Rachel Rodriguez, presa no Texas (EUA), é “funcionária eleitoral” de Biden #boato

Boato – Uma funcionária eleitoral de Joe Biden chamada Rachel Rodriguez acabou de ser presa por fraude eleitoral nos Texas (EUA).

As eleições nos Estados Unidos ocorreram há mais de dois meses, mas parece que ainda tem gente por lá (e por cá) que acha que o pleito não acabou. Muitas dessas pessoas estão compartilhando uma informação “bombástica” (só para variar) contra Joe Biden.

De acordo com o texto (publicado em redes sociais e blogs), uma funcionária eleitoral de Joe Biden teria sido presa nos Estados Unidos (mais exatamente no Texas) sob a acusação de “fraude eleitoral generalizada”. Leia a mensagem que circula online:

URGENTE: Funcionária da Campanha de Biden foi presa por fraude eleitoral generalizada no Texas. As acusações criminais incluem fraude eleitoral, votação ilegal, voto ilegal pelo correio, posse de cédulas oficiais. A fraude eleitoral é investigada e processada no Texas.

Rachel Rodriguez, presa no Texas (EUA), é “funcionária eleitoral” de Biden?

A história se espalhou exatamente desta forma no Brasil. E, apesar de ser verdade que Rachel Rodriguez foi presa nos Estados Unidos, não é verdade que ela seja uma “funcionária eleitoral” de Biden.

Tudo começou no ano passado quando, no ano passado, um site de extrema-direita nos Estados Unidos gravou uma mulher falando sobre fraude em votações. Detalhe: como aponta essa matéria de outubro de 2020, a mulher não é uma “funcionária de Biden”.

Depois da divulgação do vídeo, a própria Rachel (que não cita diretamente o nome do presidente eleito dos EUA) disse que estava mentindo no vídeo (de acordo com ela, fazendo a famosa “bravata”).

Agora, em janeiro, o advogado-geral do Texas decretou a prisão de Rachel. Vale dizer que não há provas de que ela tenha colocado a tal fraude em prática. E, em meio a isso, a mensagem que ligava ela a Biden voltou a circular.

Tanto circulou que foi desmentida por, no mínimo, três sites de checagem nos Estados Unidos. Um deles é o Snopes, que apontou que o próprio pedido não cita Biden e que o homem que fez o pedido de prisão já tem antecedentes (ele já fez pedidos de investigações com base em informações falsas).

A Newsweek apontou que a mulher que teve a prisão decretada foi, inclusive, voluntária na campanha de um candidato republicano e citou outros boatos (como esse que fala do Dallas Jones). Por fim, o site Truth or Fiction apontou que a fonte da informação é classificada como “questionável”.

Com isso, já podemos derrubar a informação que aponta que uma funcionária de Biden foi presa nos Estados Unidos. É fato que Rachel Rodriguez foi presa. Porém, não há provas de que ela cometeu fraude tampouco ela é funcionária eleitoral de Joe Biden.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/318Tn5c
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet