Assassinas do garoto Rhuan foram soltas pelo Comitê de Direitos Humanos #boato

Boato – Comitê de Direitos Humanos soltou casal de mulheres responsáveis pelo assassinato do garoto Rhuan, no Distrito Federal.

O assassinato do menino Rhuan Maycon, de apenas 9 anos, em Samambaia (DF), no dia 31 de maio de 2019 gerou comoção em todo o Brasil. A Polícia Civil do Distrito Federal indiciou a mãe do menino e a companheira dela pelo assassinato.

As duas mulheres estão presas no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. Se condenadas, as penas podem chegar a 57 anos para cada uma. Mas segundo uma publicação nas redes sociais, a história pode mudar em breve.

De acordo com a mensagem, Rosana Auri da Silva Cândido (mãe do menino Rhuan) e sua companheira Kacyla Pryscila Santiago Damasceno pessoa foram soltas após uma ordem do Comitê de Direitos Humanos brasileiro. Confira:

Versão 1: “COMITÊ DE DIREITOS HUMANOS MANDA SOLTAR LÉSBICAS QUE ESQUARTEJARAM O MENINO RHUAN, DE NOVE ANOS. Valentina em qap — Rosana Auri da Silva e Kacyla Pryscila Santiago estão presas há duas semanas no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, após terem confessado a autoria do crime que chocou o Brasil. Alegaram também que às duas correm risco de vida se continuarem detidas com outras criminosas, pois podem sofrer retaliações, situação muito comum em penitenciárias brasileiras”. Versão 2: “Meu irmão isso só pode se mentira.. e pra isso que serve essa merda de direito humano”.

Assassinas do garoto Rhuan foram soltas pelo Comitê de Direitos Humanos?

A informação deixou muita gente revoltada, especialmente pela gravidade do crime, e a história viralizou na internet. Porém, será que essa história de que o Comitê de Direitos Humanos do Brasil teria realmente soltado as duas suspeitas é verdade? A resposta é não e a explicação você confere a seguir!

Vamos lá! Para começo de história, a notícia apresenta alguns furos. O primeiro deles é a história do “Comitê de Direitos Humanos expedir” algum tipo de mandato. Bem, a controvérsia está na própria existência do tal Comitê de Direitos Humanos. Não existe nenhum comitê desse tipo no Brasil. Além disso, não é responsabilidade de comitês expedir mandados. Isso é feito pela Justiça.

Vale ressaltar que essa história de Direitos Humanos mandar soltar ou prender alguém já é bem antiga na internet. A equipe do Boatos.org, inclusive, já desmentiu algumas delas, como o caso do pedido de prisão da mãe PM que matou um ladrão em frente à escola do filho e também a história do pedido de prisão do estudante que reagiu a um assalto em MG.

Decidimos, então, buscar por desdobramentos sobre essa história nos veículos de comunicação. Entretanto, não encontramos nenhuma notícia que confirmasse que as suspeitas do crime teriam sido liberadas do Complexo da Papuda.

Por fim, a origem dessa história confirma toda a balela. O site responsável pela criação da história é um velho conhecido da equipe do Boatos.org (que já desmentiu diversas fake news criadas pela página).

Em resumo: a história que diz que o Comitê de Direitos Humanos mandou soltar as suspeitas pelo assassinato do menino Rhuan é falsa! Além do Brasil não possuir um Comitê de Direitos Humanos (e eles não serem os responsáveis por expedir mandados), a história surgiu em um site conhecido por criar fake news. Ou seja, o caso não passa de balela. Portanto, atenção ao compartilhar a publicação!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)