Google Maps lança votação para escolher entre Israel ou Palestina #boato

Boato – O Google lançou uma votação para colocar Israel ou Palestina no Google Maps. O país que ganhar vai estar definido como nome oficial da região.

Definitivamente, a região de Israel e da Palestina tem mostrado que não há tantas esperanças de “sairmos melhor da pandemia”. Bastou Israel alcançar uma quantidade considerável na vacinação e “vencer” (a batalha, não a guerra) contra o coronavírus para bombas e foguetes começarem a serem lançados na região. Independentemente disso, os conflitos têm gerado notícias falsas. E uma delas aponta para uma suposta votação popular que o Google lançou na internet.

De acordo com mensagens que circulam online, a empresa havia aberto uma votação popular para decidir qual seria o nome que seria colocado na região no Google Maps. No Brasil, vimos mensagens falando sobre o site israel-vs-palestine.com como o da empresa e pedidos para votos em Israel (vimos em outros idiomas pedidos de votos na Palestina). Leia a mensagem que circula online:

O Google lança uma votação para lançar o nome “Israel” ou “Palestina” em seu mapa no Google Earth. Até agora muitos votaram na Palestina. Por favor, envie para sua lista de amigos para votar em Israel Querem riscar Israel do mapa israel-vs-palestine.com Tudo que você precisa fazer: Clique no link e, em seguida, clique na bandeira israelense. Obrigado pelo seu apoio.

Google lançou votação para colocar Israel ou Palestina no Google Maps?

É claro que a campanha em questão (seja para o “time” Israel ou para o “time” Palestina) começou a viralizar com muita força na internet. Só que, apesar de o site israel-vs-palestine.com ser real, não é verdade que se trata de uma “votação do Google Maps”.

Vale apontar, já de cara, que não é de hoje que enquetes na internet (que, por sinal, podem ser lançadas por qualquer pessoa) são apresentadas como uma “fonte importante” em fake news. Já desmentimos histórias, por exemplo, que falavam de pesquisa para presidente, consulta pública para redução de salários de políticos e até Hino Nacional obrigatório nas escolas.

Por causa desse histórico e da própria mensagem (que tem características como ser vaga, alarmista e ter erros de português), resolvemos buscar mais a respeito. Logo descobrimos que o site em questão não tem nada a ver com votação do Google Maps.

De cara, resolvemos buscar para saber mais a respeito do site israel-vs-palestine.com. Ao olhar o registro WHOIS, descobrimos que é um site registrado em 2008. Ao olhar o histórico no Web Archive, descobrimos que a página mantém o mesmo layout (com as bandeiras dos países) desde, no mínimo, 2009. Ou seja, nem de longe se trata de uma enquete nova e isso elimina a hipótese de que o Google “acabou de lançar uma pesquisa”.

Ao buscar por mais detalhes sobre o Google ter lançado a tal pesquisa, não encontramos nada em fontes oficiais (como, por exemplo, um anúncio da tal enquete). É importante citar não há a menção da Palestina dentro do Google Maps (como, por exemplo, há no Bing Maps). Isso já gerou polêmicas e até informações falsas.

Resumindo: seja você “time” Israel ou “time” Palestina, o fato é que o link que está circulando na internet não é de uma enquete do Google para que você escolha como será chamada a região que gera conflitos entre o governo de Israel e membros do Hamas em 2021.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet