Nova regra do Facebook sobre fotos e política de privacidade começa amanhã #boato

Boato – A partir de amanhã começa a nova regra do Facebook na qual as fotos podem ser usadas em processos judiciais e tudo se tornará público na política de privacidade. Para evitar, copie e cole texto na timeline.

Nos tempos em que o Facebook era a rede social mais popular do Brasil, o que não faltavam eram fake news sobre regras e políticas de privacidade. Agora, com a concorrência do Instagram e (se for considerada uma rede social) WhatsApp, os boatos sobre o “feice” diminuíram. Diminuíram, mas não acabaram.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2YViiVK

Confira o nosso Instagram:

Instagram

A última que circula (melhor falando, voltou a circular) aponta que o Facebook resolveu mudar as regras em relação à publicação de fotos. De acordo com o texto, as fotos (inclusive as apagadas) podem ser utilizadas em processos judiciais em litígios “a partir de amanhã” e o “canal 13 news” falou sobre a mudança. Leia:

Obrigatório Lembre-se que amanhã começa a nova regra do facebook onde você pode usar suas fotos. Prazo de hoje, não se esqueça! Pode ser usado em processos judiciais em litígios contra você. Tudo o que você já postou vai ser público a partir de hoje. As mensagens ou fotos apagadas também não são permitidas. Não custa nada para uma simples cópia e colar. O canal 13 News falou sobre a mudança de política de privacidade do Facebook.

Não para por aí. A segunda parte da mensagem aponta que você deve colar um aviso em sua timeline para que as imagens publicadas não sejam utilizadas de forma pública. A mensagem cita a “Ucc 1-308-1 1 308-103” e o “estatuto de Roma” e, claro, pede a disseminação. Leia:

Eu não dou permissão ao facebook ou às empresas associadas ao facebook para usar minhas fotos, informações, mensagens ou publicações tanto no passado como no futuro. Com esta declaração, estou a informar o facebook de que é estritamente proibido divulgar, copiar, divulgar ou tomar outras medidas contra mim com base neste perfil e / ou no seu conteúdo. O conteúdo deste perfil é uma informação privada e confidencial.

A violação da privacidade pode ser punida por lei (Ucc 1-308-1 1 308-103 e o estatuto de Roma). Nota: o facebook agora é um organismo público. Todos os membros devem postar uma dica como esta. Se você preferir, você pode copiar e adicionar esta versão. Se você não publicar uma declaração pelo menos uma vez, é tacitamente permitido a utilização das suas fotos, bem como as informações contidas no perfil as.

Não compartilhe. COPIE e cole. O teu novo algoritmo escolhe as mesmas poucas pessoas – cerca de 25 -, que vão ler as tuas publicações. Por isso, Mantenha seu dedo pressionado em qualquer lugar neste post, e “Copiar” será exibido. Clique em “Copiar”. então vá para a sua página, comece um novo post e coloque o dedo em algum lugar no campo vazio. “colar” aparece e clica em colar Isso vai contornar o sistema.

Amanhã começa nova regra do Facebook sobre fotos e política de privacidade?

O que não faltou foi gente se precavendo e compartilhando a mensagem por aí. Só há um detalhe. A história é falsa. Mais do que isso: é falsa, velha e já teve versões similares desmentidas por aqui em 2014 e 2016. Vamos aos fatos.

Na realidade, o que a gente vai fazer é só reforçar o que já foi dito outrora. Mas há um plus: o aspecto temporal. Uma mensagem que fala em “amanhã” e era falsa em 2014 e 2016 tende a ser falsa em 2019, 2020 etc.

Nos outros casos ressaltamos que o “aviso de privacidade” não faz qualquer sentido por questões óbvias. Além de a mensagem ter as principais características de boatos (com ênfase ao pedido de compartilhamento) e não ser balizada por fontes confiáveis, ela contradiz o que está escrito nos termos de uso da rede social (aquele negócio que ninguém lê quando cria uma conta). Relembre o que falamos a respeito:

Primeiro, o Facebook não é uma “entidade pública”. Como muita gente sabe, a rede social é uma empresa com capital aberto desde 2012. Ou seja, com ações na bolsa de valores para serem investidas. Sobre o caráter público, talvez a ideia fosse dizer que as informações eram públicas. Sim, de fato são. Mas não é um aviso na timeline que vai fazer o seu conteúdo não ser utilizado.

Os próprios termos de uso do Facebook já sugerem que você tem as suas informações protegidas de uso por parte da rede social. Cabe a você filtrar quem são as pessoas que podem ver as suas informações. Leia este trecho:

Você é proprietário de todo o conteúdo e informações que publica no Facebook, e você pode controlar como eles serão compartilhados por meio das suas configurações de privacidade e aplicativos. […]

Ao publicar o conteúdo ou informações usando a opção Público, significa que você permite que todos, incluindo pessoas fora do Facebook, acessem e usem essas informações e as associem a você (isto é, seu nome e a foto do perfil).

Caso você queira controlar quem pode ver as informações que você posta no Facebook, deve clicar no ícone de cadeado que fica no canto superior direito do seu perfil. Lá você pode escolher quem vê seu conteúdo (amigos, amigos de amigos ou todos).

Para além disso, as próprias fontes citadas não fazem qualquer sentido. O “canal 13” nada mais é do que uma fonte que foi grosseiramente traduzida para português. Já o “Ucc 1-308-1 1 308-103” e o “estatuto de Roma” são citados em outros boatos similares a esse que estamos desmentido. Relembre o que escrevemos em 2014:

Nos primórdios do Boatos.org, dois textos muito parecidos viraram assunto por aqui. Um deles chegava a falar de um tal de Weisefuder e o outro falava de uma taxa para se usar o Facebook. Pois é gente, assim como nos outros casos, esse texto é falso.

Nenhuma das leis e estatutos ou códigos de propriedades intelectuais existem. E além disso, não adianta você postar uma coisa na sua linha do tempo. Não há validade contratual alguma nisso.

Resumindo: a mensagem que circula online não tem efeito jurídico algum, cita fontes que não existem e são reciclagens de boatos já desmentidos por aqui. Ou seja: nem o Facebook vai mudar algo amanhã tampouco um post na sua timeline vai contribuir para isso.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)