48 pessoas morreram após tomar vacina chinesa contra a Covid-19 em Singapura #boato

Boato – 48 voluntários de testes da vacina chinesa contra a Covid-19 morreram durante testes do imunizante em Singapura (ou na China).

Nos últimos tempos, o que não tem faltado na internet são notícias falsas relacionadas às vacinas contra o coronavírus que estão na fase 3 de testes. Dentre elas, o principal alvo é, sem dúvidas, a vacina produzida pela Sinovac em parceria com o Instituto Butatan. E a mais nova “bomba” que circula por aí aponta para mortes em massa.

De acordo com textos curtos que circulam em redes sociais, a “vacina chinesa” contra a Covid-19 matou 48 voluntários que participavam de testes contra o imunizante em Singapura (em uma das versões é dito que o caso ocorreu na China). O texto aponta, ainda, que 32 pessoas ficaram com sequelas e que “a mídia bandida não vai publicar”. Leia três exemplos de mensagens que circularam online:

Versão 1: VACINA CHINESA MATOU 48 PESSOAS EM SINGAPURA, MAS ISSO A MÍDIA BANDIDA NÃO VAI PUBLICAR! Versão 2: Vamos lá!! Singapura teve 100 voluntários pra vacina chinesa, resultado foi o seguinte. 48 óbitos 32 ficaram com sequelas Singapura acaba de cancelar os testes com a vachina!! Mas aqui o presidente da ANVISA, está sofrendo pressão para acelerar a aprovação dessa vacina, pressão vinda do representante do partido comunista chinês no Brasil , governador de São Paulo aonde o mesmo tem dois escritórios na China pra realizar negociações com o partido comunista chinês! E vcs vão realmente querer ser cobaia??? Versão 3: ALERTA BRASIL!!!! NAO A VACINA CHINESA SOMAM 48 MORTES DE VOLUNTARIOS DA VACINA DA CHINA

48 pessoas morreram após tomar vacina chinesa contra a Covid-19 em Singapura?

A informação caiu como uma bomba em algumas redes sociais e, claro, gerou uma enxurrada de comentários por aí. Porém, a história que aponta que 48 pessoas morreram em Singapura (ou mesmo na China) após participar de testes da vacina contra a Covid-19 é falsa.

Vamos começar com “o de sempre”: a mensagem carrega características de boatos online. Ela é vaga (não diz quando ocorreram as mortes, por exemplo), alarmista (chega a citar que a “mídia não vai mostrar”), tem erros de português (como no caso do “NAO”) e não cita qualquer fonte confiável que ateste a informação.

Para além disso, mensagens falsas sobre a vacina têm sido uma constante em redes sociais. Nos últimos dias, tivemos que vir aqui desmentir absurdos como os que apontavam que a vacina causava “homossexualismo”, que teria acarretado mortes de jovens voluntários em São Paulo e até uma tese que apontava que seria melhor pegar a Covid-19 do que tomar a vacina.

A partir do briefing, resolvemos buscar por mais detalhes a respeito do assunto. Como era de se imaginar, nada encontramos sobre mortes de voluntários em massa da vacina da Sinovac (tampouco de outras vacinas). Na realidade, as mensagens que atribuem as 48 mortes à vacina chinesa contra a Covid-19 deturpam uma informação real que envolve Singapura e outra vacina.

De fato, há uma suspeita de que 48 mortes foram causadas por uma vacina. Porém, não se trata de vacina contra a Covid-19 ou mesmo uma vacina chinesa. No dia 24 de outubro, autoridades de saúde da Coreia do Sul informaram que 48 pessoas morreram após serem vacinadas contra gripe (o governo do país está fazendo uma campanha de imunização em massa para evitar o crescimento de casos de gripe em meio à pandemia da Covid-19).

Há um porém: o próprio governo local não encontrou qualquer correlação entre a vacinação e as mortes. E aí que Singapura entra na história: mesmo sem qualquer correlação comprovada, o país cancelou a campanha de imunização em massa que seria feita no país.

Agora o detalhe final: além de as mortes não terem ocorrido por causa de uma vacina contra Covid-19 ou mesmo em Singapura ou China, as vacinas utilizadas na Coreia do Sul para vacinação contra gripe (e que reiteramos que não há nenhuma correlação comprovada com as mortes) não são chinesas. As vacinas são, respectivamente, da França e da Coreia do Sul.

Resumindo: a história que aponta que 48 pessoas morreram em Singapura após tomar a vacina chinesa contra a Covid-19 é falsa. As mortes não ocorreram em Singapura e a vacina da Sinovac não tem nada a ver com o caso.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet