Pérolas são retiradas da Amazônia e contrabandeadas para a França, mostra vídeo #boato

Boato – Vídeo mostra pérolas sendo retiradas da Amazônia e contrabandeadas para a França por ONGs. Cacique Raoni e presidente Macron estão envolvidos.

Em 2019, a Amazônia voltou a ser assunto mundial por conta das queimadas que assolaram a região durante o período de seca. Foram inúmeros locais queimados e diversos animais e espécies florestais queimadas. Nessa situação, até o presidente da França Emmanuel Macron se envolveu, criticando o modo como a crise ambiental brasileira estava sendo conduzida.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/39Tje3u

Confira o nosso Instagram:

Instagram

E de acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, o interesse de Macron na Amazônia teria motivo. Segundo as publicações, Macron e o cacique Raoni estariam participando de ações de contrabando de pérolas na Amazônia, que seriam enviadas para a França. O vídeo que acompanha o texto mostra um homem lavando e separando as pérolas e também retirando as jóias de dentro das ostras. Confira:

Veja o real motivo pelo qual o Governo Francês e outras ONGs estão de olho na Amazônia: A Retirada de pérolas em forma de contrabando, descoberto atualmente, com cumplicidade do Cacique Raony x Mácron. Daí a França interessada a defender a Amazônia não é de graça não amigos!

Pérolas foram retiradas da Amazônia e contrabandeadas para a França, mostrou vídeo?

A informação caiu como uma bomba e deixou diversos brasileiros irados. Mas será que essa história de que pérolas foram retiradas da Amazônia e enviadas à França com o consentimento de Macron e do cacique Raoni é verdade? A resposta é não!

Vamos aos fatos! Ao ler as publicações, logo de cara ficamos bastante desconfiados. As mensagens seguem aquele velho roteiro de fake news na internet: são vagas (não dizem onde e nem quando as imagens foram feitas), alarmistas, possuem erros de português e não citam fontes confiáveis.

Durante 2019, a equipe do Boatos.org desmentiu diversas histórias envolvendo a Amazônia, o que gerou um texto especial com os 31 desmentidos sobre a Amazônia só nesse ano. Em particular, duas dessas histórias chamaram a atenção: a que dizia que barras de ouro teriam sido enviadas da Amazônia para a França e também a que afirmava que diamantes teriam sido encontrados em uma ONG na Amazônia.

Vale ressaltar que se o presidente da França Emmanuel Macron realmente quisesse fazer algo na Amazônia, ele até poderia, uma vez que parte da Amazônia fica na Guiana Francesa, que é território francês.

Além disso, alguns detalhes do vídeo chamam a atenção, como a marca d’água “amazing show” e os caracteres em mandarim. Com base nesses indícios, encontramos a origem do vídeo. As imagens foram publicadas em uma página chinesa em rede social e mostram o processo de produção da pérola desde a ostra.

É importante ressaltar que esse tipo de vídeo é bastante comum na China, uma vez que existem fazendas de pérolas na região. Essas fazendas chinesas representam mais de 90% da produção mundial da jóia.

Em resumo: a história que diz que pérolas estão sendo contrabandeadas da Amazônia para a França com consentimento de Macron e cacique Raoni é falsa! O vídeo, na verdade, mostra a produção de pérolas na China e não tem nada a ver com a Amazônia ou França. Ou seja, tudo não passa de balela. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2t9xJ2g
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)