Vacina contra Covid-19 infectou pessoas com HIV na Austrália #boato

Boato – Vacina contra a Covid-19 que estava sendo testada na Austrália contaminou pessoas com o HIV e por isso foi suspensa.

Quem acompanha o Boatos.org sabe que, nos últimos dias, estamos vendo um festival de notícias falsas sobre vacinas. A última delas manipula uma notícia verdadeira (prática muito comum em fake news).

Na última semana, uma vacina contra o novo coronavírus que estava sendo testada na Austrália foi suspensa após voluntários testarem positivo para o HIV (vírus da aids). A partir desta notícia real, começaram a circular na internet mensagem que apontavam que a vacina em questão estava “infectando” as pessoas com o HIV. Leia algumas das versões da história que circula online:

Versão 1: Apareceu HIV em uma das vacinas. História de falso positivo não acredito, pode ser positivo sim. A vacina que será comprada aqui para o Ceará é justamente dessa AstraZeneca… Versão 2: Nesse vídeo os jornalistas estão dizendo que as pessoas que tomaram a vacina do covid na Austrália, contraíram HIV porque a vacina contém proteína de HIV mas a grande mídia e as mídias sociais estão censurando essa notícia.

Vacina contra Covid-19 infectou pessoas com HIV na Austrália?

A tese se espalhou muito na internet e deixou muita gente apreensiva em relação às vacinas. Porém, contudo, todavia, novamente estão espalhando uma informação falsa sobre vacinas. Não tem nada de vacina espalhando HIV por aí.

O histórico recente já nos faz ficar muito desconfiados. Dentre as inúmeras histórias falsas sobre vacinas, há algumas que apontam que os imunizantes estão com o vírus da aids (algo totalmente ilógico). Temos, por exemplo, esse caso que aponta que o coronavírus é uma mistura de H1N1 e HIV.

Para além disso, as mensagens em questão também nos deixaram com a pulga atrás da orelha. Elas são vagas, alarmistas, com erros de português e não citam nenhuma fonte confiável que comprove que as pessoas na Austrália pegaram o vírus da aids. As desconfianças viraram certeza quando procuramos mais detalhes sobre a suspensão da vacina que estava em testes na Austrália.

De acordo com essa matéria da Science, a empresa CSL havia desenvolvido uma vacina com resultados promissores nos primeiros testes. Porém, quando haviam começado o testes em humanos, voluntários apresentaram testes com (atente-se) falsos positivos para o vírus HIV.

O que ocorreu era que a vacina continha pequenos fragmentos (que não infectam ninguém) de uma proteína do HIV. Os fragmentos em questão geraram uma resposta imunológica de anticorpos contra as proteínas. Como os testes procuram pelos anticorpos e não pelo vírus em si, houve alguns testes de falso positivo. “É importante observar que não há como a vacina causar a infecção pelo HIV, pois ela contém fragmentos inofensivos do vírus”, apontou a própria Science.

Em inglês, o serviço de checagem da Agência Reuters desmentiu a informação. No texto, foi descrito que os voluntários testaram posteriormente e tiveram resultados negativos para o HIV.

Resumindo: a história que aponta que uma vacina na Austrália infectou as pessoas com HIV (vírus da aids) é falsa. Trata-se de mais uma notícia falsa que se aproveita de uma notícia real para viralizar na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

– Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
– Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
– Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
– Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
– Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2XrGSBD
– Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet