Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Tecnologia > Não há provas que mulher implantou chip na mão e fez pagamento em máquina de cartão

Não há provas que mulher implantou chip na mão e fez pagamento em máquina de cartão

Mulher implantou chip na mão e fez pagamento em maquininha de cartão, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Mulher implantou um chip em sua própria mão para poder fazer pagamento em máquina de cartão e não ser assaltada. É o fim dos tempos. 

  Análise

A internet é campeã em nos apresentar bizarrices de todo o tipo. Mas, dessa vez, ela foi longe demais. Nos últimos dias, um vídeo de uma influencer está circulando nas redes sociais e causando muito espanto. O motivo? De acordo com o vídeo, a influencer teria implantado um chip na própria mão.

Segundo a história, a influencer teria feito isso para evitar assaltos. Ainda segundo a história, a mulher teria afirmado que os bancos são responsáveis por fornecer o chip e arcar com os custos da cirurgia, que seria feita em um hospital. Nas imagens, a mulher afirma que acabou de voltar do hospital e encosta a mão na maquininha de cartão, que supostamente teria aprovado uma compra através do chip que estaria na mão. Confira:

Vídeo: é falso que imagens mostram Lulinha agredindo a esposa

Versão 1: “VEJA! MULHER COLOCA CHIP NA MÃO PARA FAZER SUAS COMPRAS E EVITAR SER ASSALTADA”. Versão 2: “DIGITAL INFLUENCER FAZ CIRURGIA E IMPLANTA CHIPE EM UMA DE SUAS MÃOS EM CAUCAIA. A mulher gravou um vídeo mostrando uma pequena cirurgia de um implante de um chip sobre a mão . Na sequência, ela utiliza uma maquininha para efetuar um pagamento. O vídeo vem sendo compartilhado nas redes sociais, atraindo tanto apoiadores quanto críticos.

Qual sua opinião sobre isso? E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, 17 Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. 18 Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis”.

A história se espalhou rapidamente pelas redes sociais, em especial, no Tik Tok e reuniu diversos curiosos e críticos. Entretanto, a história apresenta algumas características de fake news na internet, como o caráter vago, alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

A partir disso, buscamos mais informações e separamos três perguntas para te explicar o porquê você não deve acreditar nessa história: 1) É verdade que a mulher colocou um chip na mão? 2) É verdade que a mulher fez um pagamento em uma maquininha com o chip implantado na mão? 3) Esse movimento significa que estamos no apocalipse?

Checagem

É verdade que a mulher colocou um chip na mão?

Não existe nenhuma prova disso. Para começo de tudo, essa história não tem pé nem cabeça. Por que uma pessoa colocaria um chip na mão (passando por uma cirurgia), se o uso do cartão é seguro e ele pode ser facilmente bloqueado e cancelado em casos de roubo ou clonagem? Inclusive, nesses casos, o banco ainda cancela compras que não foram feitas por você, mas sim pelos bandidos.

Também não faz sentido o banco pagar por tudo (chip e cirurgia), sendo que seriam gastos expressivos e, com certeza, um gasto desnecessário. Além disso, não é nada usual médicos implantarem chips dessa natureza na mão de pessoas. E se isso não bastasse, a mulher também não divulga o nome do médico, do hospital, do banco e nem outros detalhes sobre o procedimento e o funcionamento do tal chip.

É verdade que a mulher fez um pagamento em uma maquininha com o chip implantado na mão?

Não. Se você observar bem, a maquininha já estava com um papel emitido, como se uma compra tivesse sido feita anteriormente. O que a mulher fez foi apenas apertar um botão para emitir a segunda via do comprovante de compra (e não fazer uma compra com o suposto chip).

É preciso ressaltar que microchips inseridos na mão de pessoas não são exatamente uma novidade. A tecnologia já existe há alguns anos, mas não tem a capacidade de realizar compras em máquinas de cartão. Os chips, do tipo rfid, conseguem armazenar pequenos arquivos de texto e possuem apenas 888 bytes de memória. Os chips podem ser usados como identificação no trabalho, no condomínio onde a pessoa mora e bloquear o acesso ao computador. Entretanto, no Brasil, o dispositivo não está autorizado pelas empresas de cartão de crédito, o que significa que você não vai conseguir fazer transações com ele.

Esse movimento significa que estamos no apocalipse?

Não. Para começo de história, o Apocalipse é uma história da Bíblia. Além disso, como já explicamos acima, a tecnologia do microchip sob a pele já está bem consolidada. O aparelho só consegue gravar pequenos arquivos de texto que podem ser lidos por máquinas específicas (como as de identificação). É óbvio que existem prós e contras no uso do microchip, mas não existe nada de sobrenatural nisso.

Essa história de apocalipse é uma teoria da conspiração, assim como tantas outras que já desmentimos por aqui, como a que dizia que a Lacta seria do diabo, porque tem bombom chamado Feitiçaria e também a que apontava que uma rua da China teria amanhecido tomada de cobras e esse seria o sinal do Apocalipse. Assim como nessas histórias, a história de hoje busca uma relação entre o que diz o livro de Apocalipse e as coisas que acontecem no mundo.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

Mulher não fez pagamento em maquininha de cartão com o chip que implantou na própria mão. Para começo de tudo, faltam muitos detalhes nessa história, como o nome do banco que teria disponibilizado o chip, o nome do hospital e do médico que realizaram o procedimento e mais informações sobre o chip e a cirurgia. Além disso, não existe lógica no banco pagar tudo (tanto o chip como a cirurgia), pois seria um gasto enorme. Se isso não bastasse, a atuação da mulher foi bem fraca. Antes de “passar o chip” na maquininha, já havia um comprovante impresso. O que a mulher fez foi simplesmente imprimir a segunda via do comprovante.

Por fim, a tecnologia do chip inserido na mão já existe, mas ele é usado somente como identificação, para proteção do computador e para salvar pequenos arquivos de textos, uma vez que sua memória é limitada. No Brasil, os chips não estão autorizados por empresas de cartão de crédito, logo, não podem realizar transações.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610)