Luis Fernando Verissimo escreve texto sobre degustação de vinho em Minas #boato

Boato – O escritor Luis Fernando Verissimo escreveu um texto sobre a degustação de vinho em Minas Gerais. A leitura, no estilo narrativa, tem uma boa dose de humor, com direito a sotaque mineiro carregado.

Se existe um autor de livros brasileiro que sempre viraliza textões, frases, pensamentos e até memes nas redes sociais, é Luis Fernando Verissimo – ficando atrás apenas para Clarice Lispector. O grande problema é que nem todas as obras literárias que são compartilhadas pelos quatro cantos da internet são, de fato, de autoria do escritor.

Recentemente, começou a circular no Facebook um texto atribuído a Verissimo em que ele teria falado sobre a degustação de vinho em Minas Gerais. A narrativa se trata de um diálogo fictício entre um enólogo e um mineiro, que conversam sobre o gosto do vinho, com direito a sotaque carregado e uma boa dose de humor.

Na leitura, o mineiro, desentendido da profissão de enólogo, acaba levando a explicação sobre a degustação do vinho para outro sentido. Leia trecho do texto de Luis Fernando Veríssimo que está sendo compartilhado nas redes sociais e já ganhou uma série de likes:

Degustação de vinho em Minas. – Hummm… – Hummm… – Eca!!! – Eca?! Quem falou Eca? – Fui eu, sô! O senhor num acha que esse vinho tá com um gostim estranho? – Que é isso?! Ele lembra frutas secas adamascadas, com leve toque de trufas brancas, revelando um retrogosto persistente, mas sutil, que enevoa as papilas de lembranças tropicais atávicas… – Putaquepariu sô! E o senhor cheirou isso tudo aí no copo ?! – Claro! Sou um enólogo laureado. E o senhor? – Cebesta, eu não! Sou isso não senhor !! Mas que isso aqui tá me cheirando iguarzinho à minha egüinha Gertrudes depois da chuva, lá isso tá! […]

Já sei, o senhor prefere um duro e macio, acertei? – Eu é qui vô acertá um tapão nas suas venta, cão sarnento! Engulidô de rôia! – Mole e redondo, com bouquet forte? – Agora, ocê pulô o corguim! E é um… e é dois… e é treis! Num corre, não, fiodaputa! Vorta aqui que eu te arrebento, sua bicha fedorenta!… Luiz Fernando Veríssimo.

Luis Fernando Verissimo escreve texto sobre degustação de vinho em Minas?

Todo mundo sabe que Verissimo é responsável pela autoria de belíssimos textos, especialmente no formato de crônicas, sendo um dos brasileiros mais renomados dentro da literatura no mundo todo. Portanto, não seria nenhuma surpresa ver as suas obras sendo compartilhadas nas redes sociais, a ponto de viralizar e ganhar vários likes. Mas será mesmo que o texto que fala sobre a degustação de vinho em Minas foi mesmo escrito pelo autor? A resposta é não. Vamos aos fatos…

Para começar, o primeiro fato que nos levou a desconfiar que o texto em questão poderia não ser do escritor é que Verissimo é um campeão de textos falsos na internet. Por isso, sempre que circula algo atribuído a ele, é preciso checar.

Até ele mesmo brinca com isso! Ao jornal Folha de S. Paulo, ele comentou a questão: “Não o que fazer, que eu saiba, contra esse tipo de coisa. Já fui muito elogiado pelo que nunca escrevi, não estou me queixando. Chato vai ser quando algum texto meu difamar alguém”. Você pode ler tudo na íntegra aqui nesse link.

Aqui mesmo no Boatos.org, nós já desmentimos alguns boatos de textos que foram atribuídos a Luis Fernando Verissimo, mas que, na verdade, não foram escritos por ele, como o caso em que Verissimo supostamente escreveu um texto sobre política e amizade em que ataca Bolsonaro; o texto em que ele supostamente faz críticas ao programa Big Brother Brasil; além do suposto texto em que Luis Fernando Verissimo comentou e criticou a performance “La Betê” (O Bicho), do artista Wagner Scwhartz, em mostra no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.

Em segundo lugar, outro fato que comprova que o texto da degustação de vinho em Minas não é da autoria de Verissimo é que a maioria dos textos falsos que circulam na internet e que são atribuídos ao escritor estão com o nome dele escrito errado, com a letra “Z” no lugar do “S”, como é o caso desse.

A grafia correta seria Luis Fernando Verissimo, e não “Luiz” Fernando Verissimo. Além disso, ao buscarmos pela obra em questão, matamos a charada. Isso porque o texto da degustação de vinho em Miinas não consta em nenhuma das crônicas ou obras do autor.

Ao contrário disso, o que descobrimos é que o tal texto do mineiro está na lista de textos apócrifos atribuídos a Verissimo erroneamente. Veja a lista completa aqui nesse link. Mais do que isso, o texto do vinho já chegou a ser desmentido por um estudioso do escritor, chamado Elson Barbosa, que comprovou junto ao próprio Verissimo que a obra não era de sua autoria, como você pode ver aqui.

Resumindo: o suposto texto de Luis Fernando Verissimo que fala sobre a degustação de vinho em Minas é falso. Trata-se de mais uma das várias obras falsas que são atribuídas ao escritor, quando, na verdade, ele nunca escreveu.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)