Texto retrata as últimas palavras de Steve Jobs antes de morrer #boato

Boato – No leito de morte, o fundador da Apple, Steve Jobs, fez um discurso sobre a verdadeira importância da vida e da riqueza. Foram as últimas palavras dele antes de morrer.

As pessoas adoram um conteúdo motivacional. Seja em um vídeo sobre superação ou em um “textão do face” sobre fé, dificilmente elas resistem ao convite de perder uns minutinhos consumindo esse tipo de conteúdo. E é fato que, em termos de notícias falsas, mensagens motivacionais estão entre as que mais atraem as pessoas.

É o caso das supostas últimas palavras de Steve Jobs. Segundo algumas mensagens que recebemos, tem muita gente compartilhando um texto que teria sido dito pelo fundador da Apple quando ele estava em seu leito de morte. A mensagem fala sobre arrependimento, riqueza e o que devemos realmente valorizar na vida. Confira trechos dele:

Um ‘Daqueles’ p Ler, Reler e Ler de novo e de novo. Steve Jobs morreu bilionário por um câncer de pâncreas aos 56 anos, e aqui estão suas últimas palavras na cama doente: “Cheguei ao auge do sucesso no mundo dos negócios. Nos olhos de outros, minha vida é um epítome do sucesso. No entanto, além do trabalho, tenho pouca alegria. No final, a riqueza é apenas um fato da vida ao qual estou acostumado.

Neste momento, deitado na cama doente e recordando toda a minha vida, percebo que todo o reconhecimento e riqueza que eu me orgulhei tanto, se empalidece e fica sem sentido diante da morte iminente. Você pode empregar alguém para dirigir o carro para você, ganhar dinheiro para você, mas você não pode ter alguém para suportar a doença para você. Coisas materiais perdidas podem ser encontradas. Mas há uma coisa que nunca pode ser encontrada quando está perdida – “Vida”. […]

Cinco fatos inegáveis ​​da vida: 1. Não ensine seus filhos a serem ricos. Eduque-os para serem felizes. Então, quando crescerem, saberão o valor das coisas e não o preço. 2. Melhores palavras premiadas em Londres … “Coma sua comida como os seus medicamentos. Caso contrário, você terá que comer medicamentos como sua comida.” 3. Aquele que ama você nunca o deixará por outro, porque mesmo que haja 100 razões para desistir, ele ou ela encontrará uma razão para ficar. […]

Texto retrata as últimas palavras de Steve Jobs antes de morrer?

A mensagem é muito realmente tocante. Mistura arrependimento, um certo rancor por se estar doente e ainda traz dicas de como “fazer diferente”. Mas, foi mesmo Steve Jobs que disse isso tudo antes de morrer? Claro que não, agora vamos entender melhor.

Bom, basta ler a mensagem em si para encontrar as mais clássicas características de boatos. A mensagem tem erros de ortografia, é extremamente emocional, não menciona informações de contexto e é atribuído a Steve Jobs. Assim como a falta de menção à fonte é um padrão em boatos, atribuir frases/textos a personagens icônicos (como o fundador da Apple) também deve nos fazer desconfiar.

Além disso, quando procuramos por qualquer repercussão desse discurso em sites confiáveis não encontramos nada, a não ser notícias sobre um célebre discurso que Jobs deu em 2005 a formandos de Stanford. A resposta então apareceu em inglês: a versão norte-americana da história já foi até desmentida pelo site de fact-checking Snopes.

Segundo a investigação do Snopes, o suposto discurso de Jobs começou a circular apenas em 2015, sendo que o empresário faleceu em 2011. Além disso, a irmã de Steve Jobs comentou quais teriam sido as últimas palavras dele, afirmando que no leito de morte ele falava monossílabas. Nada mais normal, quem em seu leito de morte profere um discurso?

O que também evidencia que a história é mentira é o quanto o discurso abrasileirado foi modificado. Na versão brasileira há dicas que na versão do discurso em inglês nunca apareceram. Essas metamorfoses da mesma história são muito típicas sabem em que? Sim, em boatos.

Resumindo, não é verdade que Steve Jobs falou sobre a importância da vida e de arrependimentos em um discurso antes de morrer. Essa história de últimas palavras de Steve Jobs é uma balela que circula nos Estados Unidos desde 2015 e que já foi, inclusive, esclarecida. Por alguma razão está em alta por aqui agora, mas ainda assim é #boato.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Compartilhe este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)