse áudio mas a coisa é muito seria, um candidato a presidência tratar uma profissional da saúde com esse desrespeito.

Transcrição: Não aguento mais isso aqui. Eu to enfiado há uma semana nessa merda. Calma. Calma o c… fdp do Mourão querendo me f… querendo me f… como que eu vou ganhar essa eleição se eu tô aqui dentro. Me diz… diz pra mim Eduardo como que eu vou ganhar a eleição se eu tô aqui dentro. Fala baixo o c… Fala baixo o c… o teatrinho já acabou, chega dessa m… fala baixo. Tá com medo do quê? Daquela enfermeira ouvir. Aquela p… vagabunda. Não aguento mais isso. Não aguento mais essa m… nem pra tirar injeção aquela p… sabe. Me tira logo daqui. A gente tem uma eleição para ganhar, pô. Uma eleição para ganhar e vocês vão me mantendo aqui nessa m… desse teatro. Chega. Preciso ir pra rua. Chega dessa m… chega desse teatro. Vamos pra cima daquele poste. Um filho da p… subindo pra c… e eu aqui preso. Me tira logo dessa p… eu vou pra cima daquele v….

Vazou áudio de Bolsonaro no hospital xingando enfermeira, Ibope e “teatro”?

O tal áudio começou a ser compartilhado a torto e a direito na internet. Mas será mesmo que Bolsonaro gravou o áudio do hospital e saiu xingando a enfermeira? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

O primeiro ponto que enfraquece a tese está na cronologia do caso e na fonte da informação. Para além das mensagens que acompanham o áudio terem as principais características de boatos online (vaga, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis), a história não foi tutelada por nenhuma fonte confiável. Sim, a fonte é o zapzap (o que é muito estranho). Mais estranho ainda é saber que a pesquisa Ibope foi divulgada às 21h do dia 18/09/2018 e, em cerca de duas horas, o áudio já estava viralizando por aí.

Também há uma questão lógica: o áudio tem um número considerável de informações bombásticas. Ele xinga a enfermeira, diz que quer o fim do teatro (que reforça a tese falsa de que a facada foi forjada) e, ainda por cima, se mostra desesperado para “ir para a rua” (algo que não faz muito sentido visto que ele só cresceu nas pesquisas desde quando foi internado). Não é “muita informação” para ser verdade?

Vale dizer, ainda, que Bolsonaro recentemente gravou um vídeo. Nota-se que (como uma pessoa que acabou de passar por cirurgias) ele ainda está se recuperando. O tom da voz é completamente diferente do que está no áudio que circula online. Ou seja, também não faz sentido.


Ao analisar o áudio, também não temos resultados muito promissores. Apesar de a voz ser similar a de Bolsonaro, há algumas escorregadas em relação ao sotaque. Enquanto o “r” de Bolsonaro em sílabas como “ar”, “er”, “ir” etc é mais “puxado para o carioca”, o áudio tem um sotaque mais “caipira” (como quando é falado m…). Se você notar, o sotaque do “r” de Bolsonaro só aparece em sílabas como “pra”, “bra” etc.

Não para por aí. A proximidade da gravação, das batidas e do monitor cardíaco mostram que, se fosse real, a gravação teria que ser de perto da boca do candidato (e de longe do interlocutor). Vale dizer (como aponta esse vídeo do Youtube) que as batidas são reproduzidas em estéreo (com sons diferentes entre o “R” e “L” do fone) enquanto a voz é mono (com sons iguais). Isso dá a entender que as batidas (que chegam a estourar no microfone) foram inseridas por edição.

Veja o que temos até agora. O áudio surgiu anônimo, as mensagens têm características de boatos, as informações não fazem muito sentido (até porque se baseiam na tese falsa de que a facada foi forjada) e há alguns furos no arquivo. O que falta? Um desmentido oficial, certo? Não falta mais. No Twitter, Carlos Bolsonaro (filho de Bolsonaro) desmentiu a informação.

“A mais nova fakenews com um áudio em que dizem ser Bolsonaro reclamando no hospital. O negócio é mais mal feito do que dizer que Socialismo e Liberdade andam juntos!”, disse. A informação foi replicada pelo próprio Eduardo Bolsonaro.

Resumindo: já temos elementos para apontar que o áudio que circula online é falso. Além de a mensagem não fazer muito sentido (é extramente caricata e se baseia em outra fake news), Bolsonaro sequer poderia estar falando daquele jeito e o próprio filho do candidato já desmentiu a informação.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)