Compartilhe vídeo de mulher pisando em cachorro para que ela seja presa #boato

Boato – Vídeo de mulher pisando em cachorro aconteceu no Brasil e é recente. Compartilhe para que as autoridades a prendam imediatamente.

Um dos tipos de crimes que mais causam revolta em redes sociais são os maus-tratos aos animais. Não são raras as vezes nas quais nos deparamos com vídeos e imagens chocantes. O grande problema é que muitas vezes as imagens nem deveriam circular e são compartilhadas com o máximo de “boas intenções”. É o caso de hoje.

Circula incessantemente na internet um vídeo que mostra uma mulher com botas de salto alto pretas batendo e pisando em cima de um cachorro que está amarrado. A viralização do vídeo se deve ao pedido de compartilhamento para que a mulher seja presa. Obviamente, o vídeo não será exibido aqui. Leia textos que circulam junto às imagens (um deles é uma petição ao Ministério Público):

Nao mais posemos aceitar isso. Em nome de todos os animais do mundo. Eu repudiuu este tipo de crime e espero que ela pague por isso. Compartilhe a semana toda até a policia pegar esta assacina.Ele nao pode viver em sociedade.deve ser enjaulada. Esta monstra tem que pagar pelo que está fazendo compartilhe ela tem que ser presa.

Ministério Público: encontrar e prender a mulher que fura o olho deste cachorro e a pessoa que filma a ação.

Vídeo de mulher pisando em cachorro foi no Brasil e em 2017? Vale a pensa compartilhar?

Apesar de não ter sido falado explicitamente, deu-se a entender que muita gente acreditou que o vídeo aconteceu no Brasil e é recente. Mais do que isso, as pessoas também acreditavam que a mulher estava foragida e que compartilhar o vídeo ajudaria, de fato, a encontrá-la. Pois bem, temos diversos erros nestas premissas. Vamos aos fatos.

Para começar, o vídeo não aconteceu no Brasil. A filmagem foi feita nas Filipinas e, por incrível que pareça, trata-se de uma produção de conteúdo de entretenimento adulto. Sim, o vídeo foi criado no intuito de que fosse vendido para o gênero “crush fetish”.

Vídeos em que mulheres aparecem torturando e matando animais eram produzidos, principalmente por um casal preso em 2014 e condenado à prisão perpétua em 2014. Não é a primeira vez que um vídeo filipino do tipo viraliza na internet. Em 2013, o Boatos.org desmentiu uma história parecida. Em 2015, um vídeo de uma mulher colocando fogo em um cão com maçarico também viralizou. 

Já deu para ver que o vídeo não é do Brasil. Infelizmente, não conseguimos descobrir em qual período ele foi filmado. A baixa qualidade da filmagem entrega que ele não é tão novo (quem souber a data da filmagem, nos avise), mas não dá para cravar.

O que é possível cravar é que uma notícia falsa sobre o assunto circula na internet. Alguns sites famosos por soltar boatos na internet apontaram que a mulher foi presa na cidade filipina de San Jose del Monte. Tentamos procurar pela informação na web e não achamos nada a respeito. Além disso, a imagem divulgada como a da mulher sendo presa não tem nada a ver com o caso. Ele é de uma mulher que foi presa na fila de espera para comprar o iPhone 6 em 2014 nos EUA.

Resumindo: há algumas certezas e algumas dúvidas. Não sabemos ainda se o vídeo é recente e se a mulher foi presa. Por outro lado, podemos afirmar que não é no Brasil. Em meio a tudo isso, uma informação é a mais importante: não adianta compartilhar o vídeo da mulher pisando em um cachorro para que as autoridades a prendam. Você só vai estar espalhando lixo na web.

PS: Este artigo foi uma sugestão da leitora Grace Jones e diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp, no número (61) 9331 6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet