Jovem morto pela polícia no Jacarezinho posou para foto com fuzil #boato

Boato – Foto que circula na internet mostra o adolescente Rafael Canoza, morto pela polícia em operação no Jacarezinho, segurando um fuzil.

Não é de hoje que a violência no Rio de Janeiro atingiu dados alarmantes. O Estado até chegou a passar por uma intervenção na área de segurança no início de 2018. Mas, o que era para melhorar a situação, acabou aumentando o número de mortos em ações policiais.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2rJGq2y

Confira o nosso Instagram:

Instagram

E mesmo com o fim da intervenção, as operações da polícia em áreas de vulnerabilidade continuaram aumentando. E não é novidade para ninguém que o número de mortos nesse tipo de ação também seguiu crescendo.

Na última semana, por exemplo, uma operação no Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro, deixou 4 mortos (entre eles, um adolescente de 15 anos). Após a informação ganhar as redes sociais, uma história começou a circular. De acordo com publicações, apesar da mãe negar o envolvimento do filho com o tráfico, uma foto mostraria o jovem, que se chama Rafael Canoza, segurando um fuzil. Confira mensagens que circula com as imagens:

Versão 1: “Jovem de 15 anos é morto em conflito com a PM em Jacarezinho. “Ele era só um jovem preocupado com um mundo melhor. Só queria fazer o bem. A policia interrompeu um futuro brilhante. Quero prova de que Rafael Henrique era do crime” Exigiu a mãe. Serve essa, senhora? Senão tem uma foto no face do bebê, onde ele ostenta um Relógio de ouro da marca Halguém Fikô 100”. Versão 2: “MAIS UM “ESTUDANTE” MORTO PELA PMERJ. A PMERJ DIZ QUE O “MENINO” ERA TRAFICANTE, MAS A MÃE QUER QUE PROVE. LEIA O QUE DIZ O JORNAL”.

Jovem morto pela polícia no Jacarezinho posou para foto com fuzil?

A notícia causou um verdadeiro burburinho nas redes sociais e logo viralizou. Muitos usuários publicaram comentários em apoio à polícia, enquanto outros condenaram a ação. Mas será que o jovem Rafael Canoza, de apenas 15 anos, realmente teria tirado uma foto segurando um fuzil antes de ser assassinado? A verdade é que essa história não é bem assim e vamos te explicar o porquê.

Vamos lá! Para começo de história, é importante ressaltar que não podemos afirmar se o jovem ou as outras pessoas mortas durante a operação estariam praticando algum tipo de delito. Nem a própria polícia quis confirmar ou negar a especulação e não divulgou as circunstâncias das mortes. Porém, podemos cravar que a imagem do jovem com o fuzil não é de Rafael Canoza.

De cara, alguns detalhes dessa história levantam questionamentos como o fato de não termos encontrado a foto original que está sendo usada nas publicações e a falta de dados na mensagem. Por exemplo, o texto é vago (não dá informações sobre quando ou onde a foto teria sido registrada), bastante alarmista, possui erros de português e não cita nenhuma fonte confiável (vale ressaltar que nenhum veículo de comunicação replicou a notícia). Como já sabemos, todos esses detalhes são características de fake news.

É importante destacar também que, após a morte de uma pessoa (principalmente em locais como o Rio de Janeiro), infelizmente, não é novidade a atribuição de crimes à essa pessoa (lembram do caso Marielle?). A equipe do Boatos.org já desmentiu algumas dessas histórias, como o caso do jovem Marcus Vinicius, morto no Complexo da Maré, que teria sido flagrado segurando uma arma. Também a história que indicava que um adolescente morto pela PM teria sido fotografado segurando um fuzil em uma moto e, por fim, o caso que indicava que a jovem Maria Eduarda, morta dentro de uma escola durante ação policial, teria tirado uma foto segurando um fuzil AK-47 e era envolvida com o tráfico.

Pois bem, além disso, ainda há outros pontos da história de hoje que não fazem sentido. Todo o caso é sustentado em uma foto que, supostamente, pertence ao perfil do jovem Rafael Canoza. Entretanto, em nenhuma publicação há a indicação do perfil do adolescente. E, em nenhum perfil atribuído a Rafael, existem fotos do jovem segurando armas.

Agora, o detalhe mais importante de toda essa história é a própria foto. A qualidade da imagem já não ajuda. A falta de resolução denota que a foto não é nova (e se o jovem da foto aparenta ser mais velho, então, é muito improvável que se trate de Rafael).

Uma comparação entre as fotos publicadas de Rafael Canoza na mídia e a imagem que está circulando nas redes sociais mostra que o jovem da foto não se parece com Rafael. É possível perceber que o rapaz da imagem aparenta ter mais de 15 anos e não usa aparelho dentário (em fotos divulgadas pela imprensa, Rafael aparece usando aparelho). Além disso, há diferenças na testa, sobrancelhas, queixo e nariz.

Por fim, temos um detalhe irrefutável. Ao buscar por outras imagens de Rafael, chegamos a um perfil em uma rede social. Antes do perfil ser apagado, conseguimos analisar diversas fotos publicadas na página. É importante destacar que há várias imagens de Rafael sem fonte, entretanto, uma análise rápida permite cravar que o jovem que aparece na imagem que viralizou nas redes sociais não é Rafael: as orelhas do jovem da foto são completamente diferentes das de Rafael Canoza.

Em resumo: a história que diz que o jovem morto pela polícia no Jacarezinho posou para foto com fuzil é falsa! Além das publicações não citarem uma fonte confiável para embasar a história, uma análise entre as fotos de Rafael e o jovem da imagem mostra que eles não se parecem. O jovem da foto aparenta ter mais de 15 anos e possui diferenças físicas com Rafael (por exemplo, não usa aparelho e as orelhas são bastante diferentes). Até que se prove o contrário (mas com provas reais), a história não passa de #boato. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)