Tite e Marquinhos se negaram a cumprimentar Bolsonaro durante premiação #boato

Boato – Durante premiação da seleção brasileira pelo título na Copa América, o técnico Tite e o zagueiro Marquinhos se negaram a cumprimentar o presidente Jair Bolsonaro.

A Copa América 2019 já terminou, o Brasil foi campeão, mas uma polêmica relacionada ao torneio ainda persiste na internet. Ela envolve o técnico Tite, o zagueiro Marquinhos e o presidente Jair Bolsonaro.

Se você não sabe, Bolsonaro foi convidado para participar da cerimônia de premiação pela Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol). Enquanto estava em campo, Bolsonaro foi vaiado por alguns torcedores e aplaudido por outros. Muitos dos que vaiaram compartilharam uma informação que circulou em sites contrários ao presidente.

Textos davam conta de que Tite e Marquinhos se negaram a cumprimentar Bolsonaro durante a cerimônia de premiação. A parte referente ao técnico foi reforçada por mensagens (como essa aqui) que diziam que Tite não gostava de Bolsonaro. Leia um dos textos que viralizavam na internet.

Tite e Marquinhos se recusam a cumprimentar Bolsonaro em premiação da Copa América O técnico da seleção brasileira não fez o mínimo esforço para parecer cordial com o presidente da república. Ao se dirigir para receber a premiação pela conquista da Copa América, Tite cumprimentou as autoridades ali presente, mas não estendeu a mão para Jair Bolsonaro. Quem teve a mesma atitude do treinador foi o zagueiro Marquinhos.

Imagens da transmissão mostram os dois integrantes da seleção brasileira passando indiferentes por Bolsonaro. No caso de Tite, o presidente teve que se esforçar para chamar atenção do técnico. Antes disso o presidente já havia sido recepcionado com vaias pela torcida que estava no Maracanã assim que pisou no gramado do estádio. A atitude dos integrantes da seleção brasileira gerou uma série de comentários nas redes sociais.

Tite e Marquinhos se negaram a cumprimentar Bolsonaro em premiação da Copa América?

Como dito antes, muita gente compartilhou a informação por aí. Mas será mesmo que Tite e Marquinhos não apertaram a mão do presidente? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Durante a Copa América, o árbitro de vídeo (o já famoso VAR) deu o que falar. E, como o assunto é esporte, a gente também vai decifrar a história com ajuda das imagens.

Primeiro, vamos falar de Marquinhos. Assim que o conteúdo começou a viralizar na internet, o próprio Bolsonaro (por meio do Twitter) tratou de desmentir a informação de que não recebeu a mão estendida do zagueiro. “- Parabéns pelo título, Marquinhos! Sucesso, garoto!”, disse ele. Assista:

Quanto a Tite, fica claro que, de fato, o contato entre o técnico e o presidente foi protocolar. Do momento, chama atenção a diferença de tratamento do técnico para o presidente da CBF, Rogério Caboclo, em relação a Bolsonaro. Porém é boato que Tite deixou de cumprimentar o presidente. Assiste aí um tuite com o “lance” completo (se tiver e dúvida, assista ao segundo vídeo. Só desconsidere o “beija a mão” do título do vídeo):

Ainda sobre a relação técnico e presidente, vale dar mais uma informação. Tite, em entrevistas, já afirmou que não se encontraria novamente com políticos (como fez com Lula após o Corinthians conquistar o mundial de clubes em 2012). Isso não significa que ele não goste de Bolsonaro. É apenas uma escolha de não-envolvimento.

Resumindo: a história que aponta que Tite e Marquinhos não apertaram a mão do presidente Jair Bolsonaro durante a cerimônia de premiação da Copa América é falsa. O vídeo desmente a história e anula a tese.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)