Celulares chineses não são confiáveis #boato

Boato – Celulares chineses não são confiáveis, assim como tudo que é fabricado na China é de baixa qualidade.

Devido à supervalorização do dólar em relação ao real em 2021, além de outros fatores como aumento da carga tributária brasileira e crise global de chips, comprar celulares de qualidade por um ótimo custo benefício tem se tornado uma tarefa quase que impossível no país.

Diante disso, a grande maioria dos consumidores têm optado por importar smartphones direto da China. Porém, como você já deve saber, não é todo mundo que quer um smartphone chinês apesar do preço baixo.

Infelizmente, muitas pessoas ainda têm aquela falsa impressão de que tudo que é fabricado na China é de baixa qualidade, é pirata ou mesmo Xing-ling – termo usado por muitos para descrever um produto falso.

Com o passar do tempo este preconceito abriu margem para informações falsas como a de que a China só faz coisas ruins por causa de produtos baratinhos sem marca, ou réplicas de produtos originais, e tem um acabamento péssimo e acaba quebrando com facilidade.

No artigo de hoje mostraremos se essas informações são realmente verdadeiras ou se não passam apenas de boatos.

Celulares Chineses: Smartphones de qualidade ou “Xing Lings”?

Tradicionalmente mais baratos, taxados de forma generalizada como falsificados e geralmente fabricados na China, não há dúvidas de que os Smartphones chineses têm revolucionado o mercado de celulares tanto no Brasil como no mundo.

Não há dúvidas de que alguns dos Smartphones mais atraentes do planeta são fabricados por marcas chinesas como é o caso da OnePlus, TCL, Oppo, Xiaomi, ZTE e Huawei, entre outros.

Seus dispositivos trazem recursos high-end a preços muito abaixo de outros fabricantes já consagrados no mercado brasileiro. Os celulares chineses também são pioneiros em muitas inovações e sempre trazem novas tecnologias para o mercado, como a câmera de selfie pop-up, novas ferramentas de fotografia e outros designs deslumbrantes.

A China também tem liderado a corrida em áreas importantes da Tecnologia, como a conexão 5G e inteligência artificial, e a qualidade dos celulares que são fabricados por empresas chinesas corresponde ou muitas vezes até supera a de dispositivos rivais da Samsung, Apple e Motorola.

O mercado hoje oferece muitas marcas desconhecidas pelo mercado brasileiro com componentes que são utilizados em grandes marcas mundialmente conhecidas como Samsung, LG, Motorola, Lenovo, Sony, entre outros.

Como exemplo temos marcas como o UMI, Vernee, Xiaomi, Ulefone, Elephone, entre outros que utilizam câmera da Sony, Tela da Sharp, e outros componentes de extrema qualidade.

Na prática, você pode ter um aparelho com as mesmas especificações de grandes marcas conhecidas no mundo, por um terço (1/3) do valor.

Afinal, qual é a melhor forma de comprar um celular da China?

Atualmente, podemos contar com inúmeras lojas chinesas que são altamente confiáveis para comprar e receber no Brasil. A OnePlus, Xiaomi, Huawei e TCL, por exemplo, vendem através de diversas lojas online no país.

Porém, como a maioria das marcas da China não tem relações com operadoras no Brasil – a aquisição desses aparelhos fica mais fácil através de sites pela internet.

Você pode também verificar com a sua operadora de telefonia a disponibilidade para compra desses celulares. A Amazon é uma das opções mais conhecidas e confiáveis mas há também sites como Mercado Livre, AliExpress e eBay também valem a pena conferir.

Você pode também acessar diretamente o site da empresa fabricante já que algumas marcas de celulares da China já tem um site específico para o público brasileiro.

Além disso, as principais marcas de Smartphone também vendem os dispositivos direto ao consumidor – geralmente por meio das suas lojas virtuais – por isso sempre fique de olho nas informações de garantia e no selo de homologação da Anatel.

Para finalizar, cabe frisarmos que os smartphones não são a única coisa que vale a pena prestar atenção quando se trata da China. O país também tem grandes ideias para a internet, inclusive liderando muitas transformações no mercado tecnológico.