Menina quebra o pescoço e morre após briga em escola de MG #boato

Boato – Vídeo mostra briga que aconteceu em escola de Minas Gerais (Teófilo Otoni) e terminou com morte de uma menina após ela ter quebrado o pescoço.

Passadas as eleições, agora acompanhamos o período de transição de governo. E, embora Bolsonaro chegue ao Palácio do Planalto só em 02 de janeiro de 2019, já tem gente de olho em outras promessas do político como, por exemplo, a redução da maioridade penal.

Para reforçar a necessidade de que essa pauta seja atendida, tem muita gente compartilhando um vídeo bastante violento no Facebook. As imagens mostram uma briga em uma escola de Minas Gerais (em algumas versões é dito que ocorreu em Teófilo Otoni), onde uma menina é agredida até que, dizem, quebra o pescoço e morre.

Por motivos óbvios não exibiremos o vídeo aqui, no entanto, confira as mensagens que estão compartilhando com as imagens:

Mensagem 1: Isso aconteceu em uma escola pública de MG, a menina quebrou o pescoço e morreu. Esse é o retrato das *escolas públicas que o PT nos deixou*. O Brasil todo precisa ver esse vídeo , principalmente os Pais e Mães que votaram no PT. *REPASSEM* ! O próximo pode ser seu filho ou sua filha!

Mensagem 2: Briga de escola hoje a tarde em Teófilo Otoni, entre garotas, uma quebrou o pescoço e morreu no local.
Pra mim isso foi um assassinato, e são cúmplices, todos era se omitiram em ajudar a separar… Alunos e professores, profissionais que viram uma menina ser morta e não fizeram nada. Estou chocada…. Mostrei o vídeo para minha filha e orientei… Perder uma filha assim não tem precedentes….

Confira também o áudio que circula no WhatsApp, pedindo que todos compartilhem a informação e que o presidente se dedique a reduzir a maioridade penal para 14 anos, já que os adolescentes nas escolas “são um bando de demônios” e podem responder por seus crimes:

Menina quebrou o pescoço e morreu após briga em escola de MG?

As imagens, como comentamos, são realmente bem fortes. Mostram agressões severas a uma aluna até que ela perde a consciência. É triste de ver e é real. Então essa história é verdadeira? Não é! O vídeo é verdadeiro (infelizmente), mas não é verdade que a menina agredida quebrou o pescoço e morreu. Agora, vamos entender melhor.

Pois bem, seguindo a cartilha, começamos desconfiando bastante dessa história trágica por causa do teor das mensagens compartilhadas. Tanto os textos que acompanham o vídeo no Facebook como o áudio do WhatsApp são extremamente alarmistas, também são vagos (não informam detalhes sobre a história) e o conteúdo é politizado. Soa familiar? Isso mesmo, estas são todas características típicas de boatos da internet.

Além disso, é muito comum que compartilhamentos de vídeos chocantes estejam relacionados a mentiras. Aqui no site já esclarecemos várias histórias assim, como o caso do homem que caiu do céu no estacionamento e até o disco voado gravado em Bocaiúva, apenas para citar alguns exemplos.

Isso tanto é um padrão, que um dos leitores do Boatos.org (que não se identificou) percebeu e nos ajudou no trabalho investigativo: ele encontrou uma notícia sobre a briga na escola, que na verdade ocorreu em Tucuruí, no estado do Pará (não em Teófilo Otoni, Minas Gerais). A matéria do G1 dá detalhes sobre o acontecimento, e informa o ponto mais importante: a menina agredida desmaiou, foi levada ao hospital para atendimento e depois recebeu alta. Ou seja, não quebrou o pescoço nem morreu.

Resumindo, não é verdade que uma menina quebrou o pescoço e morreu durante uma briga em uma escola de Teófilo Otoni (MG). Estão compartilhando um vídeo verdadeiro que mostra o absurdo da violência existente nas escolas públicas, mas o caso não resultou em morte (ainda bem!). Portanto, essa história é #boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

8 comentários em “Menina quebra o pescoço e morre após briga em escola de MG #boato

  • 25/11/2018 em 08:16
    Permalink

    Vou pesquisar melhor, pq segundo vocês, era boato de que Pablo Vitar disse que iria embora do Brasil. Eu assisti o vídeo no mesmo dia que ele disse. Então vocês não passa muita confiança.

    Resposta
  • 21/11/2018 em 19:04
    Permalink

    A menina morreu segundo o que recebi por wats. Lamentável.

    Resposta
  • 15/11/2018 em 22:38
    Permalink

    Realmente foi muito triste ver a menina que não teve nenhum socorro de seus colegas ficaram filmando em vez de todos ajudarem e só um fazer I vídeo ou dois.
    E uma vergonha esse Paiz com essa educação em casa.
    Tá faltando Deus nessa família.
    Como posso ajudar está menina?
    Como posso saber p fazer dar um ajuda?
    Obrigada,

    Ps. Gostaria de saber o que ela sofreu teve algum ematoma, quebrou alguma coisa?
    Obrigada,
    Vera

    Resposta
  • 15/11/2018 em 22:36
    Permalink

    Realmente foi muito triste ver a menina que não teve nenhum socorro de deu colegas.
    E uma vergonha esse Paiz com essa educação em casa.
    Tá faltando Deus nessa família.
    Como posso fazer uma doação o essa menina?
    Como posso saber p fazer uma ajuda?
    Obrigada,

    Ps. Gostaria de saber o que ela sofreu teve algum ematoma, quebrou alguma coisa?
    Obrigada,
    Vera

    Resposta
  • 12/11/2018 em 11:22
    Permalink

    Onde está o link com a matéria, que mostra que a menina foi socorrida e sobreviveu?

    Resposta
  • 09/11/2018 em 09:21
    Permalink

    Isso nada tem haver com política. O nome disso chama-se conflito familiar, famílias desestruturadas, vida e convivência difícil (quando não abusiva), desde mesmo o útero materno, sofrendo com brigas verbais (quando não físicas). Não é preciso haver bons partidos e políticos (porque não existem), para que se conviva de forma harmoniosa. Sejam mais racionais nos julgamentos e não avalie apenas pelo o que vê.

    Resposta
  • 09/11/2018 em 09:05
    Permalink

    Então o vídeo, que mostra a briga entre estudantes é verdadeiro? Isso prá mim já é o bastante, um absurdo; menos mal, que não houve morte!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)