Pokémon Go foi criado para CIA espionar as pessoas #boato

Boato – O Pokémon Go, jogo que é febre no mundo todo, foi criado para que a CIA realize espionagens no ambiente interno das casas das pessoas.

Um dos assuntos mais debatidos no mundo da tecnologia desde o mês passado é o jogo Pokémon Go. O aplicativo, lançado só em alguns países do mundo, levantou a curiosidade de muitas pessoas e gerou expectativa em países como, por exemplo, o Brasil.

Pokemon Go foi criado pra a CIA espionar as pessoas, diz boato
Pokemon Go foi criado pra a CIA espionar as pessoas, diz boato

No meio de toda a festa, algumas teorias conspiratórias em relação ao game começaram a aparecer. Uma delas dava conta que o jogo é, na verdade, uma ferramenta da CIA para fazer espionagem. No meio de muitos textos, um, publicado no Facebook, chamou atenção. Leia trechos:

Galera, uma pesquisa rápida me fez chegar ao seguinte:

O (Pokemon Go) foi fundado por esse cidadão: John Hanke. Ele também fundou a empresa Keyhole, Inc. Essa Keyhole é um projeto de mapeamento de superfícies, foi comprada pelo Google e usado pra fazer o Google Maps/Earth e Street view.

Essa Keyhole foi patrocinada pela empresa In-Q-tel, que foi fundada pela CIA em 1999 (só entrar no site deles e comprovar). Até aqui já podemos ver que a CIA indiretamente poderia ter acesso a todos os mapas do planeta, né? só que eles ainda não conseguiam entrar dentro das casas, correto?

Esses dias foi lançado o joguinho Pokemon Go, que virou febre na galera e geral anda usando, né? Pra jogar você precisa dar permissão pro aplicativo usar a câmera, gps, microfone e até os dispositivos USB que estiverem conectados no seu smartphone. Sempre que você aceita a permissão, o seu cel já acha 3 pokemons pertos de imediato (os 3 primeiros pokemons).

Quando você procura por pokemons dentro de casa, você permite o aplicativo ter uma foto da sala, incluindo as coordenadas e o ângulo do seu celular. Você acabou de registrar as fotos de onde você mora por dentro e dar acesso ao aplicativo.

Mas Matheus, não é paranoia sua? Veja bem, você leu os termos de aceitação pra usar o jogo? acho que ninguém vai ler né? são esses: – “Nós cooperamos com agências do governo e companhias privadas. Podemos revelar qualquer informação a seu respeito ou dos seus filhos…” No parágrafo 6 vocês podem achar isso também: – “Nosso programa não permite a opção “Do not track” (“Não me espie”) do seu navegador”.

Pokémon Go foi criado para CIA espionar as pessoas?

O texto fez muito sucesso no Facebook, usa como base para as suas informações textos de sites estrangeiros que falam sobre a privacidade no Pokémon Go e está bem amarrado. Mas será mesmo que é verdade que o jogo foi criado só para a CIA ter acesso à casa das pessoas? Na realidade, não. Vamos aos fatos.

Como falamos antes, o texto é bem amarrado e cita possibilidades bem interessantes. Porém, essas possibilidades não são exclusividade do Pokémon Go. Se formos analisar, todas as redes sociais que utilizamos também podem entregar nossos dados (inclusive localização) para Justiça e investigações. Isso inclui Facebook, WhatsApp, Twitter, Google e muitos outros APP e redes sociais.

Ou seja, só com o que você posta e compartilha em redes sociais, já é possível de qualquer órgão de investigação saber que você faz ou não faz, com quem você conversa, as fotos que você manda e onde você está. Não seria preciso criar um jogo só para reforçar ainda mais essas informações que eles já conseguem se quiserem.

Mas então, qual é o objetivo do Pokémon Go? Grana, of course. A ideia de um jogo em que poderia utilizar realidade aumentada e ainda personagens carismáticos movimentou o mercado. O resultado foi lucro para a Nintendo e, principalmente para a Niantic (empresa do jogo), do Google (que comprou a empresa) e a Keyhole (citada acima)

Resumindo: pode até ser que dados do Pokémon Go sejam utilizados em investigações, mas nem isso é o objetivo principal dos desenvolvedores do jogo tampouco os dados coletados são mais eficazes do que os coletados em redes sociais. Ou seja, se você quer privacidade, não só delete o Pokémon Go como feche todas as contas em redes sociais que você tem online.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão dos leitores Nida Corazza e Wilson Azevedo. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)