Bancos vão cobrar tarifa de cheque especial a partir de 6 de janeiro de 2020 #boato

Boato – A partir de 6 de janeiro de 2020, bancos devem cobrar tarifa de 0,25% relacionada ao cheque especial mesmo de quem não o utiliza. 

Se o brasileiro achou que a vida ficaria mais fácil em 2020 com o fim do seguro DPVAT (um imposto a menos para se pagar), é melhor ele ir repensando o seu orçamento. A alta do preço da carne e dos combustíveis não anda deixando o brasileiro lá muito feliz. Para completar, em outubro de 2019, o Banco Central anunciou mais uma cobrança para o próximo ano.

A instituição resolveu determinar o limite de juros no cheque especial. Entretanto, também anunciou uma cobrança para quem tem limite acima de R$500 no cheque especial (mesmo que a pessoa não use). E de acordo com uma história que está circulando nas redes sociais, é melhor ir preparando o bolso. Segundo as publicações, a cobrança passaria a valer a partir do dia 6 de janeiro de 2020. Confira:

TARIFA DE COBRANÇA DE CHEQUE ESPECIAL. A PARTIR DE 06/01/2020, SE VOCÊ NÃO CANCELAR, PAGARÁ 0,25% AO MES, MESMO NÃO USANDO SEU LIMITE! SE VOCÊ NÃO USA, CANCELE-O OU ALTERE SEU LIMITE PARA R$ 500,00 OU MENOS. Leia esta mensagem:

Atenção pra quem tem cheque especial e não usa. Resolução n. 4.765 do Banco Central publicada no Diário Oficial da União do último dia 28/11 e que passa a valer a partir de 06 de janeiro de 2020, estabelece que haverá cobrança de 0,25% por mês para quem tem cheque especial superior a R$ 500,00 e não usa. A tarifa será cobrada mesmo que o cheque especial não seja utilizado. Quem já usa o cheque especial poderá descontar o valor da tarifa dos juros pagos. Para limite/cheque especial de até R$500,00 não haverá tarifa.

Ou seja, com essa resolução do BC pagaremos 0,25% a.m. sobre o limite disponibilizado pelo banco, mesmo sem usar um centavo. Isso significa que se vc tem um limite de R$ 20 mil, vai pagar R$ 50,00 por mês, R$ 600,00 por ano aos bancos, apenas por ter o limite de crédito disponível. Fiquem espertos e recusem/reduzam o limite. Limite de até R$ 500 não sofre tarifa. Abaixo a Resolução do BC que impõe essa cobrança absurda.

Bancos vão cobrar tarifa de cheque especial a partir de 6 de janeiro de 2020?

A informação pegou muita gente de surpresa e já vem causando burburinho nas redes sociais. Mas será que essa história de que a tarifa do cheque especial será cobrada a partir do dia 6 de janeiro de 2020 é verdadeira? Não é!

Vamos aos fatos! É importante destacar que a cobrança, de fato, é verdadeira. Porém, não passará a valer a partir do dia 6 de janeiro de 2020.

Interpretações equivocadas de leis, resoluções e decretos ainda são bastante comuns. Exemplo disso são as diversas histórias que já desmentimos aqui no Boatos.org, como a que dizia que todos precisavam fazer o cadastro no SUS para que a verba para a saúde pública não diminuísse e também a história que falava sobre o Estatuto da Família no século XXI.

Pois bem, como já dito anteriormente, a cobrança é real, mas não começa no próximo dia 6 de Janeiro e a última linha da resolução do Banco Central explica o motivo. Segundo a resolução, a partir do dia 6 de janeiro de 2020, ela passa a ter efeitos em relação ao artigo 2° e ao parágrafo único do artigo 3°. A cobrança, entretanto, passa a valer a partir do dia 1° de junho de 2020.

Art. 6º Esta Resolução entra em vigor em 6 de janeiro de 2020, produzindo efeitos com relação ao art. 2º e ao parágrafo único do art 3º: II – a partir de 1º de junho de 2020, para contratos firmados até a data referida no caput.

É importante destacar também que a própria resolução estipula que os bancos precisam avisar com até um mês de antecedência sobre a cobrança. Além disso, a cobrança é opcional e não são todos os bancos que irão realizá-la, como o caso do Banrisul.

Em resumo: a história que diz que os bancos vão começar a cobrar a tarifa do cheque especial a partir do dia 6 de janeiro de 2020 é falsa! A cobrança, de fato, é real e quem quiser diminuir o limite para R$500 ou menos também pode fazer. Entretanto, a cobrança não começará no dia 6 de janeiro de 2020, mas sim no dia 1° de junho. Além disso, os bancos que optarem por cobrar o valor deverão avisar os clientes com antecedência. Ou seja, a história é apenas #boato. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2sBNWx4