OAB pede afastamento de sniper que atirou em sequestrador no Rio #boato

Boato – Comissão de Direitos Humanos da OAB pediu o afastamento do policial sniper do Bope que atirou em Willian Augusto da Silva, que sequestrou um ônibus no Rio de Janeiro.

No dia 20 de agosto de 2019, 37 pessoas passaram momentos de tensão por causa de um sequestro em um ônibus na ponte Rio-Niterói (Rio de Janeiro). A ocorrência foi encerrada após a ação de um atirador de elite do Bope que resultou na morte de Willian Augusto da Silva. Nenhum dos passageiros de feriu.

Após o ocorrido, a comemoração do governador do estado Wilson Witzel causou polêmica na internet. Mais polêmica ainda causou um texto que aponta que a “Comissão de Direitos Humanos da OAB” pediu o afastamento do policial que atirou no sequestrador. De acordo com o texto, o pedido foi feito por Richard Oliveira Pinto, presidente da Comissão. Leia:

A Comissão de Direitos Humanos da OAB ( OAB-RJ ), informou nesta quarta-feira que pedirá afastamento do atirador de elite do Bope, que matou um sequestrador identificado como Willian Augusto da Silva, (20 anos), que fez como reféns os passageiros de um ônibus que levava 37 pessoas na Ponte Rio-Niterói.

Como uma das justificativas para o pedido, é que segundo especialistas até da própria imprensa, houve excesso por parte da ação policial. já que o sequestrador estava negociando para se entregar, e que no momento dos disparos não estava colocando a vida de nenhum refém em risco eminente, e mesmo assim houve mais de 5 tiros.

“O sniper [atirador] não teve a preocupação se o homem ia morrer ou não, ele estava do lado de fora do onibus, e a unica preocupação dele é acertar o alvo, então porque efetuou mais de um disparo para imobilizar a vitima?” argumentou Richard Oliveira Pinto, presidente da Comissão.

OAB pediu afastamento de sniper que atirou em sequestrador no Rio de Janeiro?

A tal história circulou muito em redes sociais e em sites pequenos de notícias. Mas será mesmo que a OAB, por meio da Comissão de Direitos Humanos, pediu o afastamento do policial que atirou no sequestrador do ônibus no Rio? A resposta é não. Vamos aos fatos.

A primeira coisa que fizemos ao ter acesso à informação foi buscar mais detalhes sobre o pedido da OAB. Nada encontramos nas páginas da OAB Nacional tampouco na OAB/RJ. Se um anúncio impactante como esse fosse real, seria publicizado.

Ao buscar sobre notícias relacionadas ao assunto, tivemos acesso apenas ao mesmo texto que viralizou online. Ao buscar a fonte da informação, descobrimos que ela é um site de fake news. O mesmo site publicou, por exemplo, a informação que Bolsonaro teria executado a dívida da TV Globo.

Só para terminar, procuramos pelo nome de Richard Oliveira Pinto e nada encontramos. Só o texto da balela. Na realidade, o presidente nacional da Comissão de Direitos Humanos da OAB é Hélio das Chagas Leitão Neto. Já o presidente da Comissão no Rio de Janeiro (CDHAJ) é Álvaro Quintão.

Resumindo: a história que aponta que a OAB pediu o afastamento do sniper que atirou no sequestrador do ônibus no Rio de Janeiro é falsa. Ela surgiu em um site de fake news e enganou muita gente como patinho.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)