Mulher obriga ladrão a manter relações com ela por três dias em TO #boato

Boato – Mulher forçou ladrão a dormir com ela por três dias seguidos quando ele tentou assaltar seu salão de beleza na cidade de Pontal (Tocantins).

Os absurdos que presenciamos enquanto executamos nossa tarefa diária de desmentir boatos são de impressionar. Claro que, depois de anos convivendo com essas “histórias” bizarras a gente acaba ficando mais “casca grossa” para certas coisas mas, algumas vezes, somos surpreendidos. Acreditem.

A história que vamos contar hoje, por exemplo, entra para o rol das “não acredito que estou desmentindo isso” (risos). Segundo uma postagem compartilhada em diversas páginas e perfis do Facebook, uma tentativa de assalto acabou de um jeito muito inusitado em Tocantins. A notícia diz que uma mulher, após ter seu salão invadido, obrigou o ladrão a manter relações sexuais com ela durante três dias. Confira o “causo”:

Após ser roubada, mulher obriga ladrão a manter relação sexual com ela uma mulher identificada como Mônica Santos, de 28 anos, está sendo acusada pela justiça de tortura e carcere privado, após prender e obrigar um ladrão que invadiu seu estabelecimento comercial a manter relações sexual.

Segundo informações, Jonas Texeira, de 32 anos, invadiu um salão de beleza na cidade de Pontal, interior do TO, armado. Depois de recolher a renda, ele foi surpreendido pela cabedeleira que é faixa preta de caratê. Ao entrar em luta corporal com o homem, ela conseguiu pegar a arma e logo amarrou as mãos do assaltante com o fio elétrico de um secador de cabelos. […]

Mulher obrigou ladrão a manter relação com ela por três dias?

Apesar do caráter bizarro da história, como comentamos, ela realmente está fazendo sucesso nas redes sociais. Há algum tempo tem colecionado comentários e compartilhamentos chegando a 12 e 11 mil de cada, respectivamente. Mas, será que é verdade que uma mulher obrigou o ladrão a dormir com ela por três dias? Não é. Agora vamos entender melhor.

Bom, começando por uma análise rápida da mensagem já conseguimos identificar caraterísticas de boatos. Erros de ortografia, tom sensacionalista e ausência de qualquer fonte confiável. Aliás, não se menciona fonte alguma na mensagem.

Quando então começamos a investigar o conteúdo, tudo foi ficando ainda mais óbvio. O texto foi originalmente publicado em um site que já é “cliente da casa”. Só nas últimas semanas, desmentimos duas histórias (também muito bizarras) postadas pela mesma página – uma sobre idoso ganhador da mega sena supostamente morto sufocado pela namorada; e a outra sobre um mexicano morto a facadas após judiar de um cachorro. Só coisa “boa”, não?

Já na imprensa ou em sites confiáveis não encontramos nenhum relato relacionado a isso. Utilizando palavras chave no Google só aparecem replicações da postagem original em outras páginas e pequenos sites, também não muito fiéis à realidade.

Quanto a fotografia da mulher, que obviamente censuramos, trata-se de uma imagem utilizada em outro boato – a suposta história de uma professora que tinha relações com os alunos em troca de dar a eles notas altas. A fotografia pertence, na verdade, à venezuelana Ysmara Tatiana Martinez e tem sido utilizada por balelas da internet desde 2017, pelo menos.

Resumindo, não é verdade que uma mulher em Pontal no Tocantins obrigou um ladrão a ter relação com ela por três dias. Essa história foi publicada por uma página de notícias falsas e usa a imagem de uma pessoa que não tem nada a ver com o Brasil. Portanto, #boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

2 comentários em “Mulher obriga ladrão a manter relações com ela por três dias em TO #boato

  • 23/01/2019 em 14:19
    Permalink

  • 23/01/2019 em 12:24
    Permalink

    Esse “Boatos.org” deveria ser Penalizado pelas Leis Vigentes do Brasil e ao mesmo tempo ter sua permanência cassada por estar Replicando Baboseira.

Fechado para comentários.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)