Moro pede que eleitores tirem foto do voto na urna e a envie no WhatsApp #boato

Boato – Durante entrevista para a BBC, o juiz Sérgio Moro pediu para que os eleitores tirem foto da urna na votação e a compartilhem no WhatsApp. Se isso acontecer com 51% dos votos, a foto da urna é que vale a não terá como as urnas eletrônicas serem fraudadas.

Estamos a exatamente 9 dias de completar cinco anos de criação do projeto Boatos.org. Neste período, chegamos a uma conclusão inimaginável no dia da fundação do site: infelizmente, muitas pessoas tendem a acreditar nas notícias falsas mais idiotas se, de alguma forma, elas fortalecerem o posicionamento delas. E a prova disso está na história de hoje.

Quem acompanha o nosso site (ficamos muito felizes em falar que já temos um público fiel e bem informado) sabe que, por sabermos que as pessoas acreditam nas notícias mais inverossímeis, já desmentimos a tese que fala que 51% de votos nulos anulam a eleição, que o juiz Sérgio Moro recomendou que a prática e que a fraude das urnas eletrônicas em 2014 foi denunciada por Gunther Schweitzer.

Não bastassem todos esses textos, uma mensagem tem desafiado (de forma bem-sucedida) a inteligência de muitos internautas: ela aponta que o juiz Sérgio Moro pediu para as pessoas tirarem fotos da urna eletrônica. Ele também pediu que as imagens sejam compartilhadas no WhatsApp. Mais do que isso: ele diz que se 51% das pessoas fizerem isso, o resultado que vale é do Zap Zap e isso poderia evitar a “fraude das urnas eletrônicas”. Leia:

ATENCAO! O juiz SÉRGIO MORO afirmou a BBC que se 51% dos eleitores tirarem FOTO DA URNA na votação e compartilharem pelo APLICATIVO WHATSAPP, o resultado que vale é o das fotos. Compartilhem para não sermos novamente vítimas da FRAUDE DA URNA ELETRÔNICA.

Moro pede para que eleitores tirem foto da urna e a mandem no WhatsApp?

Sim, amigos! A tal mensagem circulou muito na internet (por incrível que pareça). Mas duas perguntas ficam no ar: será que o juiz Sérgio Moro deu a recomendação para eleitores tirarem foto do voto para compartilhar no WhatsApp? E será que a recomendação faz algum sentido? A resposta para as duas perguntas é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

A mensagem (apesar de ter características de boatos como erros de ortografia, pedido de compartilhamento e caráter alarmista) deixa alguns rastros facilmente checáveis. O mais “na cara” deles é a fonte citada: uma entrevista de Sérgio Moro à BBC. Em uma busca rápida sobre a tal declaração, não a encontramos em nenhuma entrevista do juiz da Lava Jato à rede britânica. Por sinal, Moro não falou sobre foto de votos em lugar algum.

Certo. Mas se Moro não falou nada sobre tirar foto do voto e compartilhar no WhatsApp, de onde saiu isso? Antes da mensagem “cair no Zap Zap e no Facebook”, ela foi publicada em um perfil de humor no Twitter. claramente como uma ironia às fake news sobre política Ou seja, a mensagem começou como uma zoeira e, depois de um tempo, passou a ser compartilhada como coisa séria.

Mas e aí? O que acontece se você tentar tirar foto do seu voto e postar no WhatsApp? Como é de se pressupor, a ação não muda nenhuma eleição. Porém, ela pode trazer problemas para o eleitor. De acordo com o TSE, a legislação eleitoral proíbe, desde 2009, que as pessoas portem aparelhos eletrônicos e registrem imagens na hora da votação. Leia:

Art. 91-A. No momento da votação, além da exibição do respectivo título, o eleitor deverá apresentar documento de identificação com fotografia. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009) Parágrafo único. Fica vedado portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas e filmadoras, dentro da cabina de votação. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

Por que isso? Simples: uma pessoa pode ser coagida a apresentar “provas” de que votou em certo candidato (seja por compra de votos ou mesmo, em casos mais extremos, por ameaças). A permissão de tirar foto do voto (assim como uma “comprovação” do voto como um papel) poderia facilitar a manipulação de votos e, em consequência, mudar o resultado de uma eleição.

A recomendação para mesários, de acordo com o TSE, é que as pessoas deixem todos os dispositivos eletrônicos pessoais de fora da cabine de votação. Em 2016, alguns eleitores chegaram a ser multados por filmar o voto.

Resumindo: nem o juiz Sérgio Moro deu qualquer recomendação sobre votação (tudo não passou de uma junção de diversos boatos já desmentidos pelo Boatos.org) nem é uma boa ideia tentar tirar foto do voto para postar na internet. Fique ligado.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Um comentário em “Moro pede que eleitores tirem foto do voto na urna e a envie no WhatsApp #boato

  • 10/06/2018 em 16:18
    Permalink

    Você pode estar a cinco anos, mas eu prefiro quatrocantos.com, que está desde que internet era a vapor.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)