Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Mundo > Texto que fala de “invasão” e prefeitos muçulmanos do Reino Unido está repleto de dados errados e distorcidos

Texto que fala de “invasão” e prefeitos muçulmanos do Reino Unido está repleto de dados errados e distorcidos

Prefeitos do Reino Unidos são muçulmanos e há provas de uma “invasão muçulmana”, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Há uma  “invasão muçulmana” no Reino Unido porque todos os prefeitos das cidades britânicas são muçulmanos.

  Análise

No contexto dos conflitos entre o Hamas e Israel, vamos falar de outro texto já tratado aqui que voltou a circular na internet. Trata-se de uma mensagem de caráter islamofóbico que aponta para o que seria uma “invasão muçulmana” no Reino Unido.

Como argumentação, é dito que os principais prefeitos da Europa são muçulmanos e também são apontados alguns dados que provariam que “eles” estão dominando o mundo e seriam um risco. Leia a mensagem que está viralizando na internet:

Assunto: Como será ? Quando se fala em invasão silenciosa, algumas pessoas me perguntam o que é… Pois veja bem, aqui está claro: Recebemos esta interessante informação do REINO UNIDO e partilho como está, por este motivo: “Quando você vir a barba do seu vizinho arder, ponha a sua de molho”. O presidente da câmara de Londres é muçulmano. O presidente da câmara de Birmingham é muçulmano. O presidente da câmara de Leeds é muçulmano. O presidente da câmara de Blackburn é muçulmano. O presidente da câmara de Sheffield é muçulmano. O presidente da câmara de Oxford é muçulmano. O presidente da câmara de de Lawton é muçulmano. O presidente da câmara de Oldam é muçulmano. O presidente da câmara de Rokdal é muçulmano. 

Vídeo: é falso que Lula parou doações em Lajeado e Encantado destruiu donativos

Tudo isto foi alcançado por apenas 4 milhões de muçulmanos de 66 milhões de pessoas na Inglaterra: Hoje existem mais de 3.000 mesquitas em Inglaterra, mais de 130 tribunais muçulmanos da sharia e mais de 50 conselhos muçulmanos da sharia. 78 por cento das mulheres muçulmanas não trabalham, são sustentadas pelo estado + habitação gratuita. 63 por cento dos homens muçulmanos não trabalham, são sustentados pelo estado + habitação gratuita. As famílias muçulmanas com uma média de 6 a 8 filhos, apoiadas pelo Estado, recebem casa gratuita. Agora todas as escolas do Reino Unido são obrigadas a ensinar uma lição sobre o Islão!!! E nós (Portugal e Espanha) não podemos decidir sobre a política de imigração? Uma das formas de combater este fenómeno é continuar a divulgar esta informação pelos Estados Unidos, Europa e mundo, informar os cidadãos sem instrução, que principalmente ouvem rádio e vêem televisão, sempre lêem um jornal, mas ninguém divulga esta verdade mais perigosa! Até hoje não vi essa informação passar na mídia portuguesa espanhola. Você já viu? 

Por favor, partilhe para que o mundo acorde para o desastre que se aproxima!” Lição para o Ocidente aprender: A cultura muçulmana invadiu silenciosamente o Ocidente e eles já mostram as suas garras afiadas e destrutivas. A França tem 5 milhões de problemas, a Inglaterra e a Alemanha 3 milhões cada e a Espanha cerca de 2 milhões, os Estados Unidos aprox. 500.000 e no oeste uma infinidade de Mesquitas. Em Portugal nem se fez esta avaliação mas a invasão é crescente e visível. Eles agem de forma dissimulada e alguns parecem ser pacíficos enquanto se instalam, mas quando alcançam a maioria, impõem as suas leis e tornam-se violentos. Hoje podemos vê-los um tanto tímidos e assustados ao lado dos líderes ocidentais nas manifestações que ocorreram na França, mas amanhã financiarão os mais sangrentos terroristas islâmicos com os seus petrodólares. Outra lição para o Ocidente aprender… Quando um líder árabe pede para construir uma mesquita no Ocidente, o correspondente ocidental deve exigir o poder de construir igrejas no país árabe. Se não for assim a mesquita não pode ser construída e as existentes, demolidas. Se você guardar esta mensagem só para si mesmo, é porque você também faz parte do problema. PARTILHE!!

Conforme falamos, o mesmíssimo texto já foi fruto de uma checagem no Boatos.org lá em 2019. Com isso, o que vamos fazer hoje é apenas relembrar um pouco do que falamos e adaptar o conteúdo no contexto de hoje.

Checagem

Na parte da checagem do conteúdo, vamos responder às seguintes questões: 1) Os dados sobre muçulmanos no Reino Unido contidos no texto estão corretos? 2) É verdade que a maioria dos prefeitos do Reino Unido são muçulmanos? 3) Os islâmicos podem ser considerados um “perigo”, conforme apontam os textos?

Os dados sobre muçulmanos no Reino Unido contidos no texto estão corretos?

Já falamos lá em 2019 que o texto conta com diversos dados errados e que não merecem ser levados em conta. Veja o que falamos sobre o assunto na ocasião:

Como o texto não continha fontes confiáveis, a gente foi procurar. De cara, achamos um desmentido da corrente em inglês no site de fact-checking britânico Full Fact. E aí descobrimos as distorções nos números.

Em relação ao número de pessoas que “não trabalham”, há uma grande diferença nos dados apresentados. Entre as mulheres muçulmanas, o valor é 16% de mulheres desempregadas e 58% são “economicamente inativos” (entre estudantes, pessoas fora da idade de trabalho, doentes ou donas de casa). Entre os homens muçulmanos, o número é de 6% de desempregados e 31% “economicamente inativos”.

Vale dizer que os valores não são muito discrepantes com a realidade do Reino Unido. Entre as mulheres britânicas, 5% estão desempregadas e 42% são economicamente inativas. Entre os homens, o número de é 6% de desempregados e 31% de economicamente inativos.

É verdade que a maioria dos prefeitos do Reino Unido são muçulmanos?

Também tratou de um assunto em 2019. Na época, apontamos que alguns dados estavam corretos (de fato, alguns prefeitos eram muçulmanos. Outros, porém, não eram). Hoje, apenas os prefeitos de Londres e de Oldham são muçulmanos. Conforme falamos na época, isso prova apenas que qualquer pessoa pode se eleger a um cargo eletivo (isso se chama democracia).

Os islâmicos podem ser considerados um “perigo”, conforme apontam os textos?

Este é um ponto que merece muito destaque. Mais do que os números, nós temos que falar sobre o tom do texto. Ele (que circulou em um momento de debates sobre migração na Europa) tem um caráter completamente islamofóbico e não condiz com o posicionamento que devemos ter com muçulmanos (na realidade, o texto segue a cartilha da extrema-direita que tem ojeriza a estrangeiros). Ou seja: é xenofobia pura.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

Além de ter um tom errado em relação aos muçulmanos, o texto que está circulando na internet é repleto de dados errados sobre prefeitos no Reino Unido e também sobre a comunidade islâmica na Europa.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)