Bandido ganha R$ 4 mil de auxílio-reclusão e comete assalto, mostra vídeo #boato

Boato – Vídeo compartilhado nas redes sociais mostra bandido que cometeu assalto admitindo que ganha R$ 4 mil de auxílio-reclusão.

Quando o assunto é auxílio-reclusão, não é difícil ouvir comentários como “bolsa presidiário” ou “programa bolsa-marginal”. Não é à toa que volta e meia aparecem balelas envolvendo o benefício na internet. Agora, uma nova informação sobre o benefício pago pelo INSS tem movimentado as redes sociais.

Um vídeo que viralizou no Facebook e WhatsApp dá conta de que um criminoso beneficiado pelo auxílio-reclusão foi detido após assalto. Na publicação, o texto afirma que “bandido ganha 4 mil reais de auxílio reclusão e ainda comete assalto com tornozeleira eletrônica”. Leia e Assista o vídeo:

URGENTE!!! Bandido ganha 4.000 mil reais de auxílio reclusão e ainda comete assalto com tornozeleira eletrônica. Esse país virou uma piada, isso é um tapa na cara de cidadãos de bem, muitos pais de familia acordam de madrugada pra trabalhar, e muitos são vítimas desses mesmos vagabundos que são mais valorizados que o cidadão de bem. VERGONHA!!!

Vídeo mostra bandido que ganha R$ 4 mil de auxílio-reclusão?

Nem precisamos dizer que o vídeo deixou muitos “cidadãos de bem” revoltados. Mas será que a informação procede? A resposta é não. Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Antes de falar do boato, vamos esclarecer que o auxílio-reclusão não se trata de uma assistência, e sim de um benefício previdenciário que segue os moldes do auxílio-doença. Ou seja, se o cidadão estava contribuindo para o INSS, recebe menos do que R$ 1.319,18 e foi preso na condição de segurado, a família tem direito ao benefício.

Voltando à história: o sujeito no vídeo é Marciano Varela Cavalcanti, condenado por alguns crimes no Rio Grande do Norte e, de fato, beneficiário do auxílio-reclusão. Mas o que nem todos perceberam é que, diferente do que diz a mensagem, não se trata de R$ 4 mil, e sim de (quase) R$ 1 mil. Ele fala sobre isso neste trecho. Assista novamente.

Por sinal, o auxílio-reclusão de R$ 4 mil não existe. Está aí o INSS, que não nos deixa mentir. Na realidade, o benefício é igual ao último salário de contribuição do cidadão que foi preso e o teto é de R$ 1.319,18. Além disso, vale lembrar que essa história de salário presidiário de R$ 4 mil é famosa nas páginas do Boatos.org.

Resumindo: a informação que fala que o assaltante flagrado no vídeo admitiu que recebe auxílio-reclusão de 4 mil reais é falsa. Agora, se o benefício é justo ou não, fica ao seu critério julgar.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

15 comentários em “Bandido ganha R$ 4 mil de auxílio-reclusão e comete assalto, mostra vídeo #boato

  • 29/04/2018 em 20:18
    Permalink

    Verifiquem melhor. O auxílio reclusão só é recebido pela FAMÍLIA DO PRESO (dependentes), enquanto este estiver preso. Se ele é posto em semi liberdade, imediatamente a família deixa de receber.

    Resposta
  • 27/04/2018 em 02:21
    Permalink

    Que bom que vocês desmentem comprovando o que dizem. O Brasil está em primeiro lugar no ranking da fake news. Parabéns pelo trabalho importante que realizam.

    Resposta
  • 27/04/2018 em 00:17
    Permalink

    Palhaçada primeiro que o teto não passa de R$ 1.300 segundo que o dinheiro não é do bandido e sim dos filhos ou dependentes terceiro que se o bandido tiver usando tornozeleira ele não recebe mais esse benefício
    Ele só e pago de enquanto o preso estiver ou no fechado ou no semiaberto

    Resposta
  • 26/04/2018 em 15:32
    Permalink

    Auxílio reclusão é devido com as mesmas regras da pensão por morte e não o auxílio doença. Tudo errado tanto o vídeo como o esclarecimento.

    Resposta
  • 26/04/2018 em 14:54
    Permalink

    Ele não fala 4 mil reais e sim quase mil reais e nao é boato é fato e comprovado.

    Resposta
  • 26/04/2018 em 14:49
    Permalink

    O delinqüente não fala 4 mil reais fala “quase” mil reais e nao é boato é fato

    Resposta
  • 26/04/2018 em 13:04
    Permalink

    O interessante de se observar é que a gente, por ter lido a “manchete” do vídeo fica com os “4 mil reais” na cabeça e quando ele fala “quase” a gente entende “quatro”!

    Resposta
  • 26/04/2018 em 13:01
    Permalink

    Olá!

    É lamentável que chegamos em dias que não se pode mais acreditar nos seres humanos! Sim, porque hoje tudo se forja, tudo se falsifica, tudo se manipula, porém, infelizmente, quase nada se faz valer apena, se faz verídico, se faz edificante, se faz para promover o crescimento humano como gente! Tudo é motivo de piada ou engodo, e assim, vivemos no meio de um mar de lama, açoitados pelos temporais da ignorância, da escassez de temor a Deus, da malícia e da maldade humana.
    Conclusão: precisamos obrigatoriamente estarmos blindados com a Graça de Cristo, com a proteção dos anjos e com a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus! Somente assim, resistiremos aos “dias maus” nos quais já chegamos!

    Deus seja com todos!

    Nonato Martins.

    Resposta
  • 26/04/2018 em 12:05
    Permalink

    Não é ele que recebe, quem recebe é a família, se realmente recebe.

    Resposta
  • 26/04/2018 em 10:57
    Permalink

    O teto do auxílio reclusão é R$1.319,18

    Resposta
    • 26/04/2018 em 18:58
      Permalink

      E esse teto de R$ 1.319,18 (Atual 2018) não se trata também do valor de recebimento do benefício, e sim do valor que o preso recebia como trabalhador no momento da prisão, ou era um contribuinte “autônomo” ao INSS. Com isso se o preso recebia como salário valor superior á este, já não encaixaria em um dos requisitos de direito ao auxílio-reclusão.

      Resposta
  • 26/04/2018 em 10:04
    Permalink

    Triste…
    Todos os boatos me parece ser fantasia de mente vazia.

    Resposta
  • 26/04/2018 em 04:06
    Permalink

    Ele não fala quatro mil ele diz QUASE MIL REAIS

    Resposta
  • 26/04/2018 em 03:34
    Permalink

    Recebi ontem esse vídeo e infelizmente cheguei a compartilhar acreditando que seria verdade pois o sujeito convence e assume que é criminoso logo ganha certa credibilidade pois percebemos que como está ao lado de uma autoridade policial e sem mais nada a fazer seu unico jeito é falar a verdade.
    Da próxima vez vou aguardar quando um vídeo for totalmente convincente.
    Obrigado boatos!!

    Resposta
  • 26/04/2018 em 03:19
    Permalink

    É justo sim, pois se ele contribui para o INSS, a família dele recebe como benefício previdenciário e não como criminoso.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)