Marcus Vinícius, estudante morto na Maré, aparece em foto com arma na mão #boato

Boato – Foto mostra o estudante Marcus Vinícius da Silva, morto em tiroteio no Complexo da Maré (Rio de Janeiro), com uma arma na mão. Ele era bandido.

Sempre acontece a mesma coisa. Quando as suspeitas de um crime recaem sobre alguém ligado a autoridades policiais, afirmações apontando que a vítima “era bandido” começam a viralizar na internet. Além do caso mais “famoso” (da vereadora Marielle), esse fenômeno também aconteceu no caso da menina Maria Eduarda e em outros casos. E, novamente, a história volta a se repetir.

No dia 20 de junho de 2018, o estudante Marcus Vinícius da Silva acabou morto durante uma operação da polícia no Complexo da Maré (no Rio de Janeiro). Familiares do garoto dizem que a morte foi causada pela polícia. Em meio à comoção e o início das investigações, uma foto atribuída a ele começou a circular como “uma prova” na internet.

Uma montagem mostra o estudante com o uniforme da escola e uma foto que seria dele empunhando uma pistola. A imagem é acompanhada de alguns comentários. “Isso a Globo esconde !!! Está ai o menor estudioso que foi morto na Maré”, diz uma mensagem. “Olha o estudante que morreu na maré”, diz outra. “O estudante que tomou chumbo na comunidade da maré, tadinho da criança…”, aponta uma terceira.

Alerta: tenha cuidado com mensagens que imputam crimes a mortos jovens em ações da polícia

Marcus Vinícius, estudante morto na Maré, aparece em foto com arma na mão?

A tal imagem começou a circular muito na internet. Mas será mesmo que ela pertence ao estudante Marcus Vinícius, que morreu em tiroteio no Complexo da Maré? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Antes de falar sobre o caso específico da foto (o verdadeiro foco da nossa análise), temos que deixar algo bem claro. Não estamos julgando a acusação de que foram policiais que atiraram, se eles são culpados e muito menos as declarações dos pais do garoto. Vamos deixar isso para as investigações e falar do que nos cabe: a foto não é de Marcus Vinícius.

O primeiro ponto está nas causas da morte. Ela ocorreu durante troca de tiros entre policiais e bandidos acusados da morte de um inspetor no local. Depois do ocorrido, a polícia apontou que os outros seis mortos eram suspeitos. Porém, não falou que o estudante (que estava em outro local, indo para a escola e foi vítima de uma “bala perdida”) também era. Se, de fato, Marcus Vinícius fosse “bandido” ou mesmo tivesse antecedentes, a declaração já teria saído.

Segundo ponto: como acontece com muitas fake news, a história segue aquele roteiro básico dos boatos online: vago, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis (só faltou o pedido de compartilhamento). Só isso já seria motivo para desconfiança.

Agora o terceiro ponto: não precisa ser um gênio para ver que não se trata da mesma pessoa. A suposta foto do traficante mostra uma pessoa com os braços musculosos e mãos desproporcionais com as fotos reais do menino. O próprio rosto tem algumas diferenças (sobrancelha, nariz e lábios).

Resumindo: a imagem que mostra uma pessoa carregando uma pistola não é do menino Marcus Vinícius. A própria polícia não levantou nenhum antecedente dele, a pessoa da imagem não se parece com ele e esse tipo de fake news é mais do que manjada. O resto da história (se foi culpa de A ou B) não sabemos.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)