Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Brasil > Vídeo mostra que Bolsonaro cuidou dos índios Yanomami durante seu governo #boato

Vídeo mostra que Bolsonaro cuidou dos índios Yanomami durante seu governo #boato

Vídeo mostra que Bolsonaro cuidou dos índios Yanomami durante seu governo, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Em vídeo, Bolsonaro prometeu respeitar a vontade dos yanomami e mostra como ex-presidente cuidou dos índios.

A situação dos povos yanomami no norte do Brasil chocou não só o país, como o mundo. Imagens de yanomami em quadros graves de desnutrição e abandono circularam em janeiro de 2023, causando uma enorme comoção.

De acordo com os indígenas e com as autoridades que trabalham na região, o caso chegou a tal situação por conta do avanço desenfreados de garimpeiros ilegais, que poluem os rios, as terras e trazem doenças, e pelo descaso do governo que não promoveu ações de proteção aos povos originários.

E segundo uma história que está sendo compartilhada nas redes sociais, um vídeo mostraria que Bolsonaro cuidou dos indígenas yanomami durante seu governo. De acordo com o vídeo, um indígena yanomami teria entregue uma arma de combate ao ex-presidente Jair Bolsonaro. Ainda segundo o vídeo, Bolsonaro se comprometeu a respeitar a vontade dos povos yanomami e retirar a mineração do local. Confira:

Vídeo: é falso que Lula foi flagrado beijando Suzanne von Richtofhen

“VEJAM A VERDADE. BOLSONARO CUIDOU DOS INDIOS YANOMAMIS. ELE JAMAIS FARIA MAU. ESTÃO QUERENDO CULPA-LO PARA TENTAR PRENDE-LO PORQUE ELE É UMA AMEAÇA PARA O COMUNISMO. VAMOS FAZER ESSE VIDEO CORRER O MUNDO!”.

Vídeo mostra que Bolsonaro cuidou dos índios Yanomami durante seu governo?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Facebook e agitou os grupos bolsonaristas. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da origem da informação e da realidade (bem diferente do que mostra a história).

Para começo de história, a mensagem apresenta caráter vago, extremamente alarmista e não apresenta fontes confiáveis. Além disso, a história também não é sustentada por veículos de comunicação confiáveis.

Vale ressaltar que as fake news sobre a situação dos yanomami e sobre como Bolsonaro teria cuidado dos povos indígenas estão pipocando nas redes sociais. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que os yanomami fotografados com desnutrição seriam venezuelanos e mostraria que indígenas vivem muito bem no Brasil. Também a que indicava que a ONG Urihi, que teria denunciado a fome do povo yanomami, teria desviado R$ 33 milhões dos cofres públicos.

Independentemente de tudo, o fato é que a situação dos povos yanomami era extremamente crítica e delicada. Além dos indígenas em quadros graves de desnutrição, ainda há a contaminação dos rios e das terras usados para alimentação pelos yanomami. Se isso não bastasse, tentar defender o ex-presidente Jair Bolsonaro aqui é simplesmente inaceitável. Durante todo o governo Bolsonaro, o ex-presidente concedeu licenças e assinou um decreto que mudou a legislação atual e beneficiou garimpeiros.

Em Roraima, as duas únicas lavras para exploração de garimpo foram concedidas pelo governo Bolsonaro. Se não fosse o suficiente, as duas pessoas beneficiadas pela licença estão ligadas à exploração ilegal de minérios. Além disso, dados divulgados pelo Instituto Socioambiental (ISA), em parceria com a Hutukara Associação Yanomami HAY), revelou que o garimpo ilegal cresceu 54% em terras yanomami entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022.

Ao pesquisar mais sobre o assunto, descobrimos que o vídeo que acompanha a publicação de hoje, na verdade, foi gravado em 2021. E ao contrário do que aponta a história, a visita não foi tão pacífica assim. Na oportunidade, Bolsonaro compareceu ao município de São Gabriel da Cachoeira (AM) para inaugurar uma ponte que passaria a ligar a Terra Indígena Balaio com o município São Gabriel da Cachoeira (AM), cortando a Terra Indígena Yanomami. Bolsonaro não usou máscara e falou que não impediria as licenças de garimpeiros onde houvesse interesse.

Na oportunidade, os indígenas yanomami leram uma carta de reivindicações para Bolsonaro. Vale lembrar que, antes da viagem, indígenas yanomami já haviam se posicionado contra a visita de Bolsonaro na região. Se isso não bastasse, 23 povos indígenas do Rio Negro também escreveram uma nota pública onde destacam a insatisfação com a conduta do ex-presidente durante a visita em São Gabriel da Cachoeira (AM). No documento, eles ressaltam que a visita ocorreu “às escondidas” e foi armada para servir de “palanque” para as eleições.

Em resumo: a história que diz que Bolsonaro cuidou dos índios yanomami e um vídeo mostraria isso é falsa! O vídeo não prova nada. Inclusive, as imagens foram gravadas durante a visita de Bolsonaro ao município de São Gabriel da Cachoeira (AM), para inaugurar uma ponte que ligaria a Terra Indígena Balaio com o município São Gabriel da Cachoeira (AM), cortando a Terra Indígena Yanomami. A ponte foi motivo de protesto, uma vez que os yanomami acreditavam que a ponte poderia facilitar o garimpo ilegal na região. Se isso não bastasse, os yanomami demonstraram sua insatisfação com a visita de Bolsonaro à região, que não usou máscaras e nem se comprometeu a combater o garimpo. Em nota, os indígenas repudiaram a visita e como ela foi conduzida. Ou seja, Bolsonaro não cuidou dos indígenas e muito menos foi aclamado pelos povos indígenas do Amazonas.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/40erlBS
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso
Marcações: