MST derrubou torres em estação de transmissão no Amapá #boato

Boato – Vídeo mostra militantes do MST destruindo torres de uma estação de transmissão no Amapá. A mídia “podre” não mostrou isso.

Nos últimos dias, o resto do Brasil presenciou a situação de calamidade no Amapá. O blecaute que atingiu em cheio o estado acarretou em perdas financeiras para a população, adiamento das eleições em Macapá (capital do estado), problemas de segurança e inúmeros protestos. Agora, a situação está acarretando em uma notícia falsa.

De acordo com um vídeo que está circulando na internet, militantes do MST foram flagrados destruindo uma torre de transmissão no Amapá. O vídeo mostra homens derrubando torres em uma estação de transmissão enquanto pessoas gritavam. “Militantes do MST destruindo uma estação de transmissão no Amapá. Isso a mídia podre não mostra”, diz a mensagem que acompanha o vídeo. Veja as imagens abaixo:

Confira o desmentido no link

MST derrubou torres em estação de transmissão no Amapá?

O que não faltaram foram compartilhamentos e acusações contra o MST, principalmente, entre grupos contrários ao movimento. Porém, nem o MST destruiu torres de transmissão no Amapá tampouco o vídeo mostra um ataque de militantes do movimento no local em questão.

Para além do elementar (a mensagem ter características de boatos como ser vaga, alarmista, com erros de português e não citar nenhuma fonte confiável), o vídeo em questão já foi fruto de outro desmentido do Boatos.org.

Em 2017, a mensagem filmagem foi utilizada junto a uma mensagem que apontava que o MST havia destruído estações de transmissão de energia no Rio Grande do Sul. Já na época desmentimos que eram militantes do movimento que estavam no local ou mesmo que o vídeo havia sido gravado no Rio Grande do Sul. Relembre o que escrevemos na época:

Para descobrir se realmente se trata de um ataque do MST, fomos buscar pela origem do vídeo. Ele foi gravado em 02/11/2017, na Bahia. Essa informação já elimina totalmente a história de que o MST está destruindo as tais torres no Rio Grande do Sul. Por sinal, não encontramos nenhum registro sério de que isso teria acontecido no Sul do Brasil. Ou seja, a história é totalmente falsa.

Agora, vamos falar do outro texto: o que o MST causou a destruição de torres da Bahia. Como dito antes, o caso aconteceu em 02 de novembro de 2017, na fazenda Igarashi, em Correntina (BA). De acordo com esta matéria do G1, moradores da região, revoltados com constantes quedas de energia elétrica na cidade supostamente atribuídas à atividade da fazenda, fizeram um protesto.

Um “grupo mais exaltado” começou a quebrar as coisas da propriedade, inclusive as torres que geravam energia ao local. Detalhe: em momento algum é dito que são integrantes do MST que promoveram o protesto e tampouco que se tratava de uma ocupação de terras. A tal versão só foi aparecer alguns dias depois.

Sobre o caso, a própria Igarashi se pronunciou e negou que teria culpa das constantes quedas de energia na região. A Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia também negou que a acusação foi “sem embasamentos técnico-científico”. Porém, nem uma nem outra acusou o MST de ter realizado a ação.

Voltando à história de hoje. Para além do vídeo não provar que o MST foi o responsável pelo apagão no Amapá, essa hipótese sequer é cogitada pelas autoridades que investigam as causas do blecaute.

Resumindo: a história que aponta que o MST destruiu torres de transmissão de uma estação de energia elétrica no Amapá é falsa. Na realidade, o vídeo não só não é do MST como também já foi utilizado em outro boato desmentido no nosso site.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet