WhatsApp sinaliza mensagem como encaminhada para poder punir usuários #boato

Boato – O WhatsApp criou a etiqueta de mensagem encaminhada para conseguir marcar usuários e culpar quem compartilha fake news no aplicativo.

Sabe aquela história do “era melhor nem desmentir essa”? Se você não sabe, a gente explica. Em algumas oportunidades, algumas histórias falsas na internet começam a circular com “boas intenções” e podem até dar resultados positivos. Mesmo nesses casos, a gente opta por desmentir a fake news. Afinal, não acreditamos que os fins justificam os meios. E é justamente isso que acontece na história de hoje.

Está circulando no WhatsApp uma história que aponta que os administradores do aplicativo mudaram uma regra para poder descobrir quem está encaminhando notícias falsas. De acordo com a o texto que circula online, o recurso que aponta que uma mensagem foi encaminhada dentro do aplicativo serve responsabilizar quem realizou a ação. No final, a mensagem pede (de forma muito sábia) para que as pessoas tomem cuidado para não encaminhar fake news. Leia a mensagem que circula online:

Pessoal! Notem que o WhatsApp mudou. Agora, quando encaminhamos uma mensagem que não é de nossa própria autoria, ele marca como encaminhada e marca quem encaminhou. Assim, quem encaminha uma mensagem se responsabiliza pelo seu conteúdo. Tomemos cuidado para não encaminhar fake news ou outras mensagens que representem crimes. Tanto o autor como quem repassa mensagens assim pode figurar como participante do crime, OK? Se liguem aí!

WhatsApp sinaliza mensagem como encaminhada para poder punir usuários?

Como falamos no início do texto, seria ótimo que as pessoas tivessem cautela com o que encaminham no aplicativo. É uma pena que a própria mensagem que pede isso prova que esse cuidado não está sendo tomado. Por quê? Porque a informação é, no mínimo, errada. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

A “novidade” de marcar a mensagem como encaminhada é, de fato, um esforço do WhatsApp para combater as notícias falsas. Porém, o combate não perpassa por “marcar as pessoas que encaminham para responsabilizá-las posteriormente”. Isso seria um ataque à questões de privacidade do aplicativo.

Muita gente considera que o WhatsApp é, em sua essência, uma rede social, mas ele é um comunicador instantâneo e as mensagens são privadas. Mais do que isso, as mensagens do aplicativo são criptografadas. Ou seja: em teoria, é impossível que alguém possa “estudar” quantas pessoas encaminhou uma mensagem (verdadeira ou falsa) no aplicativo.

Aí você me pergunta: então como que a marcação de mensagens como “encaminhada” vai combater as fake news? A tática é muito mais sutil do que vocês pensam. Na verdade, o recurso serve para que as pessoas saibam que o autor da mensagem não foi o conhecido que está repassando. “Mensagens encaminhadas recebem um indicador visual em forma de etiqueta (“Encaminhada”) para ajudar a saber se a pessoa com quem você está conversando redigiu aquela mensagem ou se ela foi criada originalmente por outra pessoa”, diz a página explicativa do APP.

E no que isso poderia ajudar no combate às fake news? Na realidade, a ação é mais para quem o usuário crie uma consciência de que a mensagem que ela recebeu não teve como origem “aquela pessoa de confiança” (a mãe, a amiga, o tio, o pastor etc). Com isso, as pessoas poderiam pensar duas vezes antes de acreditar em tudo que se lê. Na teoria, é bonito. Mas será que na prática funciona? Isso a gente não sabe responder.

Vale apontar que esta não é a única mudança envolvendo mensagens compartilhadas no WhatsApp. O aplicativo limitou o número de vezes que uma pessoa pode encaminhar uma mensagem para 20. Na Índia, que passou por muitos problemas de fake news, o número caiu para cinco. Vale dizer que, também nesse caso, o APP não tem acesso ao conteúdo das mensagens.

Resumindo: a história que aponta que o WhatsApp criou o recurso de marcar as mensagens como encaminhada para identificar quem cria fake news é falsa. O recurso serve para combater os boatos online, mas não como estão pensando. A mensagem é mais uma fake news sobre fake news.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

2 comentários em “WhatsApp sinaliza mensagem como encaminhada para poder punir usuários #boato

  • 02/08/2018 em 20:41
    Permalink

    Quando vocês vão publicar a nova fake news sobre a mensagem recente do papa para Lula? Igual vocês fizeram com o caso do crucifixo… Aguardando…

    Resposta
  • 31/07/2018 em 19:58
    Permalink

    Será que o Brasil existe? ??
    Porque tudo que buscamos pra saber a veracidade da mensagem.. tudo é #BOATO …. uma mentira atrás da outra , *MALDITO O HOMEM QUE ACREDITA NO HOMEM* por isso o BRASIL está nesta situação…MISERICÓRDIA COM CERTEZA ESTAMOS AQUI SÓ PELA MISERICÓRDIA DE DEUS amém

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)