Mentira: Isabella Kristina ateou fogo em cachorro de Campina Verde

Boato – Polícia está buscando Isabella Kristina, suspeita de atear fogo em cachorro com um maçarico na cidade de Campina Verde (MG).

Um vídeo que circulou pela internet tem dado o que falar. As imagens que mostram uma mulher ateando fogo com um maçarico em um cachorro circularam por blogs, redes socais e até alguns portais. Além de causar revolta, as imagens também têm ajudado na criação de alguns boatos na internet.

O Boatos.org já falou sobre a história que dá conta que a mulher que matou o cachorro teria sido morta queimada na Guatemala. Além desta versão, também circula na internet a informação de que a pessoa que teria colocado fogo no cachorro seria brasileira. Mais: se chamava Isabella Kristina e morava na cidade de Campina Verde (MG). Mais ainda, a polícia estaria atrás da mulher. Leia uma das versões do texto que apareceram online:

Polícia procura Isabella Kristina, suspeita de atear fogo em animal na cidade de Campina Verde. As denúncias podem ser direcionadas ao fone 190 ou mesmo para o disque denúncia 181. Sigilo absoluto.

As dificuldades de se identificar quem foi a mulher que realizou a filmagem e a revolta com a situação fez com que histórias falsas circulassem na internet. Mas não é a primeira vez que falamos por aqui que é preciso tem cuidado, muito cuidado, mas muito cuidado com o que se posta online (lembre-se que casos assim podem ter consequências fatais). Pesquisamos na internet e chegamos à conclusão que Isabella Kristina nada tem a ver com essa história.

Na realidade, a história é a consequência de um outro tipo de crime: a difamação. Pelo o que procuramos na internet a respeito do nome da mulher e do nome da cidade, chegamos a um vídeo íntimo. Claro que nas postagens que a história foi publicada também encontramos prints das redes socais da moça (claro que não vamos publicar nada disso aqui na nossa página).

A confusão aumentou graças uma postagem que ela fez após a divulgação do vídeo íntimo. No texto, ela desabafava e dizia o quanto estava sofrendo com a exposição na internet. Ela também dizia que havia “errado” por ter feito o vídeo (na verdade, o erro foi de quem filmou e publicou, mas tudo bem) e que não queria falar mais do assunto.

Algum gênio (e possivelmente mal intencionado) juntou a confissão ao vídeo errado e começou a criar a história, que rapidamente se espalhou na internet. Mas reiteramos, ela não tem nada a ver com isso.

Para além disso, o que corrobora para provar que a história seja boato é o próprio vídeo do cachorro sendo morto pelo maçarico. O vídeo foi filmado, muito possivelmente, nas Filipinas ou em algum país do sudeste asiático. No país, há um mercado de filmes de uma categoria. Neste estilo, mulheres matam animais e filmam a ação.

Em 2013, o Boatos.org teve que desmentir um boato que falava que a polícia estava procurando mulheres que haviam matado três filhotes de cachorros pisoteados. Apesar de não conseguirmos identificar exatamente a origem do vídeo, podemos afirmar que se trata de um tipo de filme deste estilo.

Senado assim podemos afirmar que a polícia não está atrás de Isabelle Kristina por suspeita de queimar um cachorro com um maçarico na cidade de Campina Verde. A história não passa de um engano.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)